Resenha: Não Me Esqueças - Babi A. Sette

11 outubro 2017




Em um cenário de contos de fadas, Babi A. Sette convida o leitor a mergulhar em um mundo novo, repleto do encantamento que somente um amor de almas gêmeas pode realizar
Aos vinte e um anos, Lizzie deveria estar empenhada em fisgar um noivo e finalmente se casar. Entretanto, após uma decepção amorosa, o coração da jovem só palpita por sua grande paixão — os estudos sobre o povo e a cultura celtas. Esse interesse faz com que ela troque os concorridos salões de baile de Londres pelas estradas desertas e sinuosas das Highlands escocesas.
Ali, ela conhecerá Gareth, o enigmático líder do clã que vive no local mais remoto e bucólico da Escócia. Envolto em uma aura de mistério, ele luta para manter suas tradições, seus segredos e, principalmente, seu povo em segurança.
Enquanto o austero Gareth tem a vida toda sob controle e resiste a mudanças, Lizzie está muito entusiasmada com suas explorações e descobertas. Porém a vida de ambos é alterada de maneira inexorável quando uma fatalidade transforma a tão sonhada aventura de Lizzie em pesadelo.
Vindos de mundos tão diferentes, mas unidos por uma atração irresistível, Lizzie e Gareth vivem uma paixão proibida e desafiadora, sem saber que finalmente poderão encontrar aquilo que só ousavam buscar em sonhos.

Edição: 1
Editora: Verus
ISBN: 857686617X
Ano: 2017
Páginas: 350

Onde Encontrar?


Olá pessoas, hoje eu estou aqui bem feliz para trazer para vocês a resenha de Não Me Esqueças, o mais novo romance de época da Babi A. Sette, que eu tive o prazer de ler recentemente e mais uma vez me apaixonei com a escrita da Babi - Maravilhosa!

Lizzie é ninguém mais, ninguém menos que uma das filhas de Arthur e Kate, o casal que protagoniza A Promessa da Rosa. Como era de se esperar eles não criaram seus filhos presos as convenções da época e sendo assim Lizzie é uma jovem culta, muito bem instruída e perdidamente apaixonada pela cultura dos povos Celtas, tudo isso alimentado pelos pais que, como sabemos, também são admiradores de outras culturas. Desde pequena ela tem um sonho recorrente que envolve um lobo, o que a faz amar muito esse animal, ao ponto de ganhar o apelido de lobinha do irmão mais velho. Ainda muito jovem Lizzie sofre uma grande desilusão amorosa que a faz desistir de qualquer aspiração à casamento e mergulhar ainda mais em seus estudos. E é devido a isso que em meio a todo o frisson da temporada, e sendo ela já vista entre a família como uma solteirona, Lizzie acaba viajando rumo as Highlands Escocesas ao invés de a corte londrina. Porém sua viagem não corre como o esperado e ela acaba se refugiando no castelo dos seus sonhos, num lugar que ela nunca imaginava conhecer pessoalmente e nem tem certeza se existe de verdade. É lá que ela conhece Gareth, o misterioso e impetuoso líder do clã com quem ela mergulha numa relação de amor e ódio, tudo isso tendo como pano de fundo as descobertas dela sobre a cultura e as tradições Celtas.

A Babi nos presenteou com um romance de época com ares de contos de fadas.
Eu vi algumas pessoas se referindo ao livro como fantasia, mas não é uma fantasia. É apenas um romance de época ambientado numa atmosfera não diferente da que estamos habituados, pois o livro sai de Londres e vai para um clã que segue as tradições originais do povo escocês, inclusive alguns personagens ainda seguem a antiga religião e é esse o tipo de magia presente na história, não uma magia fantástica, mas uma magia tradicional que foi e é ainda muito presente de forma real na vida de muitas pessoas, baseada no culto a natureza, medicina herbal e uso de oráculos, entre outras coisas. 
Esse foi um dos pontos do livro que mais me encantou, pois é comum pegar histórias onde o paganismo é retratado de maneira errônea, mas a Babi foi fiel e demonstrou um respeito imenso, assim como uma pesquisa impecável para a composição do seu enredo. 
Existem outros pontos da história que podem dar a impressão de acontecimentos fantásticos, mas ao longo da leitura esses fatos vão sendo explicados de maneira realista, porem não posso dar mais esclarecimentos em relação a isso sem que seja spoiler.

Os personagens do livro, assim como em todos que li da autora, foram muito bem construídos e são completamente cativantes. Em alguns momentos confesso que me irritei bastante com o Garreth, devido ao seu excesso de mistério e até mesmo o humor meio que 'bipolar' que ele apresenta por vezes, mas com Lizzie a coisa foi diferente, gostei dela desde o inicio, me identifiquei com seus ideais e com a sua atitude e determinação, ela é uma personagem sem dúvidas muito inspiradora.
O relacionamento entre eles é o famoso, como cães e gatos, um minuto tão se beijando e no minuto seguinte tão quase se pegando na porrada, é divertido e não chega ao ponto de ser irritante, porque os personagens são bem maduros e quando eles estão juntos a narrativa é maravilhosa. A Babi nos presenteou com um plot twist tão gostoso nessa trama que eu nem sei como definir. Só consigo dizer que vocês devem ler para se encantar, assim como eu me encantei, pois NME é uma história que conquistará os fãs de romances de época.
Rever o Arthur e a Kate foi encantador, assim como conhecer toda a sua prole que sem dúvidas encontraremos em novos livros daqui a algum tempo, eu só espero que Eleanor mais madura seja menos chata, porque eu quis apertar o pescoço dela.

Falar da escrita da Babi é soar repetitiva, pois assim como em todas as outras resenhas que eu fiz das obras dela, vou dizer que é excepcional, clara, coesa e completamente fluída. A trama é enxuta e muito bem amarrada, sem cenas desnecessárias ou perdidas pra encher linguiça, o livro inteiro segue um fluxo maravilhoso o que faz com que a leitura seja rápida e continua, pois não dá vontade de largar o livro. 
O trabalho gráfico da Verus está maravilhoso, a capa do livro é linda, a cada capa a Marina Ávila se supera, como estudante de design fico fascinada de como é perceptível a inspiração de referências celtas para compor essa capa. A diagramação do livro é linda, muito bem organizada, fonte legível e clara que proporcionam uma ótima experiência de leitura. E a revisão está impecável não notei nenhum erro ao longo da leitura.

Sem sombra de dúvidas eu recomendo a leitura de Não Me Esqueças, foi uma experiência maravilhosa, mais uma vez a Babi coloca um casal pra protagonizar a minha lista de livros preferidos. E eu mal posso esperar para devorar mais do que essa talentosa autora escreve. A Babi é sem dúvidas uma das minhas autoras nacionais preferidas em atividade.

Espero que tenham gostado da resenha, qualquer dúvida, não exitem em perguntar nos comentários.
Beijoos ♥


8 comentários:

  1. Oi Kris tudo bem?
    Fiquei bem interessada em ler esse livro garota, ainda mais sendo da Babi e abordando um cenário praticamente de contos de fadas, não me atreveria a negar, dica anotada e é sempre bom saber a sua opinião.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Oi Kris, tudo bem?
    A escrita da Babi é sempre muito elogiada e principalmente quando ela decide escrever romances históricos. Preciso dizer que a Lizzie da Babi me lembrou muito a Lizzie Bennet da Jane Austen e não foi somente pelo nome já que as duas são emponderadas, estudiosas e não se ligam tanto em ter um casamento... No mais o restante da história pelo que vi na sua resenha se distingue completamente, acredito então que essa seja uma feliz coincidência. Dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Essa é a minha atual leitura e estou adorando.
    Concordo com tudo o que disse sobre a escrita da Babi. Sou suspeita para falar, pois sou fã dela desde o primeiro livro e a cada história ela me encanta mais.
    Adorei conhecer suas impressões sobre Não me esqueças e gostei muito dos pontos que você ressaltou.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    As autoras nacionais estão simplesmente arrasando!
    Ainda não li nenhum livro da Babi, mas sempre vejo muitos comentários positivos sobre ela e estou cada vez mais louca de vontade de conferir as obras dela.
    Coisa mais linda a capa desse livro e o enredo que a autora criou.
    Estou ansiosa para ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Eu li apenas um livro da Babi, mas me encantei com a escrita dela. Estou muito curiosa para ler este lançamento, porém, preciso ler A promessa da rosa antes, pois gosto de ler na ordem.
    Achei bem legal esse livro ser ambientado na Escócia, pois foge do padrão dos romances de época ambientados em Londres. Além disso, fiquei feliz de saber que ela fez um bom trabalho de pesquisa para falar sobre a cultura celta.
    Adorei sua resenha e a dica já está anotada. Espero ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oie
    que bom que gostou e recomenda a leitura, apesar de não ser meu gênero a capa chamou minha atenção e li algumas resenhas que como a sua, destacam pontos interessantes da narrativa que até me fazem pensar em ler então boa dica

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  7. AAAAAaa eu tô louca pra ler esse livro. Fico super feliz em saber que você gostou!!! Eu não sabia exatamente qual era o gênero desse livro, e mesmo não gostando tanto assim, você falou tão bem que ainda quero.

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥