Resenha: Sociedade J. M. Barrie - Barbara J. Zitwer

18 setembro 2017


Após passar por altos e baixos na vida, Joey ­ finalmente tem uma grande oportunidade: a empresa de arquitetura onde trabalha decidiu mandá-la para Inglaterra para supervisionar a restauração de uma antiga casa. A Stanway House é o lugar onde J. M. Barrie teria escrito Peter Pan, o livro favorito de Joey. Entretanto, a tarefa se mostra mais difícil do que ela imaginava. Até que um dia, enquanto corria pelo parque, Joey conhece um grupo de alegres octogenárias. Elas são membros da Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie. O desafio delas é nadar nas águas geladas do lago. A cada dia de Natal, desde 1864, os membros da Sociedade fazem uma competição ao ar livre. J.M. Barrie era o patrono e deu aos participantes um troféu, agora conhecido como Troféu Peter Pan. Essa sociedade, adorável e divertida, transforma a vida de Joey, e marca o início de uma amizade que a mudará de maneira inesperada. Encontrar o amor é muitas vezes apenas um mergulho em nós mesmos.

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581635231
Ano: 2017
Páginas: 288


Oi gente, eu sou a Eduarda e hoje estou aqui para trazer mais uma resenha literária para vocês e a resenha da vez é do livro Sociedade J. M. Barrie, uma obra inspirada num clássico da literatura infantil mundial, Peter Pan. Então cliquem em Leia mais e me acompanhem.

No livro Sociedade J. M. Barrie acompanhamos a história de Joey Rubin uma arquiteta da cidade de Nova York que vive em prol do trabalho. A história começa quando a empresa para qual ela trabalha se torna responsável pela restauração da antiga casa onde supostamente J. M. Barrie escreveu Peter Pan, Stanway House, e por um acaso do destino Joey acaba se tornando responsável por supervisionar essa restauração tento assim que viajar para Inglaterra, uma viagem onde se encontrará com o passado para aprender a escrever o futuro.

Bem, posso começar dizendo que o livro não foi como esperava? Não que isso seja algo ruim, é só que a sinopse meio que me deu a entender que o enredo seria voltado à fantasia, mas o que encontrei foi uma história de autodescoberta e aprendizados.

A escrita da Barabara J. Zitwer é leve e de fácil compreensão, porém a história que tinha tudo para ser grande acabou sendo mediana. Enquanto alguns personagens foram bem desenvolvidos outros que podiam ser de grande contribuição para o desenrolar da história apareceram e sumiram mais rápido que o 'Flash', como Massimo e Angus. Algo que também pode estar relacionado ao fato de a autora descrever coisas que se não estivessem ali não faria grande falta.
Porém a história é cativante, principalmente, pelas octogenárias senhoras da Sociedade de Natação de Senhoras J. M. Barrie que faça neve ou faça sol estarão juntas nadando no lago de Benbrough. Aggie, Viv, Meg, Gala e Lilia me conquistaram na primeira aparição. Elas que sofreram, lutaram e venceram juntas e mesmo após tanto tempo ainda mantêm aquela chama de juventude dentro de si e seu forte laço de amizade foram, para mim, o ponto alto do livro. E é a partir do desenvolvimento da amizade dessas senhoras, principalmente Aggie e Joey, que acompanhamos o crescimento da trama, essas jovens senhoras são o empurrão que a vida dá a Joey para que ela acorde e perceba o que está deixando escapar entre seus dedos.

E o que dizer da parte do romance? 
De um lado temos Joey que está desacreditada do amor após um relacionamento fracassado e do outro Ian que é o caseiro responsável por Stanway House, ele é um homem solitário e que ficou completamente fechado após a morte de sua esposa, sobrevivendo apenas pela filha, Lily. No primeiro momento até praticamente o meio do livro Ian é azedo e antipático com Joey, mesmo com ela demostrando um certo interesse por ele, ele a responde somente o necessário e ainda, com extrema grosseria, porém inesperadamente e sem qualquer indício ele se demostra interessado e no próximo momento já estão se relacionando, complexo de Flash novamente, na história.
Entretanto e, todavia, foi a partir desse envolvimento que a história despertou minha atenção.

Nos últimos capítulos eu realmente mergulhei nos acontecimentos do livro, pude sentir cada sentimento que a autora buscou passar foi por isso que particularmente, no primeiro momento, o final me deixou irritada, eu realmente fiquei virando a última página sem acreditar que tinha acabado. Porém depois que a raiva passou eu percebi que a autora conseguiu mostrar o que ela queria desde o início, a evolução de Joey Rubin.

Sociedade J. M. Barrie é um bom livro. A escrita da autora é agradável, a edição feita pela  Novo Conceito está linda, a diagramação é agradável, a capa corresponde muito com o conceiro da obra e a revisão ao meu ver está impecável. Se você procura por um livro para reflexões Joey e as Senhoras J. M. Barrie podem ser uma boa companhia.

Espero que tenham gostado da resenha, até a próxima e beijos.

13 comentários:

  1. Esse livro eu amei inteiro durante a leitura uns anos atrás, sua resenha abordou pontos importantes da trama, eu adorei.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro ainda, e pelo que li na sua resenha a leitura acabou deixando a desejar, o que é uma pena né? A capa está muito bonita, mas por hora vou deixar em banho maria...
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. Oiiie

    Adorei sua resenha!! Eu já tinha visto esse livro nos igs literários que sigo e fiquei curiosa. A capa tem um ar sobrenatural também, né?

    Uma pena que você se decepcionou de alguma maneira :(

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi,
    Tudo?
    Parabéns pela resenha e pela sinceridade. Não conhecia esse livro, fiquei curiosa quando você comentou que tinha relação com a história do Peter Pan mas depois quando eu comecei a ver que o livro não é bem exatamente sobre isso, e que é um livro reflexivo e tal confesso que perdi um pouco interesse.Mesmo assim foi legal conhecer.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá Eduarda,
    Adoro ler resenhas sinceras e a sua transbordou nesse sentido.
    conhecia a capa desse livro, mas nunca tinha lido nada dele até então. É um livro que me pareceu ter muitos pontos fracos, principalmente, com relação a alguns personagens.
    Vou passar essa dica, pelo menos, por enquanto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda, mas não sei se é uma leitura que eu faria nesse momento. Me pareceu ser uma leitura mais lenta, que demora a envolver o leitor. Além disso, como você disse que a história acabou se mostrando mediana, apesar de ter potencial, me desanimou um pouquinho.
    Mas gostei da sua resenha e, por se tratar de uma leitura leve e cativante, vou deixar a dica anotada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Sou louca pra ler esse livro desde que havia sido lançado apenas em e-book, mas ainda não tive oportunidade. Só de ser inspirado em Peter Pan não precisava de mais nada pra me convencer, mas saber que é cativante e que retrata a amizade de maneira tão forte me animei ainda mais.

    ResponderExcluir
  8. Sou louca pra ler esse livro desde que havia sido lançado apenas em e-book, mas ainda não tive oportunidade. Só de ser inspirado em Peter Pan não precisava de mais nada pra me convencer, mas ao saber que é cativante e que retrata a amizade de maneira tão forte me animei ainda mais.

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu me decepcionaria se fosse uma história de fantasia. Gostei muito da premissa e fiquei interessadíssima em conhecer mais dessa história. Ótima dica!!! Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Eu li esse livro faz pouco tempo e tenho que dizer que sou apaixonada nessa historia, eu tirei muitas lições preciosas desse livro e que com certeza irei levar pro resto da vida.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Nunca li nenhuma obra que fosse de alguma forma uma releitura de Peter Pan ou algo do gênero.
    Fiquei um pouco chateada ao saber de alguns dos personagens que não foram muito desenvolvidos e que isso acabou tornando a obra mediana.
    A capa é muito bonita e chama bastante minha atenção.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  13. Oie
    nossa, parece ser uma leitura muito interessante principalmente por ser algo e releitura, isso sempre chama minha atenção já que eu adoro releituras de contos de fadas e apesar de Peter pan não ser minha história favorita, fiquei curiosa por apresentar esse enredo diferente. Adorei essa edição, e a capa esta linda, parabéns pela resenha

    beijos
    Prisma Literário

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥