Resenha: Angus - O Primeiro Guerreiro de Orlando Paes Filho

29 agosto 2017


Bretanha, ano de Nosso Senhor de 863. Uma invasão dos homens do norte arrasa a Ilha da Bretanha.
Cidades e monastérios são deitados ao chão. Os invasores fazem frente aos maiores reis da Bretanha, tudo se torna árido pela devastação. A morte se espalha por toda parte.
Mas há um guerreiro de nome Angus MacLachlan que não parece tombar diante dos ataques daneses. Ele não se curva aos dominadores nórdicos. Parece abençoado, luminoso, assim como luminosa é sua espada a espalhar cadáveres dos invasores.
Ele liberta os cativos e propõe uma nova resistência. Unifica reis. Um oponente terrível contra a invasão, que tenta destruir a Bretanha e seus reinos para sempre.

Edição: 1
Editora: Novo Páginas
ISBN: 9788581638515
Ano: 2017
Páginas: 368


Olá pessoas, quanto tempo... Voltei trazendo mais uma resenha pra vocês.
Então, sem mais delongas, vamos a ela.


A história começa no ano de 545 dc. na ilha da Bretanha. Onde um monge cristão chamado Columba tem uma terrível visão do futuro, na qual uma temível seita causaria morte e sofrimento a todos. Para combater esse mal, o monge resolve convocar os druidas e forjar uma espada poderosa o suficiente para "invocar a aliança com Deus". Espada essa, que buscaria o único guerreiro que a levaria a cumprir sua missão, trazer a justiça àquele povo.
Alguns séculos depois, no ano de 865, conhecemos Angus, filho de um nórdico e uma cristã. Ele estava recebendo um treinamento de seu pai, Seawulf, para se tornar um grande guerreiro nórdico, porém sempre seguiu alguns preceitos ensinados por sua mãe.
Em um certo momento, Ivar sem-ossos convoca o grupo de guerreiros comandados por Seawulf para se unir a ele num grande exército viking com o objetivo de vingar a morte de Ragnar, seu pai. No entanto, desentendimentos e discordâncias levaram Seawulf e seu grupo a se opor a Ivar, causando algumas mortes e traições. Angus, porém, consegue escapar e tem sua historia cruzada com a do monge cristão Nennius, que lhe ensinou todos os preceitos e virtudes cristãos e o apresentou ao seu destino.

Uma história complexa pede uma resenha complexa.
Sim, esse livro é um dos mais complexos que já li. Mas não o digo de forma simplesmente positiva e explicarei o porquê.
A história é narrada em primeira pessoa, o que seria bem normal em livros de aventura, se não fosse o fato do personagem se manter em longos pensamentos e conflitos interiores. O que, por falta de diálogo, torna a história bem cansativa. Outro fato que contribuiu pra isso foi o tamanho dos capítulos. Alguns chegavam a ser enormes. O que tornou esse livro o que mais demorei a terminar em toda a minha vida. (Mais até do que gostaria de admitir.)
Há momentos na narração, em que a sensação que tive é que havia começado outra história, visto às bruscas mudanças sofridas ao longo dos capítulos, o que deixou a história um pouco confusa.
Entretanto, há alguns pontos bem positivos no livro que gostaria de destacar. As cenas de batalhas são, com certeza, o ponto forte da narrativa. Foram muito bem descritas e nos levam a imaginar claramente cada ação e cada momento.
Gosto quando são mesclados elementos históricos aos fictícios na aventura. Isso nos mostra a preocupação do autor em pesquisar,  para nos mostrar fatos mais realistas.
O trabalho gráfico da editora é, sem dúvidas, o que o livro tem de melhor. As belas ilustrações ajudaram no desenvolver da história além de servirem como pontos de apoio nos, já citados, enormes capítulos. A capa tem tudo a ver com a história e não poderia ser diferente. Além da diagramação, que foi feita de uma forma bem agradável.
Como puderam perceber, infelizmente, Angus: o primeiro guerreiro não foi um livro pra mim, mas é possível que ele agrade aos fãs de histórias vikings do gênero.

Isso é tudo, pessoal. Espero que tenham gostado da resenha. Podem deixar suas opiniões nos comentários. Até a proxima.

7 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Então, eu não sou a maior fã de livros deste tipo, mas para quem gosta de guerras e tudo mais, com certeza é uma ótima dica. Adorei a resenha, de qualquer forma!

    Beijos,
    Duas Livreiras / SORTEIO de vários kits de livros

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bem?
    Dessa vez eu passo a dica além do livro não ser muito meu gênero, gosto de livros que tenham bastante diálogos parece que se sentimos mais amigas dos personagens sabe?

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Apesar de gostar de histórias vikings, não me empolguei a ler. recentemente tive uma experiência com uma leitura mais lenta, e foi bem desgastante. Por isso, deixo passar.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    As batalhas serem bem narradas com certeza é um atrativo, porém tenho um sério problema com narrativas com poucos diálogos, sempre demoro meses pra conseguir ler, então apesar do livro ser interessante, não sei se me arriscaria.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi, Maycon.
    Primeiro eu quero dizer que adorei a sua resenha, bem detalhada e sincera. Segundo, eu me interessei pelo livro quando vi a capa e li a sinopse, mas sabendo que o personagem que narra acaba se perdendo em pensamentos me deixa agoniada. Capítulos enormes me tiram do sério, se a narrativa for envolvente eu nem percebo o tempo passando, mas algo assim tão lento me desanima. Acredito que a leitura também não seria agradável para mim.

    ResponderExcluir
  6. Oi
    Tudo?
    Então confesso que sua resenha me chamou atenção a partir do momento que vi o nome do IVar e perceber que tem relação com a história dos VIkings infelizmente fiquei com o pé atrás ao ler suas demais considerações sobre a narrativa ser lenta e como no momento estou com vários livros acho que vou deixar passar a dica mas gostei de conhecer.
    Beijos
    Raquel machado
    Leitura kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/2017/09/dica-de-serie-os-13-porques.html?m=1

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Lendo esta resenha lembrei das leituras do meu filho na adolescência!!
    Tenho certeza que o livro será um sucesso entre os fãs do gênero, quanto a mim prefiro as leituras mais simples. Passarei a dica para meus sobrinhos!

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥