Resenha: Dumplin' - Julie Murphy

03 julho 2017




Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.

Edição: 1
Editora: Valentina
ISBN: 9788558890311
Ano: 2017
Páginas: 300



Oi gente, hoje eu estou aqui pra trazer para vocês a resenha de Dumplin' uma das minhas leituras preferidas do ano. Uma obra voltada a um público jovem-adulto, mas que contém uma história tão doce, profunda e representativa que com certeza é capaz de passar uma forte mensagem as pessoas de todas as idades.

A perfeição não é nada mais que um fantasma que perseguimos.

A história nos apresenta Willowdean Dickson, ou simplesmente, Will uma jovem de 18 anos que conviveu a vida toda com seu sobrepeso, o que lhe faz estar fora dos padrões de beleza. Ela mora em Clover City uma cidadezinha no interior do Texas, famosa por seu concurso de beleza : Miss Jovem Flor do Texas, sua mãe foi uma dessas misses e ainda hoje é muito envolvida no concurso cuidando de sua organização. Will tem sofrido pela perda recente de sua Tia Lucy, que faleceu de um infarto, causado provavelmente pela obesidade.
Ela tem também uma melhor amiga, chamada Ellen, uma jovem que se destaca por sua aparência perfeita, porém El é um amor de pessoa, completamente despretensiosa e não dá importância a aparência. Juntas El e Will formam uma forte dupla de fãs da Dolly Parton.

O relacionamento entre Will e sua mãe é complicado, principalmente devido as diferenças de peso, a mãe de Will não acredita que a filha nunca conseguirá ser feliz, devido ao seu peso e isso a faz usar meios desagradáveis para fazer com que a garota se enquadre. Foi da mãe que a garota recebeu o 'não tão carinhoso' apelido de Dumplin' (uma espécie de salgado em forma de "trouxinha", algo próximo a uma coxinha). 

O diferencial é que Will se aceita na maior parte do tempo, o máximo que uma adolescente é capaz de se aceitar. Ela sabe que é gorda e que isso não faz dela menos que ninguém e que as pessoas devem respeita-la apesar dessas diferenças. Porém essa autoconfiança de Will é colocada em cheque, quando ela se apaixona por um cara gato, que todas as garotas paqueram e ele retribui o interesse. 
E todo mundo sabe que se relacionar com um garoto bonito é algo que mexe com a auto-estima de qualquer mulher e isso não é diferente com Will, que decide comprovar, para si e para todos que ela pode ser gorda e feliz, que ela pode ser gorda e se aceitar, que ela pode ser gorda e bonita. E a sua atitude incentivou outras meninas que não correspondiam ao padrão de beleza a participarem também.

Talvez as gordas, as mancas, ou as gengivudas e dentuças não costumem vencer concursos de beleza. Talvez não seja a norma, mas o único jeito de mudar isso é marcando presença. Porque ninguém vai nos dar nada de bandeja.

Apesar de ter encarado situações de bullying na época da escola, não conheço sofrer bullying por estar acima do peso, por isso não posso falar como quem tem vivência de causa. Porém, convivendo com meninas que passam por isso e conversando muito com elas, posso afirmar que Dumplin' é uma obra que traz a essas meninas uma forte representatividade, porque por diversas vezes enquanto lia, identifiquei no texto coisas semelhantes ao que eu ouvi dessas minhas amigas.

No início da leitura, eu imaginei que odiaria a mãe da Will, porém enquanto lia e via os argumentos dela, pude compreendê-la. Apesar de erradas as suas atitudes eram visando o bem estar de sua filha. A mãe da Will tem um complexo com a sua aparência física e projeta isso na filha. Na cabeça dela a filha não pode ser feliz com o seu corpo, porque ela não se aceitaria com aquele corpo, então ela tenta "ajudar" a filha e acaba fazendo a mal. Por isso eu acredito que Dumplin' não seja uma obra que vai falar só com essas meninas gordas, mas com as mães, as tias, as professoras e as amigas delas também. Vai ajuda-las a refletir e pensar em como essas garotas se sentem e que se as amam devem aceita-las e não tentar muda-las.

Fazer bem uma coisa não significa que se tenha obrigação de fazê-la. Só porque é fácil não quer dizer que seja certo.

Quando a Will se envolve com o Bo, ela muda completamente. Eu li umas resenhas no Goodreads criticando isso e realmente, não consegui entender como essas pessoas não percebem que estamos falando de uma adolescente. Independente dela ser gorda e se aceitar, ela é uma adolescente e tem os mesmos problemas. Se relacionar com uma pessoa que você acha extremamente bonita é algo que mexe completamente com a autoestima das pessoas, por mais satisfeitas consigo mesma que elas estejam. Então, imagina com alguém que sempre nadou contra a corrente, pra se aceitar quando os outros apontavam e diziam que ela era feia, que ela não se encaixava? 
Apesar do foco da trama ser os problemas enfrentados por garotas gordas, a trama não se restringe a isso. A Julie mostra na sua história, outras garotas que também não se enquadram nessa "perfeição" que a sociedade exige e são julgadas por isso. O bullying é algo abordado na trama de maneira bem direta e é enfrentado, porque a autora criou uma personagem que não baixa a cabeça.

Às vezes descobrir quem você é implica em entender que o ser humano é um mosaico de experiências. Eu sou Dumplin'. Will. Willodean. Gorda. Feliz. Insegura. Corajosa.

Acho que algumas pessoas poderam tentar se enganar que o foco do livro é o romance, mas não é. O livro é sobre a Will, o romance é um mero detalhe. Assim como na nossa vida, nós amamos nos apaixonamos, mas não é isso que dita quem nós somos. Dumplin' é um livro sobretudo sobre empoderamento feminino. É um enredo que fala sobre coragem, determinação, sobre enfrentar tudo e todos (inclusive a sua própria cabeça) é sobre se aceitar. 
A história nos mostra o amadurecimento da personagem, nos mostra que até mesmo quem sofre julgamentos está passível de julgar as pessoas. Muitas vezes esse julgar o outro vira até um hábito, pois acaba sendo visto como autopreservação.

E esses são só alguns pontos levantados nessa leitura, se eu for falar de todos essa resenha iria ter uns dois metros, por isso eu só vou recomendar que vocês leiam, que indiquem as pessoas que se sentiram abraçadas por essa obra. Não só pessoas acima do peso, mas pessoas que não se encaixam aos padrões impostos pela sociedade de alguma forma, pessoas que não se sentem bem com sua própria imagem. Acredito que Dumplin' é o tipo de obra que fará muito bem a essas pessoas. Pois falará com o coração delas e levará as melhores.


Eu me apaixonei pela Julie Murphy, ao ver as fotos dela presentes na orelha do livro, pude ver uma simpatia e uma vontade de ser feliz, extraordinárias, não dá pra não ver um pouco da Will nela. 
A Escrita da Julie é muito fácil e a narrativa flui extremamente bem, eu li o livro muito rápido, também pelo fato da história ser tão envolvente que eu não consegui largar. 
A edição da Valentina é um show à parte, está maravilhosa, a capa da edição brasileira ficou Diva Demais, como a obra pede, a revisão está impecável e a diagramação fez com que todo esse conjunto esteja agradável e bonito, como nós leitores merecemos.

Eu já recomendei a obra e recomendo mais uma vez, simplesmente leiam. Leiam e permitam-se encantar com a Will como eu me encantei. Vocês vão rir, talvez chorar e vão cantar muito Jolene da Dolly Parton (assim espero, eu cantei horrores). 
Espero que vocês tenham gostado da resenha e não deixem de me dar as suas impressões nos comentários. Beijooos

14 comentários:

  1. Eu tinha visto a capa desse livro e só por ela eu já estava curiosa, mas não sabia nada sobre a trama. Adorei a sua resenha e poder conhecer um pouco sobre o livro, me interessei pela leitura e espero gostar bastante se eu for ler.

    ResponderExcluir
  2. Só a referência a John Green e a Rainbow Rowell já me faria lê-lo. Mas a sinopse é tudo de bom também! Uma protagonista que foge dos padrões e que enfrenta os mesmos dilemas que eu ou minhas amigas enfrentamos... como não se render? Já está na listinha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tudo bom?
    Eu estou louca para ler esse livro, é o mais nova da editora Valentina né?!
    Parece ser ótimo mesmo, parabéns por sua resenha, ficou muito boa.
    Gostei muito dos quotes.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Kris!
    Eu não conhecia esse livro, lendo sua resenha me lembrei do livro da Larissa Siriani, o Amor Plus Size, mas ele é algo mais juvenil.
    Fiquei tão interessada que vou inserir na minha lista de próximas compras e outra, acho que é de livros representativos que precisamos cada dia mais.
    Ah, adorei as quotes (:

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não conhecia a obra, mas já começa chamando atenção pela capa. Adorei!
    A premissa é bastante interessante. Fiquei curiosa para conhecer a história de Will e saber como termina. Adoro young adults e acho que esse tem tudo para me agradar.
    Gostei muito dos pontos que você ressaltou.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oii, tudo bem?
    Menina, como eu ainda não tinha ouvido falar desse livro? Eu adoro essas historias que falam sobre o empoderamento feminino, amizades, aceitação, entre tantas outras coisas. Eu tenho certeza de que essa leitura é fantastica, com certeza está na minha listinha.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Meu Deus que resenha! Já tinha ouvido falar muito do livro, afinal conheço a Carina da Valentina e ela AMA o livro. Tenho bastante curiosidade, ainda mais por ser jovem adutlo, coisa que amo. Já com certeza adicionando aos meus desejados. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oieee, nossa não sabia que esse livro era tudo isso, pela capa eu nem sequer leria, mas depois de ler sua resenha fiquei muito interessada e espero poder ter a oportunidade de ler em breve, obrigada pela dica!

    Bjs

    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Sua resenha ficou demais, ainda não tinha lido nada sobre ele, mas já fiquei doida para ler esse livro. Vou anotar aqui. Gosto muito do livros da Valentina e pelo jeito esse não vai ficar atrás. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá Kris, tudo bem?
    Eu já tinha visto várias divulgações desse livro antes, mas como ele não tinha chamado a minha atenção, nunca parei para analisar. Lendo a sua resenha eu realmente me encantei pela obra. A velentina tem essa pegada de livros que trabalham mais que o comum não é? Depois da sua resenha fiquei louca para ler o livro e já estou na torcida pela Will nesse concurso de beleza
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Kris!
    Já queria ler este livro desde que vi a capa, mesmo sem saber do que se tratava, agora mais ainda, e acredito que deveria ser leitura obrigatória, e gostei de saber que o foco não é o romance, ando meio de saco cheio dessas histórias que poderiam ser maravilhosas e se perdem por causa de romance.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Ah quero muito ler o livro, o pessoal só tem elogiado!
    Adorei a resenha, fiquei extremamente encantada, e espero ler em breve ♥
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  13. Oie
    aaa eu sou bem curiosa para ler esse livro pois parece ser o tipo de leitura que não só empodera como nos faz refletir e também se divertir, boa dica

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Já tinha visto o livro por aí.
    E apesar do tema chamar bastante a atenção, acho que não não é um livro pra mim. Dessa vez passo a dica.
    Adorei a resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥