A Noiva do Capitão (Castles Ever After #3) - Tessa Dare

15 junho 2017




Madeline possui muitas habilidades preciosas: é uma excelente desenhista, escreve cartas como ninguém e tem uma criatividade fora do comum. Mas se tem algo em que ela nunca consegue obter sucesso, por mais que tente, é em se sentir confortável quando está cercada por muitas pessoas… Chega a lhe faltar o ar! Um baile para ser apresentada à Sociedade é o sonho de muitas garotas em idade para casar, mas é o pesadelo de Maddie.
E, para escapar dessa obrigação, a jovem cria um suposto noivo: um capitão escocês. Ela coloca todo o seu amor em cartas destinadas ao querido – e imaginário – Capitão Logan MacKenzie e convence toda a sua família de que estão profunda e verdadeiramente apaixonados.
Maddie só não imaginava que o Capitão “MacFajuto” iria aparecer à sua porta, mais lindo do que ela descrevia em suas cartas apaixonadas e pronto para cobrar tudo o que ela lhe prometeu.

Edição: 1
Editora: Gutenberg
ISBN: 9788582354162
Ano: 2017
Páginas: 256
Tradutor: A. C. Reis


Olá leitores, hoje eu estou aqui para trazer a resenha de mais um Romance de Época da Gutemberg.
A Noiva do Capitão é o terceiro e ultimo livro da trilogia Castles Ever After da Tessa Dare e fecha com chave de ouro essa trilogia. Essa historia tem uma trama envolvente e muito divertida, onde a autora foge do cenário inglês e nos apresenta uma mocinha bem mais distante da côrte em seu castelo na Escócia.



Madeline, ou melhor chama-la de Maddie, é uma jovem que desde cedo apresenta os sintomas de uma grave fobia social. Por isso na adolescência pouco antes da idade em que deveria debutar e ser apresentada a toda a côrte londrina, ela usou de sua criatividade e criou a história de que durante as férias conheceu um jovem capitão de quem ficou noiva em segredo, pouco antes dele partir para a guerra. E a partir de então passou a trocar correspondências, com ele e ao longo de vários anos escreveu diversas cartas, suas para ele e dele para ela. Essas cartas eram como um diário para Maddie, onde ela desabafava sobre diversos fatos de sua vida, ela as colocava no correio sem um endereço certo e acreditava que elas se perdiam. 
Esse noivo imaginário chama-se Logan MacKenzie, um lindo capitão escocês, durante muitos anos ele protegeu Maddie de ter que participar dos bailes e ter que passar mal entre as aglomerações dos salões de baile londrinos. Ela também recebeu um castelo na Escócia de herança do padrinho, onde pode se afastar das aglomerações de pessoas e trabalhar da maneira que ela mais amava, desenhando, até que um dia, cansada de sustentar essa mentira, ela resolveu dar ao capitão uma morte honrosa no campo de batalha.

O que Maddie nunca esperou é que um dia, quando ela menos esperava, apareceu batendo em sua porta o Capitão Logan Mackenzie em carne, osso e kilt. Esperando dela tudo aquilo que era mencionado nas cartas, inclusive o casamento.

Um dos maiores diferenciais da Tessa Dare é colocar em suas obras personagens com algum problema que é atualmente comum, mas que normalmente não vemos e nem cogitamos como seria para uma pessoa ter aquilo em outra época. E assim ela nos leva a pensar nisso e até mesmo em refletir sobre a facilidade que temos hoje em relação à outros tempos.

Madeline é uma das personagens de romance de época mais interessantes e legais que eu já li. Super criativa e com um excelente dom artístico. Segundo a história nos conta, desde a adolescência ela tem crises de pânico quando fica entre multidões e sua válvula de escape sempre foi desenhar. E quando ela herdou o castelo na escócia e "perdeu o noivo na guerra" acabou abraçando a solteirice e indo morar no castelo com a sua tia. Lá ela passou a trabalhar fazendo ilustrações cientificas.
Quando seu noivo inventado aparece ela fica desconcertada, pois de todos os nomes escoceses que ela poderia ter inventado, ela acertou exatamente no nome de um capitão que existia. E absurdamente ao retornar da guerra, ele veio procura-la. É informação demais pra ela digerir e ela nos rende muitas risadas especulando sobre isso.

Por sua vez o Capitão Logan MacKenzie é uma incógnita. De cara ele não nos passa uma boa impressão, afinal de contas ele está cobrando casamento de uma jovem que ele não conhece, pelos motivos completamente errados. Quando descobrimos as suas reais motivações o compreendemos, mas as razões não justificam os atos, mas ao longo da trama o personagem amadurece e acaba nós mostrando mais do que imaginaríamos encontrar.


Assim como nos outros livros a escrita da Tessa é fluída e envolvente, nos prende do início ao fim da história, que pode ser lida muito rapidamente. Como mencionei antes, o diferencial desse volume é a ambientação na Escócia, que faz com que nós presenciemos outros costumes e uma ambientação diferente do que eu estava acostumada nos livros da autora.
Eu adorei a leitura e sem duvidas recomendo aos fãs de romance num geral, de época ou não. Essa é uma ótima pedida de leitura bonita, para se encantar.
O trabalho gráfico da Gutemberg está maravilhoso, a capa do livro está linda, assim como a diagramação e percebi poucos erros de revisão, nada que interfira na leitura.


Espero que tenham gostado da resenha, por favor deixem suas opiniões nos comentários. Beijos.

2 comentários:

  1. Oiii primeiramente pela capa o livro já é nota 10,Não tinha visto antes esse livro,me chamou a atenção,estou montando uma lista talvez ele possa ir pra ela pôs eu gosto bastante desse gênero,Adorei a resenha !!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Eu não sou fã de romances de época, e apesar de ter adorado essa capa, eu irei passar a dica pelo gênero que não condiz com o meu gosto literário.
    Um beijo.

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥