Resenha: Silenciadas - Kristina Ohlsson

11 abril 2017




Quinze anos atrás: uma adolescente é surpreendida enquanto colhia flores para a celebração do solstício de verão e brutalmente violentada. No presente, um homem é morto em um atropelamento. Ele não tem nenhuma identificação e não é reportado como desaparecido. Ao mesmo tempo, um sacerdote e sua esposa são encontrados mortos em um aparente duplo suicídio. Fredrika Bergman, juntamente com a equipe de investigação de Alex Recht, é encarregada de casos aparentemente desconexos. A investigação leva a uma rede de contrabando de pessoas: um novo agente a operar rotas de imigração ilegal a partir de Bangkok, Tailândia. À medida que a polícia desmantela o esquema, começa a se revelar uma trilha que remonta à década de 1980, a um crime não denunciado, mas cujas consequências irão muito além do que qualquer um poderia esperar.

Edição: 1
Editora: Vestígio
ISBN: 9788582862728
Ano: 2016
Páginas: 320
Tradutor: Rogério Bettoni


Olá leitores,
Hoje eu estou aqui para trazer para vocês a resenha do livro Silenciadas, o segundo romance da autora Kristina Ohlsson, publicado no Brasil pela Editora Vestígio. Eu já tive a oportunidade de ler o primeiro romance da dela, Indesejadas, que é também o primeiro dessa série policial, que pode ser lida maneira avulsa ou até mesmo fora de ordem.

Lá na minha primeira resenha, que eu fui reler antes de publicar essa, eu já havia comentado que a autora havia estreado com o pé direito, nessa resenha eu posso dizer que o que já era bom progrediu para o espetacular. Eu pude ver com clareza o amadurecimento da escrita da autora, que no primeiro livro já era extremamente clara e coesa e nessa obra, além de manter isso ainda tornou-se extremamente envolvente.

A série, traz o protagonismo feminino da  Fredrika Bergman e conta também com as presenças marcantes do inspetor Alex Recht e do detetive Peder Rydh, ganhando nesse volume o apoio do detetive Joar Sahlin
Em Silenciadas a narrativa acontece em terceira pessoa e relata a história de uma jovem que é abusada sexualmente enquanto está colhendo flores e em seguida acontece um salto no tempo nos levando a Estocolmo no ano de 2008 onde um pastor dá uma forte palestra relacionada à questão da imigração na Suécia. 
Na sequência, vemos a equipe do inspetor Alex que está correndo o risco de ser dissolvida entre a policia de Estocolmo. Como se isso não fosse problema suficiente os membros da equipe estão com grandes problemas pessoais, Alex percebe que seu relacionamento de anos está sendo afligido por algo que ele não sabe o que é. Peder a cada dia mergulha em relacionamentos frustrados e acaba trazendo isso para o trabalho através de atitudes machistas e Fredrika se encontra no ultimo estágio de gravidez e tem de administrar todos os hormônios que envolvem essa fase e o seu relacionamento nada convencional com o pai do bebê. É nesse clima tumultuado que chega até eles as investigações de dois possíveis crimes: 
Um, um imigrante indigente é atropelado e o motorista se evade do local do crime e no outro um casal de idosos é encontrado morto à tiros em seu apartamento e com eles uma carta suicida que diz que o marido matou a esposa e depois se matou.
Porém ainda no início das investigações eles descobrem que nada nesses dois crimes é simples como eles pensam, as testemunhas não são de confiança e em todo o tempo parece que alguém está omitindo ou mentindo alguma coisa.
Paralelamente a narrativa nos mostra uma jovem repórter que está investigando algo na Tailândia, quando toda a sua vida começa a "dar errado" e ela percebe que sem dúvida a algo estranho em tantas coincidências negativas e precisa correr contra o tempo para se salvar.

Não me aprofundei muito no resumo da obra pois qualquer detalhe acrescentado poderia dar spoiler, mas acredito que vocês puderam ver o quanto o ritmo dessa trama é frenético. A Kristina construiu uma obra rica e super complexa que passeia por temas fortes e muito atuais, como o machismo dentro do ambiente de trabalho, a imigração na Europa e até mesmo a xenofobia na Suécia representada em seu extremo pelos grupos de extrema direita. Embora a obra tenha sido publica originalmente em 2010, pouca coisa difere da realidade atual. Na quela época os imigrantes que fervilhavam a Europa eram iraquianos, fugindo dos bombardeios americanos ao Iraque e os atuais são sírios, que fogem do seu país devido ao mesmo motivo. A autora usa a obra para levantar a crítica de que ao fechar as suas portas à esses imigrantes a Europa abre às portas aos traficantes de pessoas, que vêem nisso uma grande oportunidade de lucro e não se importam nem um pouco com as vidas humanas.

"Muitas vezes as memórias são curtas - suspirou - Escolhemos não nos lembrar que há alguns anos a Europa estava em chamas e as pessoas fugiam apavoradas de um país para o outro.E nos esquecemos de que há apenas um século mais de um milhão de suecos decidiram deixar o país para começar uma vida nova nos Estados Unidos."

No livro anterior eu critiquei o fato de achar que em alguns momentos a autora dava mais atenção em apresentar a equipe investigativa e descrever os seus problemas, deixando o crime um pouco de lado. Agora entendo que isso aconteceu pois aquela era a obra de apresentação desses personagens que a Kristina planejava que nos acompanhassem pro vários outros livros e em Silenciadas isso já não acontece. É dado sim grande atenção à vida particular dos personagens, que são muito bem compostos e estruturados, por sinal, mas o foco da história está nos crimes. Que também nos apresentam personagens densas e marcantes, com muita história para contar e capazes de nos intrigar a cada página.
Eu gostaria de ver essa série de livros virar um seriado. Seria uma experiência muito interessante e nos daria uma perspectiva adversa a dos seriados investigativos em exibição, devido a diferença cultural entre a Suécia e os EUA. Quem sabe um dia?

Enfim, eu achei Silenciadas, um Thriller maravilhoso, eu particularmente adoro o estilo sueco e ouso dizer que a Kristina apresenta um diferencial às suas obras, talvez isso seja devido ao forte protagonismo feminino que propicia a mim LEITORA um maior envolvimento. É lógico que eu recomendo essa leitura, eu terminei silenciadas louca para ler o terceiro livro da série, que é Desaparecidas

Espero que vocês tenham gostado da resenha, não deixem de deixar as suas opiniões, dúvidas ou observações nos comentários.
Muito obrigada pela visita.
Beijos

8 comentários:

  1. Oii Kris tudo bem?
    Menina fiquei bastante interessada em realizar a leitura desse livro, sinto falta de ler um belo suspense e de um livro que traga muito mistério, achei muito fofa a sua foto!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Que capa mais linda! Não conhecia a obra, mas gostei muito do enredo e sua resenha me deixou bem curiosa para saber mais sobre a narrativa.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Olá Kris, como vai?
    Meu Deus, primeiro sua resenha está maravilhosa, demais mesmo. E isso me instigou a procurar o livro, amei trama.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Não conhecia a obra, mas me interessei bastante.
    Adoro thrillers, ainda mais quando envolvem temas fortes e a história é bem trabalhada, como esta parece ser.
    Adorei sua resenha, muito bem embasada e argumentada.
    Dica mais do que anotada!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Olá Kris, tudo bem?
    Confesso que não curto muito Thrillers e que esse não me chamou muito a atenção. Mas amei a resenha e a forma como você abordou os temas do livro. Parabéns aguardo suas próximas dicas de leituras. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Não li nem o primeiro e nem esse, mas já adicionei a minha lista, pois gostei muito da sua resenha e fiquei mega curiosa pra saber mais do enredo. Adoro livros policiais, com muito suspense e tensão. E esses prometem! Obrigada por suas preciosas dicas! Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Esse livro entrou para minha wishlist assim que conferi uma resenha e agora lendo a sua, minha vontade de ler essa obra de uma vez, só aumentou. Pois, ultimamente esse gênero tem me chamado atenção.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, amei esse livro! Mas quero primeiro ler o primeiro, deve ser tão maneiro quanto. Mesmo quando uma série de livros pode ser lida fora de ordem, eu não consigo fazer isso, sempre sinto que não estou sabendo tudo sobre a personagem principal, pois sempre tem alguma coisa que é passada entre os livros. Os thrillers são maravilhosos e estou cada vez mais viciada neles.

    Bjs.

    www.ciadoleitor.com

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥