Resenha: Filha da Ilusão (Herdeiros da Magia #1) - Teri Brown

20 março 2017



Edição: 1
Editora: Valentina
ISBN: 9788565859295
Ano: 2014
Páginas: 288
Tradutor: Heloísa Leal
Sinopse: Ilusionista talentosa, Anna é assistente de sua mãe, a famosa médium Marguerite Van Housen, em seus shows e sessões espíritas, transitando livremente pelo mundo clandestino dos mágicos e mentalistas da Nova York dos anos 1920. Como filha ilegítima de Harry Houdini - ou pelo menos, é o que Marguerite alega - os passes de mágica não representam um grande desafio para a garota de 16 anos: o truque mais difícil é esconder seus verdadeiros dons da mãe oportunista. Afinal, enquanto os poderes de Marguerite não passam de uma fraude, Anna consegue realmente se comunicar com os mortos, captar os sentimentos das pessoas e prever o futuro.
Porém, à medida que os poderes de Anna vão se intensificando, ela começa a experimentar visões apavorantes que a levam a explorar as habilidades por tanto tempo escondidas. E, quando um jovem enigmático chamado Cole se muda para o apartamento do andar de baixo, apresentando Anna a uma sociedade secreta que estuda pessoas com dons semelhantes aos seus, ela começa a se perguntar se há coisas mais importantes na vida do que guardar segredos. Mas em quem ela pode, de fato, confiar?
Teri Brown cria, neste fantástico romance histórico, um mundo onde pulsam a magia, a paixão e as tentações da Nova York de Era do Jazz - e as aventuras de uma jovem prestes a se tornar senhora do seu destino.

Hola yo soy Dora  
Tu do bem pessoal, primeiramente, quero desejar a todos os blogueiros que chegarem por aqui hoje um feliz dia do blogueiro, porque a gente é guerreiro, come um torrado e merece de montão. Então quero deixar desde já todo meu carinho pra vocês. ♥

E na sequência eu estou aqui para compartilhar a minha resenha do livro Filha da Ilusão, da autora Teri Brown, publicado no Brasil, pela editora valentina e eu curti muito essa leitura.



Filha da Ilusão é um romance histórico que se passa na década de vinte e traz entre suas páginas uma grande mistura de elementos históricos e fantasia, para retratar o fantástico ambiente dos shows de ilusionismo e mentalismo que fazia tanto sucesso na época. Eu comecei essa leitura com expectativas amenas, devido ao comentário de uma amiga que não curtiu tanto essa leitura, mas diferente dela, eu curti bastante. Acho que a Teri fez um excelente trabalho de pesquisa para compor sua obra que mescla tão bem a ficção a personalidades e acontecimentos reais. 

Anna é um jovem ilusionista que apesar de extremamente talentosa leva a vida como assistente de palco de sua mãe, Marguerite Van Housen, uma famosa médium, que além de shows de mentalismo, também costuma se arriscar dando consultas espíritas particulares, coisa que era proibida na época. 
Porém o grande detalhe é que Marguerite é uma atriz que não dispõe de nenhum poder mediúnico, enquanto Anna desde muito cedo tem de lidar com alguns dons especiais, como ter visões do futuro, captar o sentimento de outras pessoas e contactar os mortos. E durante essa boa parte de sua vida ela se questiona se herdou esses poderes do seu suposto pai Harry Holdini, sim! O famoso ilusionista. E tem como principal preocupação esconder esses poderes de sua mãe gananciosa, com quem seu relacionamento se divide entre o amor e a inveja, como se estivesse em uma corda bamba. Mas quando os poderes de Anna começam a ficar fora de controle, ela descobre que o seu talento especial, também pode atrair muitos perigos.

Eu gostei muito da leitura de Filha da Ilusão, achei que apesar da narrativa ser um pouco lenta a trama foi muito bem desenvolvida, apresentando personagens bem construídos e um enredo interessante. De modo que a construção dos personagens foi uma das maiores responsáveis por prender a atenção da história. Confesso que boa parte do tempo eu me peguei intrigada em relação ao relacionamento mãe-filha entre Marguerite e Anna, pois apesar de não ser algo tão incomum, esse relacionamento competitivo partindo da mãe em relação a filha é uma temática normalmente pouco utilizada e quando usada mal desenvolvida e eu particularmente gostei da abordagem da autora em relação a essa parte da historia.

A ambientação da obra foi maravilhosa, tanto dos espaços, como dos personagens. No decorrer da leitura era como se ao fechar os olhos eu pudesse me transportar pelo teatro onde elas se apresentavam, ou pelas ruas da NY dos anos vinte, além de presenciar as cenas de ilusionismo.

A narrativa acontece em primeira pessoa, unicamente pelo ponto de vista de Anna, o que nos faz acompanhar a história pela mesma perspectiva que ela e com os seus mesmos conhecimentos do que está acontecendo, prendendo o leitor (principalmente se ele for mais cético que a personagem - como eu), numa teia de intrigas e desconfianças onde todos são suspeitos.
Como eu mencionei anteriormente a leitura acontece calmamente, e em algumas partes da obra se mostra até um pouco arrastada, mas a trama se sustenta e nos apresenta uma história bem amarrada e sucinta que se culmina num desfecho interessante. A obra não pede uma continuação, não fiquei curiosa por descobrir nada e nem por nenhum acontecimento em especial, mas um gancho foi deixado e essa sequência já é certa. Prefiro penar nela como a segunda temporada de uma série. Uma nova aventura.
Só espero curti-la tanto quanto curti o primeiro volume.

Beijos.

15 comentários:

  1. Olá,
    Confesso que com essa capa e esse título eu jamais pensaria que se trata de um romance histórico mas sim alguma fantasia rsrs
    A premissa é bem interessante e fico muito feliz em saber que a ambientação é maravilhosa dos personagens e dos ambientes também.
    Parabéns para nós que realmente somos guerreiros!!!

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, uma coisa não necessariamente impede a outra, a obra tem sim um Q de fantasia, devido ao ambiente de magica que a história se instaura. Mas devido ao enredo falar de 'mediunidade', eu não classifico o conteúdo como fantasia pura.

      Excluir
  2. Eu super me interessei por esse livro! Gosto de elementos paranormais e sobrenaturais nas leituras. Esse parece ser bem instigante. Já coloquei na minha lista de desejados.

    Feliz dia do blogueiro (meio atrasado, mas tá valendo!)!!!!

    Beijokas
    Thaisa Lima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A leitura não é muito dinâmica, mas a historia é bem legal sim, espero que goste.

      Excluir
  3. OI.
    Essa capa me enganou, meu queixo quase caiu quando li que se tratava de um romance histórico, fiquei bastante curiosa para ler, por que eu adoro o gênero e amo livros sobrenaturais e não poderia deixar de conferir.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Kris!
    Premissa interessante, ainda que não me chame a atenção devido ao contexto envolvendo médiuns e ilusionismo, sinceramente não gosto muito dessas temáticas, rsrs, mas bom saber que a autora conseguiu tudo de forma a não deixar pontas soltas - mesmo que ainda venha a ter uma sequência depois desse livro, mas, enfim... Essa coisa da competitividade entre mãe e filha realmente não é algo muito comum em livros e legal que você gostou de como foi desenvolvido, ainda que eu mesma, se fosse ler, provavelmente teria ficado irritado ou, no mínimo, estranhado muito, acho, rsrs. Espero que goste da sequência assim como este primeiro!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi, Kris.
    Adorei a premissa desse livro. Nunca li nada da editora Vanlentina (por enquanto).
    Ao que tudo indica, a obra é, de modo geral, bem constituida, e isso me chamou a atenção.
    Eu não tenho muito problema com leituras "arrastadas", então, talvez, eu goste inteiramente do livro.
    Obrigada pela dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Que história legal, bem diferente do que tenho visto por aí. É otimo quando os personagens e seus relacionamentos sao bem desenvolvidos e fogem do clichê. Leria esse livro com toda certeza.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Curto bastante romances históricos e achei bem interessante a premissa dessa obra.
    Adoro esse tema, mágica, e acho que vou gostar bastante desse leitura.
    Parece ser uma história muito bem construída.
    Primeira resenha que leio sobre o livro e confesso que você me deixou super curiosa.
    Já vou colocar na minha listinha de leituras <3
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  8. Dora/Kris!
    Sempre tive curiosidade em ler esse livro por alguns aspectos bem pessoais. Painho foi mágico de circo na época dos anos 40 e sempre ouvíamos falar no tal Houdini, o que aguçava nossa curiosidade pelo ilusionismo.
    Ver uma protagonista com dons reais e que a mãe torna uma disputa com a filha é bem diferente do que constantemente lemos e saber que o desenvolvimento dos poderes dela podem trazer consequências inesperadas, traz uma leitura bem interessante.
    “Não ganhe o mundo e perca sua alma; sabedoria é melhor que prata e ouro.” (Bob Marley)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  9. Que máximo a resenha desse livro, adorei os principais elementos da premissa do livro, romance história, fantasia e ilusionismo, fiquei muito curiosa para conhecer essa história. Dica anotadíssima.

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho esse livro já faz um tempinho e nunca me animei em ler. Confesso que fiquei meio triste em saber que a leitura é arrastada, lenta. Isso desanima mesmo. Sem contar que narrativa em primeira pessoa por vezes é irritante. Mas a estória em si parece ser bem interessante, do tipo que eu gosto. E outra parte boa é que de certo modo a estória nua precisa de continuação, embora vá ter... por sinal, você sabe quando sairia essa continuação?

    Bjs.

    www.ciadoleitor.com

    ResponderExcluir
  11. Olá, Kris
    Amei sua resenha, adorei bastante o livro, a historia em si e linda apesar que é difícil encontrar livros com relação entre mãe e filha, e super linda...e também adorei muito essa fantasia de ilusionismo, adoro esses fantasias e misterio..!!

    ResponderExcluir
  12. Não havia me atentado que o livro tinha uma sequência, achei que fosse único. Bom que apesar de ser uma leitura lenta, não chegou a ser entediante, ainda mais com personagens tão bem construídos. Gosto muito desta capa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Antes de mais nada parabéns pelo texto, ele ficou ótimo: objetivo e apresentando os principais pontos para quem deseja informação sobre o título. Fiquei curiosa com o enredo e nem me fale dessa competição entre mãe e filha, sei bem o que é isso. Mas enfim gostei, não sabia que tinha uma sequência porem fico feliz ao saber que dá para ler só primeiro tranquilamente, sabendo que os postos ficam bem fechados. Enfim valeu pela dica.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥