Resenha: Amor Imenso - Penelope Ward

27 março 2017




Edição: 1
Editora: Essência
ISBN: 9788542209341
Ano: 2017
Páginas: 272
Sinopse: Desde garoto, Justin amava Amelia, que odiava Justin desde que ele se mudou para a casa vizinha à da sua avó, em Rhode Island. Não, nada disso. Amelia também amava Justin, mas um mal-entendido o fez pensar que a garota mais incrível do mundo não correspondia ao seu amor e, pior, o odiava.
Os anos se seguiram, e os dois tomaram caminhos distintos até que o destino – e um empurrãozinho de Nana, avó de Amelia – os reuniu novamente na casa onde se conheceram quando eram adolescentes. Obrigados a compartilhar o mesmo espaço, Justin – que aparece na casa de praia de Nana com a namorada – e Amelia vivem como cão e gato. Orgulhosa, a princípio ela não dá o braço a torcer ao amor que sempre sentiu pelo vizinho e reluta o quanto pode contra os encantos de um Justin, agora, mais
maduro e... muito mais atraente. Será que ambos resistirão à paixão e ao desejo que os incita desde a adolescência?

Olá leitores, hoje cá estou para trazer para vocês a resenha desse livro lindo de cuja autora já tornei-me fã e é uma das queridinhas da minha estante. Então vamos lá...
Vou começar te dizendo que descarte essa sinopse, ela não condiz em quase nada com a história.

Tudo começa com Amélia recebendo de herança da avó uma casa no litoral, ou melhor parte de uma casa, a casa onde ela passou a maior parte do tempo na infância e inicio da adolescência. A outra parte da casa foi deixada para o garoto de quem ela cuidava e a quem ela tratava como neto, Justin, o melhor amigo de Amélia da infância a adolescência e de quem ela acabou se afastando por não saber lidar com o que sentia em relação a ele, usando como pretexto um mal entendido e perdeu totalmente o contato desde então. 
Algum tempo depois, Amélia decide ir passar as férias de verão na tal casa e Justin chega inesperadamente com a namorada. Amélia sente-se então balançada pela presença do antigo amigo que além de ser sua companhia, balançava o seu mundo. Só que ele demostra ter guardado certo rancor da forma abrupta que os vínculos de amizade foram rompidos e a trata com indiferença, grosseria, bem babaca mesmo, mas sua namorada, Jade se mostra super cordial e elas acabam desenvolvendo uma certa amizade. 
Porém quando Jade precisa viajar a trabalho, Justin adoece e Amélia o força a aceitar seus cuidados a amizade entre eles re-aflora, assim como a sensação de que eles tem algo inacabado.
No entanto o verão chega ao fim e traz descobertas avassaladoras, eles se separam novamente levando consigo a certeza de que as coisas entre eles não será a mesma, quando eles se virem no próximo verão. 

Esse é o meu segundo contato com a escrita da Penelope, por quem eu já havia me encantado em "Meu Querido Meio-irmão". Ela escreve romances adultos com personagens que além de serem adultos se comportam como tal. Embora a Amélia em determinado momento tenha se comportado com uma insegurança irritante.
Apesar da história do livro ser um romance leve a trama é muito bem elaborada e se baseia em personagens bem estruturados, com histórias de vida complexas que testificam as suas ações. Tanto Justin, quanto Amélia cresceram em lares desestruturados e por isso tem tantas dificuldades em se relacionar com outras pessoas, em confiar, porque eles refletem o que viram ao longo de suas infâncias e é esse ponto que dá estrutura a história.

A Penelope mais uma vez escreveu sobre um casal que se desencontrou algumas vezes antes de se entender. Cada um viveu a sua vida, se relacionou com outras pessoas, antes que de fato resolvessem ficar juntos. Quebrando ai algumas imposições românticas. É esse tipo de realismo com que ela conduz a história, que me encanta na sua escrita, ela mostra o caminho ao leitor, mas sem induzi-lo a fazer ou sentir o que ela quer. Isso se reflete em Amor Imenso no fato da autora, não alimentar disputas desnecessárias entre mulheres. Ela poderia (como muitas fazem) ter pintado Jade como o demônio para que xs leitorxs torcessem pela Amélia, mas não, ela nos apresentou uma personagem tão adorável quanto a protagonista e que essa própria tinha medo de ferir e magoar. E esse é um dos fatos que tornam esses personagens tão queridos, eles são empáticos e pensam muito nos sentimentos dos outros .
Eu também gosto muito do fato dela não supervalorizar a virgindade nas suas narrativas (outra coisa que acontece muito em livros do gênero) pois isso é algo que me irrita e chega a ser absurdo que um livro voltado para mulheres adultas, trate como um ser humano melhor alguém só porque é virgem, como se isso justificasse o bom caráter, em pleno século XXI - Me Poupem!

A Narrativa da obra é dada em primeira pessoa pela Amélia, tendo algumas poucas partes pela perspectiva do Justin, a leitura é extremamente fluída e divertida, eu ri muito em algumas partes. A Penelope tem o dom para construir personagens adoráveis e cativantes. 
O Justin é o típico personagem "Homão da Porra" criando aquela linha tênue entre a sensatez e sacanagem, bem do jeito que eu gosto. Minha gente ele é sagitariano, não tem como não gostar. ♥
A Amélia é uma jovem adulta, batalhadora, dona de si, mas que demonstra muitas vezes uma insegurança assustadora, que se auto-sabota e acaba pondo em risco a oportunidade de ser feliz. Mas, que sem dúvida é um bom exemplo para as mulheres que estão passando pela mesma situação que ela, um sopro de esperança.
A obra demora um pouco para mostrar cenas de fato eróticas, mas elas existem e são muito bem colocadas e muito bem narradas, esse é outro ponto alto da narrativa da autora que se mostra completamente sem tabus. Mocinho sem frescura pra sexo é outro nível! As cenas hot da Penelope são do tipo que elevam a temperatura do ambiente e te fazem querer mais.

O Trabalho gráfico da Editora Planeta está incrível e olha eu não costumo gostar desse tipo de capa, mas essa se encaixa tanto com o personagem que não rola, não gostar. A diagramação do livro está muito organizada, a tipografia usada é agradável e a revisão impecável.

Sem dúvidas eu recomendo a obra, pra quem busca um romance simples e divertido pra passar o tempo e que ainda vai render uma boa reflexão sobre alguns temas da vida adulta. Ressalto que a obra contém conteúdo erótico e por isso não é indicada para todas as idades. Eu acabei a leitura e fiquei com ressaca de livro bom, nada que eu leio está sendo o suficiente. Quero mais Amélia e Justin.

Espero que vocês tenham gostado da resenha, Beijoos.

7 comentários:

  1. Primeira resenha que leio sobra a obra e fiquei super interessada.
    Adoro esse estilo de romance, divertido, com uma pitada erótica também.
    Sinto que a leitura é bem delicinha <3
    Já vou colocar na minha listinha de desejados, com certeza!
    Obrigada pela dica.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  2. oi mana ^^
    tava esperando essa resenha pq gostei da capa, apesar de não ser meu tipo preferido, achei legal. então pensei em dar uma chance. geralmente capa me influência muito a ler ou não um livro.
    sobre a história: eu adoro personagens mais criveis sabe? sem aquela coisa super absurda e romantizada, do povo se amar loucamente desde q se viu, não viver direito e ficar fazendo merda atrás de merda.
    gostei muitooooo da resenha pq é bem um dos meus estilos de leitura.
    :) assim que der pretendo ler.
    beijos.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  3. Oi, Kris!
    Conheço a autora por alto devido ao nome, mas não sabia desse livro em específico. Super valorizo essa questão do autor tratar os personagens em geral de forma mais humana, sem ter uma namorada, como no caso que você citou, que é terrível e que imediatamente nos faz torcer mais ainda pela protagonista. Não dá para querer vilanizar todo mundo, tem que ser mais real mesmo, e isso certamente é um ponto positivo do livro. Infelizmente, apesar dos seus elogios, ainda não é uma leitura que venha a me chamar real atenção porque não gosto desse teor hot, sou mais dos romances água com açúcar mesmo, haha. Mas valeu a dica mesmo assim.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  4. Kris!
    Não li nada da autora ainda, mas pela forma como descreveu e destacou os pontos relevantes da escrita da autora, fiquei interessada, afinal, ela parece daquelas escritoras diretas que não ficam de embromação durante o livro e traz comportamentos críveis, como se suas personagens fossem realmente qualquer pessoa conhecida passando pelos mesmos dilemas e tentando resolver seus problemas.
    E ainda tem os trechos hots, bem atrativos.
    Desejo uma semana abençoada!
    “A simplicidade é o último degrau da sabedoria.” (Khalil Gibran)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. OI Kris.
    Eu adorei a premissa do livro, e fiquei muito curiosa para saber o que aconteceu para que ela se afastasse tão abruptamente dele, é até compreensível que ele sinta um pouco de raiva dela, já que foi abandonado sem mais nem menos, rir muito com o termo "Homão da Porra" que usou, também adoro quando os autores falar de sexo sem frescura e vão direto o ponto.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Olá Kris, eu já vi muito esse livro, a capa me chama atenção, com certeza tera alguma parte hot na trama mas quero tanto ler esse livro...e agora sobre a historia nunca cheguei a ler porém lendo sua resenha adorei, e me deixou com mais vontande de ler ainda!!

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥