Resenha: Sete Minutos Depois da Meia-noite - Patrick Ness

04 janeiro 2017



Edição: 2
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581638249
Ano: 2016
Páginas: 160
Tradutor: Paulo Polzonoff Junior
Sinopse:Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida.
A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido.
O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade.
Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.

Olá pessoas, 

eu quero começar essa resenha com uma pergunta: "Quantas lágrimas uma história contada em 160 páginas pode te arrancar?"
Olha, isso eu acho que você só vai responder se ler Sete Minutos Depois da Meia-noite.
Completo para vocês que comecei a ler o livro na mais completa inocência e definitivamente não imaginava o que eu podia esperar. Suspeitava que iria me deparar com ima simples fantasia, mas a leitura me mostrou que era um pouco mais. Por isso vou dar a vocês o resumo mais superficial da história das minhas resenhas, porque eu realmente acredito que vocês devam se dar ao prazer de se surpreender com essa leitura, como eu me surpreendi. 

Primeiro, durante a leitura não se menciona o tempo e nem o lugar em que a trama ocorre, mas eu acabei presumindo que ela se desenvolve em algum lugar do Reino-Unido. Nela somos apresentados a Conor O'Malley, ele é um garoto que após o divorcio dos pais, mora só com sua mãe que é portadora de câncer, o que o fez uma criança de certa forma mais madura que as outras crianças da sua idade. Na escola Conor sente que devido ao estado da sua mãe, ele acaba sendo privilegiado pelos professores e tratado de forma diferente pelos colegas, exceto **** que um dia foi sua melhor amiga e os valentões de quem todo dia recebe uma boa dose de Bulying.
Todas as noites Conor tem um pesadelo recorrente do qual ele não fala para ninguém, até que em uma noite ele têm um sonho diferente e esse sonho ele vê o enorme Teixo que ele pode ver pela sua janela em frente a igreja, próximo ao cemitério. E ele se transforma em um monstro e vem conversar com ele, numa dessas conversas o Teixo lhe propõe um trato, ele lhe contará 3 histórias e depois Conor lhe contará uma, a sua verdade.

Eu definitivamente não estava preparada para o que iria encontrar. Sete minutos depois da meia noite é uma história breve, um pouco maior que um conto, mas de uma profundidade inimaginável, que permite ao leitor múltiplas interpretações.
A trama do livro toma ares de uma fábula que pode ser utilizada para preparar as crianças para a dor iminente da perda de alguém que amam.
Um leitor mais cético, ou que tenho um pé na área de psicologia, poderá facilmente identificar em Conor os sinais traumáticos de uma criança que precisa amadurecer prematuramente em meio ao stress da possível morte de alguém que amam e definir todo enredo desse livro como um surto.
Porém algum leitor fantástico, lerá nas entrelinhas e acreditará na magia do teixo, e na sua vivencia através dos tempos, e que ele tenha vindo com sua magia simplesmente para dar o seu conforto a uma criança especial e deixar-lhe sua mensagem.
Eu acredito que a trama traz brutalmente uma dose exata dos dois, magia e realidade, caminhando juntas numa linha tão tênue que é difícil definir onde acaba uma e começa a outra. E é isso o que torna esse enredo tão intenso e emocionante.

A Escrita do Patrick é rápida e fluída. Acredito que foi propositadamente que ele não se prendeu a especificações de tempo ou de lugar, deixando a cargo do leitor criar essas especificações na sua própria cabeça. E paralelamente nos deu descrições incríveis e profundas de alguns personagens secundários, mas nada do menino. E mesmo assim é como se ao longo da leitura o conhecêssemos tão profundamente.
O estilo da escrita do Patrick me fez lembrar muito o estilo do Gaiman, emocionante, profunda, magica e visceral, uma leitura fácil e rápida. Que eu sem dúvidas recomendo muito.
E na sequência recomendo também o filme que promete ser tão maravilhoso quanto o livro, apesar de que pelo que percebi no trailer ser um pouco diferente.


Espero que vocês tenham gostado da resenha.
Vocês já conheciam o livro? Pretendem ler ou assistir ao filme?
Me contem nos comentários. Beijooos.

3 comentários:

  1. Hey Kris!
    Tenho visto muito este livro nas redes sociais nos últimos dias então mesmo que eu não tenha lido nenhuma resenha até a sua já sabia que choraria lendo!
    Pelo que tenho visto não imaginava que o livro fosse tão curtinho, e quero ler ele antes de ver o filme!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi! Que resenha fantástica! Achei interessante A forma cono você nos apresentou a obra e só de ver tua animaçao já fiquei curiosa aqui. Roendo as unhas para saber o que acontecerá com o menino.

    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    To no chão com a sua resenha! Quero esse livro pra ontem e de preferência antes de assistir o filme.
    Pela sua resenha esse livro é repleto de sentimentos, fiquei emocionada só de ler ela.
    O fato desse livro misturar fantasia com realidade foi um ponto positivo para eu ler a obra, pois amo livros que deixa margens para várias interpretações.
    Abs e parabéns pela resenha ^^

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥