Resenha: O Garoto do Cachecol Vermelho - Ana Beatriz Brandão

16 janeiro 2017




Edição: 1
Editora: Verus
ISBN: 9788576865353
Ano: 2016
Páginas: 294
Compre em Promoção: R$ 19,70 Amazon
Sinopse: Uma história comovente, recheada de drama, suspense e romance
Melissa é uma garota linda, rica e mimada, que sempre consegue o que quer e tem todos na palma da mão. Ela acredita que a carreira de bailarina é a única coisa que realmente importa, porém suas certezas são abaladas quando faz uma aposta com um garoto misterioso, que parece ter como objetivo virar sua vida de cabeça para baixo. De repente, Melissa se vê dividida entre dois caminhos: realizar seu maior sonho, pelo qual batalhou a vida inteira, ou viver um grande amor. Mas, não importa aonde ela vá, todas as direções apontam para o garoto do cachecol vermelho... Com esta história intensa e apaixonante, Ana Beatriz Brandão vai emocionar e surpreender o leitor, provando que é uma jovem autora que tem muito a dizer.


E aee galerinha hoje eu trago para vocês a resenha do young adult nacional O Garoto do Cachecol Vermelho da autora prodígio Ana Beatriz Brandão e eu vou repetir agora, o que comentei no Facebook assim que comecei essa leitura: A Ana Bea com seus 16 anos, escreve melhor que muitos adultos. A escrita de O Garoto do Cachecol Vermelho é clara, concisa e extremante refinada.

No inicio da leitura somos apresentados a Melissa e ela consegue ser tão insuportável, mas tão insuportável que o nosso primeiro pensamento é jogar o livro pela janela, uma vez que além de protagonista ela também é a narradora da história. Mas, aguente firme porque tudo isso muda e você erá recompensado, por aguentar a arrogância dela. 

A trama começa durante a noite de Réveillon, quando Melissa está pelo centro de São Paulo, acompanhado das pessoas que ela tem mais próximas do que seriam amigos, aguardando a virada, até que uma movimentação a chama atenção e ela acaba indo verificar do que se trata. Lá ela vê um jovem artista fazendo um grafite na rua e esse garoto estranhamente se destaca por usar um cachecol vermelho. Na falta do que fazer Melissa o confronta, chamando a arte dele de vandalismo e danificando o trabalho. Após esse atrito ela vai embora. Não esperava ela, que fosse reencontra-lo dias depois na universidade, onde ele passa a insistir em chamar a atenção dela, que não é nem um pouco simpática, mas após longas tentativas e intervenções do destino acaba cedendo e topando firmar um acordo com ele: Daniel, o garoto do cachecol vermelho, terá dois meses pra mostrar a Melissa que a vida não é como ela acha que é.

Apertei a mão dele selando o nosso acordo. A partir daquele dia, Daniel teria todos os segundos do meu tempo (ou quase todos), e, se conseguisse realmente me fazer acreditar que a vida não era o que eu pensava ser, então eu estaria "salva".
Os personagens do livro foram muito bem elaborados. A Ana Beatriz carrega consigo a ousadia dos mais jovens, e isso é maravilhoso, pois ela foge do lugar comum, entregando ao público uma protagonista negra, bonita, forte, e que não se enquadra nos padrões de uma mocinha romântica. Ela é extremamente arrogante e preconceituosa, irritantemente insuportável, de uma forma que nem ela narrar a história a faz parecer mais simpática. Enquanto paralelamente, Daniel é completamente o oposto. Ele não é um santinho, mas é simpático, gentil e altruísta. Tanto que o simples fato de ter se interessado pela Melissa, o fez ver nela uma possibilidade de mudança que ninguém mais veria.
Na minha concepção, a maravilha na construção dos personagens dessa trama, foi a autora se valer de personagens imanentes, eles não são 100% maus, e nem 100% bons, eles simplesmente são os frutos do meio em que viveram. Ambos têm histórias de vida muito bem construídas, e cada um traz na sua personalidade o reflexo delas, lógico que cada um refletiu isso de uma forma pessoal. E é isso o que nos permite perceber com mais facilidade durante a leitura, o amadurecimento desses personagens. 


E como se não fosse o suficiente, a Ana ainda inseriu na obra temáticas fortes como Bulimia, Relacionamentos abusivos, Violência contra a mulher, Estupro e também uma doença pouco conhecida, a Esclerose lateral amiotrófica (ELA). E para mim, a única coisa que fez falta, foi um pouco mais de aprofundamento em algumas das questões levantadas, porque eu senti que algumas delas mereceriam receber um final mais concreto. Mas essa é uma opinião pessoal e isso de maneira alguma interfere na leitura.

O Garoto do Cachecol Vermelho é uma obra intensa, dinâmica, emocionante e extremamente reflexiva, que consegue alcançar dos mais jovens aos mais velhos. É uma história sobre segundas chances, amadurecimento e mudança. Uma leitura muito fluída e agradável que vai te levar rapidamente dos sorrisos às lágrimas. Eu a recomendo à todos os públicos, pois traz lições que com certeza, quem ler levará para a vida toda.
A Edição da Verus Editora está perfeita. capa, diagramação e revisão impecáveis! E olha, guardem esse nome: Ana Beatriz Brandão, porque sem dúvidas ela ainda tem muitas histórias pra contar e ainda vai nos fazer chorar demais! (De um modo bom, é lógico.)

Espero que vocês tenham gostado da resenha, eu não me aprofundei muito no resumo do livro, pois não quero roubar de vocês, todas as sensações que essa leitura pode proporcionar. Não deixem de me contar as suas opiniões nos comentários. Vocês já conheciam o livro, já leram ou querem ler?

Beijooos ♥


23 comentários:

  1. Que resenha linda! Muito obrigada pelo carinho, anjinha. Fiquei feliz que tenha gostado do livro. Aguarde que em breve tem mais DaniDani e espero que ela também te encante. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own meu Deus, já quero o livro pelo ponto de vista do Dani, se eu gostei dele pelo ponto de vista da chata imagina pelo do cara mais fofo da paróquia?
      Beijoooo sua linda e obrigada por vir visitar <3

      Excluir
  2. Eu amo a Ana Beatriz Brandão! Fiquei muito feliz quando foi divulgado que ela lançaria um livro pela Verus. Gostei muito da resenha e você só me deixou mais ansioso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, espero que você tenha a oportunidade de ler logo é uma leitura maravilhosa. Beijoos

      Excluir
  3. Oi Kris!
    Sou suspeita quando se trata desse livro pois o vi nascer e amo muito!
    Fiquei feliz que tenha gostado e sua resenha está linda demais!!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angiee,
      Você é cúmplice que eu tô ligada. kkk
      Como vocês são más de deixarem ...
      kkkkkkk Beijooo

      Excluir
  4. Oi, Kris. Como eu fico feliz em saber que você também gostou do livro. Eu gosto muito dos livros da Ana, o primeiro que eu li foi o Sombra de Um Anjo e já era muito bom, depois eu li Caçadores de Almas e percebi uma grande melhora na escrita dela. Mas com OGDCV o amadurecimento na escrita é ainda maior e esse se tornou o meu livro preferido dela. Agora eu estou louca para ler o livro 2!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beaa
      Menina nem me fale, eu tô sonhando com esse outro, já prevendo o meu estado. Ninguém segura a Ana Bea.
      Beijoo lindona

      Excluir
  5. Olá, Kris.
    A capa desse livro é realmente maravilhosa e eu estou louca para lê-lo!
    Você citar que a personagem principal é tão arrogante me deixa com um pé atrás, já que não consigo suportar algumas leitura por causa disso, mas não custa nada dar uma chance!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,
      Olha eu também tenho muito problemas com personagens assim e isso pesou pra mim no começo da leitura, mas depois a gente entende que esse inicio pesado é necessário pra entender o que vem depois, sabe? E isso compensa, mas vc vai querer matar ela até a página 100 mais ou menos, depois ela vira até uma colega legal. kkkk
      Beijooo

      Excluir
  6. bem, parece ser uma trama para jovens mesmo... eu não me animei a ler, mesmo trazendo temáticas importantes a serem discutidas, principalmente entre jovens... só não tô na vibe...
    com relação a capa, não gosto de capas nesse estilo... mas parece combinar com o enredo...
    bj, Kris...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Val, é uma leitura bem jovem, mesmo. A Capa tem muita relação sim ^_^ Beijooo val

      Excluir
  7. Eu já conhecia o livro, mas não o li ainda. Só pela resenha já fiquei com raiva da Melissa. Ela agrediu o garoto que estava fazendo um grafite? É confundiu isso com pichação? Pois pichação sim seria vandalismo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Kris!!
    Mulher, eu disse pra tu que Ana Bia era maravilhosa! kkk
    Eu ainda não li essa obra, mas não consigo imaginar algo menor do que todos esse elogios seus (e te conhecendo, assino em baixo que são verdadeiros) para uma menina que exala comprometimento com o trabalho, já tão novinha, que respeita a todos, é doce, enfim, sucesso demais a ela!

    Bjus!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deiaaa ♥♥♥
      Muito obrigada, por recomendar a leitura da Ana Bea viu? Você era uma das pessoas que mais me falaram bem da escrita dela.
      Ela vai voar muito alto ainda, maravilhosa. ^_^

      Excluir
  9. Olá, tudo bem? Vejo super elogios para a Ana, porém tenho problemas para querer ler algum livro dela. Uma amiga minha que tem um gosto bem parecido com o meu, achou a história bem superficial e não me recomendou e por isso até hoje não li. Sua resenha está bem entusiasmada mas não sei ainda se daria chance. Quem sabe no futuro?
    Beijos,
    Leituras Diárias

    ResponderExcluir
  10. Olaaa, já havia ouvido falar da autora e estou bastante curiosa sobre a obra, gosto desse gênero, um saco a narradora ser chatinha né? Mas tem livro que vale a pena e esse parece ser um deles, ctz adotarei a minha meta de 2017

    ResponderExcluir
  11. Oi Kris,
    Menina, que resenha completa viu! Amei!
    Não sou o fã dos romances, mas essas personalidades de personagens diferente do clichê me chama muito a atenção. Já conheço a Ana, mas ainda não li nada dela.Espero ter logo uma oportunidade.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Quero ler esse livro!! Fiquei feliz ao ver uma menina autora com seus 16 anos. Que coisa boa de se ver. A capa tá linda também. Me encantei

    ResponderExcluir
  13. Oie!!
    Nossa chocada aqui... não sabia que a Ana tem apenas 16 anos :o
    Realmente o trabalho da Verus está magnifico nessa obra e é justamente por isso e pela história que me encantou que eu to doida para ler esse livro.

    Dica mais do que anotada

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  14. Já estava curiosa com o livro e só sabia da história por cima, sem saber que teria tantas coisas interessantes e temas importantes junto na história.
    Acho que isso pode ser super interessante e enriquecer bastante a leitura - pena que nem tudo teve o seu espaço pelo que parece, se bem que não me pareceu ser uma coisa ruim pela sua resenha (pareceu que só poderia ter sido um pouquinho mais para ficar mias completo)
    Adorei sua resenha e o livro já está na lista :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  15. Oi Cris! Recebemos este livro lá no blog também. Achei muito interessante a temática, não li ainda, mas tem uma colunista com ele e tela também nos trouxe uma avaliação muito positiva. E olha, mesmo você não revelando muitos detalhes já fiquei mais interessada ainda na obra! =D

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥