Resenha: Jantar Secreto - Raphael Montes

26 janeiro 2017



Edição: 1
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535928358
Ano: 2016
Páginas: 360
Sinopse:Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.


Olá pessoas, hoje cá estou para trazer para vocês a resenha desse livro completamente psicótico que é Jantar Secreto do Raphael Montes. Quero primeiramente agradecer a Companhia das Letras e ao autor por terem me presenteado com a obra. E agora sem mais delongas, vamos conversar sobre esse livro, porque ele com certeza dá o que falar.
Eu comecei a ler Jantar Secreto, um pouco apreensiva pois fiz há pouco tempo atrás a leitura de outro livro do autor e não curti, mas não me arrependi nem um pouco de ter me aventurado novamente na escrita do Raphael, pois sem dúvidas essa obra me pegou de jeito.

O livro é narrado em primeira pessoa por Dante, e alguns capítulos são intercalados com cartas que o leitão escreve para a mãe dele. Logo somos apresentados a esse grupo de amigos, formado por quatro rapazes, amigos de infância, que vieram de uma cidadezinha do interior do Paraná, chamada Pingo d'água para estudar no Rio de Janeiro. 
Os quatro são muito diferentes um do outro, tão diferentes quanto as carreiras que eles pretendem seguir, Dante é estudante de administração, Miguel é estudante de medicina, Hugo cursa gastronomia e Leitão passou no curso de Ciência da Computação. Mas, essa trama de fato só começa a ganhar corpo depois que eles se formam e acabam dando de cara com as dificuldades da vida adulta. Alguns estão formados, mas sem arranjar emprego nas suas respectivas áreas de atuação, outro tendo que se virar nos trinta trabalhando demais pra receber de quase nada, e como é de praxe em todo grupo de amigo, sempre tem um encostado, tudo isso em um país caótico em meio a uma das maiores crises já vistas. Só que após um fatídico acontecimento, eles se vêem sem dinheiro, sem perspectivas, prestes a serem despejados e acabam tendo a brilhante ideia de fazer um intercâmbio de experiências gastronômicas, se valendo do talento de Hugo como Chefe. 
Porém como tudo na vida desses garotos, essa ideia acaba tomando um rumo errado que acabará mudando a realidade de todos eles para sempre.

Na minha opinião o diferencial em Jantar Secreto foi o desenvolvimento dos personagens, que são bem construídos, profundos e cativantes, em especial Dante, o narrador. Que foi um dos meus personagens preferidos durante a leitura. Ele consegue conduzir o leitor ao longo dessa história, e é capaz até mesmo de fazer com que o leitor veja toda a situação pelo lado dele, e até mesmo se questionando: Será que no lugar dele, eu faria? 
E essa conexão com o personagem, para mim, tornou a leitura do livro além de fluída, envolvente e agradável, e isso é algo crucial pra uma obra que lida com um tema tão pesado. 

A construção dos personagens, ao meu ver, foi a base para todo o enredo, pois esse grupo de amigos funciona como uma espécie de catálise, que me fez recordar exatamente da definição dada por Agatha Christie para esse fenômeno no livro Cai o Pano:

"Temos aqui uma catálise: a reação entre duas substâncias que ocorre apenas na presença de uma terceira, e a terceira substância aparentemente não está envolvida na reação, mantendo-se inalterada." 

Só que nessa obra não temos três substâncias, mas cinco, sim cinco! Porque ao longo da trama surge um personagem tão denso quanto os rapazes e tão importante quanto eles para o desenrolar dessa história. Durante a leitura, nos vamos recebendo dados que agregam a história dos rapazes elementos anteriores à vinda deles para o rio e esses elementos vão jogando luz sobre essas personas. E nós vamos notar características tão marcantes em cada um deles e tão doentias, que não é de se surpreender quando tudo que eles planejam começa a sair do controle.

Uma das coisas que eu mais curti no livro foi o fato do personagem Dante ser gay e não ser estereotipado, assim como isso não influenciar em quase nada o seu posicionamento na trama. Existem sim, "piadinhas" homofóbicas por parte de alguns personagens, da mesma forma que também acontecem piadinhas machistas, mas sempre condizendo com as personalidades de determinados personagens, que claramente não servem como exemplos sociais, no mais a homossexualidade é tratada de uma forma muito natural, no livro. E isso foi algo que me agradou muito.

A Escrita do Raphael é excelente, clara, coesa, a narrativa flui muito bem e é sucinta apesar da temática do livro ser bem densa. A leitura é eletrizante do início ao fim, porque o livro não demora pra engrenar e depois que ele engrena, começa a acontecer uma coisa atrás da outra. A narrativa é permeada de críticas sociais, questionamentos éticos,sangue frio, humor sardônico, sangue e tripas.

É uma obra violenta? É. 
Tem cenas chocantes? Tem. 
Jantar Secreto é uma obra capaz de impactar sim, uma pessoa mais frágil e/ou que não está habituada a ler ou assistir obras que possuam cenas parecidas, para mim essa parte foi tranquila, pois eu assisto muito seriado que tem autópsia, e já estou habituada, mas se você tem um estômago sensível recomendo a leitura com um baldinho do lado.

Outra coisa, se você tiver alguma tendência a se tornar vegetariano, sem dúvidas essa obra vai mexer com você e talvez até te incentivar nesse ensejo, porque uma das críticas sociais mais pesadas do livro é em relação ao "consumo inconsciente" do sofrimento dos animais por seres humanos e a hipocrisia de muitas pessoas em julgar algumas culturas que se alimentam de animais que aqui são apenas domésticos, quando aceitam e consomem outros animais da mesma forma. O Raphael tocou nesse assunto de uma forma muito pungente e que nos leva a refletir bastante sobre ele.

E por fim, eu gostei muito do final que o autor deu a trama, não chegou a me surpreender completamente, mas é o final que eu esperava para a história, talvez ele pudesse ter sido melhor embasado, para que passasse mais segurança, mas foi ótimo.
Adorei o Arenque defumado ;)

O Trabalho gráfico da Companhia das Letras está maravilhoso, a capa do livro é linda e faz completamente jus ao enredo, a diagramação é organizada, a tipografia usada é agradável à leitura, a revisão do livro está impecável. 

Eu adorei a leitura e pude perceber que vale muito a pena dar-se a chance de ler novamente a escrita de um autor cujo algum livro você não gostou, pois muitas vezes uma história particularmente, não te agrada e outra, sim.
Sem sombra de dúvidas recomendo a leitura. Mas, enfatizo que essa é uma obra de conteúdo adulto por conter muitas cenas de violência.




Pela primeira vez, eu estou usando aqui no blog, o sistema de notas semelhante ao do Fundo Falso e quero agradecer a minha amiga Andréa, percursora dessa ideia, por ter permitido.

Então gente, espero que vocês tenham gostado da resenha, quero saber se vocês já leram o livro, se sentem vontade de ler, não deixem de me contar tudo nos comentários. 

Beijoos ♥

24 comentários:

  1. Nossa adoro livros assim gosto de coisas , não gosto de livros de romance sou chegada a esses kkkkkk :) adorei e anotei pra lê bjs
    http://jesscastrojc.blogspot.com.br/ :)

    ResponderExcluir
  2. Oi, adoro quando um livro nos faz recordar um outro muito bom.
    Saber que ele te lembrou Cai o Pano, nota-se que é uma boa leitura.
    Tô para comprar esse livro, acho a história dele complexa pra mim, por isso quero ler :p
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, na verdade ele não me lembrou Cai O Pano, não só lembrei a definição que a Agatha usou para a catálise, mesmo.
      Obrigada pela visita.

      Excluir
  3. Eu estou louca para ler esse livro, eu gosto desse tipo de leitura e parece ser uma leitura completamente envolvente, que nos prende até o final. Curioso você falar sobre a definição que a Agatha Christie usou em Cai o Pano, eu não tinha percebido essa ligação até ler a sua opinião. Mudando um pouco de assunto, eu chorei tanto com esse livro da Agatha, o Poirot é meu personagem preferido da vida e nesse livro eu fiquei tão triste :(
    Mas, voltando ao assunto, tenho certeza que a leitura de Jantar secreto me agradará muito. ótima resenha!

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha amiga!!

    Você citou trechos importantes que eu havia até me esquecido de comentar, como a homossexualidade. Ficou muito bem detalhada!
    Eu tb amei, com aquela ressalva do final, mas que não prejudica em nada, e q como vc diz, a ficção permite!

    Bjus <3
    *ficou linda a tabelinha <3

    ResponderExcluir
  5. Olá Kris, tudo bem?
    Primeiramente parabéns pela resenha e pela criatividade. Amei a foto que você postou. Eu ainda não conheço a escrita do Raphael, mas tenho que dizer que estou amando a premissa dos livros dele. Adquiri recentemente "Dias perfeitos" e não vejo a hora de iniciar a leitura. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Nunca li nada deste autor.
    Sua resenha me deixou curiosa, mas como este não é meu tipo de leitura, eu não irei lê-lo,pois sou muito medrosa, rs.
    Parabéns pela ótima resenha pelo blog.

    ResponderExcluir
  7. Estou muito doida pra ler esse livro! Todas as resenhas falam maravilhas dele e do autor!

    ResponderExcluir
  8. Oi Kris, adorei o novo layout do seu blog, ainda não tinha visto a novidade.
    Eu adoro a escrita do Raphael e exatamente pelos personagens que ele cria. Estou bem curiosa para ler esse livro e espero poder comprá-lo em breve. Fiquei inctrigada com essa crítica ao consumo de alimentos, pois é um dos meus "hobbies" favoritos kkkk. Amei sua resenha que foi bastante detalhada. Bjs

    ResponderExcluir
  9. eis mais um titulo dele que tô louca pra ler, até mesmo o outro que tu não gostou... pela temática abordada, certamente vou apreciar a obra... coloquei na lista da Bienal desse ano, vai que rola a chance de comprar... isso se não o fizer daqui pra lá heheh

    legal que esse livro te fez curtir a escrita do autor ^^
    bjs...

    ResponderExcluir
  10. Ganhei esse livro do meu marido e ainda não tive a oportunidade de ler. Os livros do Raphael estão todos na minha lista porque adoro o gênero que ele escreve então tenho certeza de que vou adorar ler esse! Fiquei super intrigada com essa ideia de um restaurante com pedaços de órgãos humanos, imagino que deve ser meio nojento, mas tem pessoas que comem né? Enfim estou super louca pra ler esse livro!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Oi Kris, tudo bem?
    Eu adoro livros com esse estilo de narrativa e sempre ouço que os livros do Raphael Montes são incríveis, achei bem legal as sensações que os personagens transmitiram para você ao longo do desenvolvimento, sem contar que imagino do que se trata esse jantar que traz essa crítica ao consumo de carnes. Enfim, tenho muita vontade de ler algo do autor e pretendo fazer isso em breve. Dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Não li nada do autor ainda. Quando vi a sinopse de livro pela primeira vez, fiquei pensando em como poderiam chegar na situação em que chegaram. Aliás, com as mentes doentias que os personagens tem, seria difícil acontecer algo normal.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá amore,
    Que lindo seu blog, parabéns!
    Quanto ao livro, confesso que não sei se é um livro que eu queira ler nesse momento não pra ser bem sincera.
    Ainda mais por trazer cenas violentas e chocantes, nesse momento acho que estou precisando de coisas mais leves.

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Kris, tudo bem?
    É realmente incrível quando nos deparamos com uma narrativa na qual os personagens são bem estruturados e coesos a ponto de como você mencionou nos pegarmos questionando o que faríamos no lugar dele. Eu ainda não li nenhum livro do Raphael, porém sempre tive a curiosidade e depois da sua crítica fiquei ainda mais interessada, mesmo sabendo que possui cenas de violência. Já até imagino o que acontece no jantar secreto. Enfim, dica anotada e espero ler em breve!
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Ainda não tive o prazer de conhecer nenhuma das obras do Raphael, mas sempre vejo vários elogios por onde vejo citado seu nome.
    O que mais chamou minha atenção é você falar que os personagens são bem construídos e profundos, cada um com suas características e um bem distinto do outro.
    A premissa é bem interessante e o livro já está a algum tempo na minha lista de leituras.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  16. Olá. eu seria uma das pessoas que leria esse livro com um baldinho do lado...Kkkkk...Eu não curto esse tipo de leitura, mas gosto de ver resenhas sobre eles, e a sua ficou muito legal, gosto de ficar informada sobre tudo que se passa no mundo literário e estou vendo muitas resenhas positivas sobre os livros do Raphael.Adorei seu blog e já estou seguindo para acompanhar as próximas resenhas.

    www.livrosemretalhos.com.br

    ResponderExcluir
  17. Olá, eu ainda não li nada do autor, mas já li algumas resenhas sobre esse livro, achei a sua muito boa. Eu não sei se leria ele, pois talvez seja um pouco pesado para o meu estômago, mas só lendo pra saber.

    ResponderExcluir
  18. Olá, eu não sei se meu primeiro comentário foi, então vou comentar novamente.
    Eu ainda não li nada do autor Raphael Montes, e não sei se teria estômago para ler Jantar Secreto por saber que nesse jantar pode ter carne humana, o problema é como essa carne foi adquirida! Sua resenha está muito boa!

    ResponderExcluir
  19. Oi Kris!
    Nunca li nada do Raphael e a princípio tinha ficado bem interessada no livro, até ler sua resenha (foi a primeira), eu não sei se eu teria psicológico e nem estômago pra ler não viu, e essa questão do consumo de animais é bem interessante, até tentei parar de comer carne já mas não consigo fica sem por muito tempo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Olá.
    Fazia tempo que não passava por aqui, não tinha visto o novo lay, ficou lindo.
    Não conhecia o livro, não faz meu gênero, mas adorei a premissa, muito interessante. Algo que o livro tem e curto mesmo é narrativa em primeira pessoa com alterações com cartas, fiquei bem interessada.
    Amei a resenha.

    ResponderExcluir
  21. Estou bem curiosa em conhecer essa obra, achei um tanto diferente seu enredo, diria até surreal em alguns momentos, mas foi justamente isso que mais chamou a minha atenção. Espero me surpreender de maneira positiva com ela obra.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  22. Este livro esta em minha lista de compras à um bom tempo,Mas ainda não tive a oportunidade de ler!e acho muito difícil ficar sem comer carne!mesmo achando que domos mega hipócritas em julgar quem gosta em outro país e tem outra cultura.

    ResponderExcluir
  23. Oi, Kris. Td bem?
    Eu não sou a pessoa certa par ler esse livro hehe cenas mas fortes e violentas me dão arrepios só de pensar nelas. Vejo todo mundo falando bem desse livro e até fico curiosa para saber o que vai acontecer, mas infelizmente não é a obra pra mim.
    Beijos <3

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥