Resenha: A Garota de Boston - Anita Diamant

02 novembro 2016

 
Edição: 1
Editora: NVersos
ISBN: 9788584440801
Ano: 2016
Páginas: 240
Tradutor: Guilherme de Oliveira Ferreira
Sinopse: "A Garota de Boston" de Anita Diamant, é um inesquecível romance sobre a jovem judia Addie Baum, e se passa no começo do século XX, retratando a vida de uma mulher espirituosa, filha de um casal de imigrantes judeus. Crescendo em North End of Boston, um bairro multicultural, a inteligência e a curiosidade de Addie inserem-na em um mundo com o qual seus pais não estão acostumados a lidar: saias curtas, filmes, celebridades e novas oportunidades para as mulheres. Ela quer terminar o ensino médio, sonha em entrar na faculdade, seguir uma carreira e encontrar o verdadeiro amor. A Addie de agora, com oitenta e cinco anos, nos conta suas aventuras com humor e compaixão pela tola garota que ela foi um dia. Acompanhamos sua jornada do apartamento de cômodo único, dividido com os pais e as irmãs. Do primeiro e desastroso affair até a chegada do amor de sua vida. Igualmente aos seus romances anteriores, A garota de Boston é emocionante e cheio de detalhes históricos. Retrata a vida complicada de uma mulher no começo dos anos 1920 na América do Norte, e apresenta uma fascinante visão da geração de mulheres que foi em busca de seus lugares num mundo em mutação. Um romance viciante que eleva temas como o amor, a amizade e a família.



      Oi, gente, mais uma resenha que eu trago pra vocês com muito carinho, direto da minha coluna lá no FF, o livro da vez é A Garota de Boston, obra que eu amei e adorei ter feito a leitura, espero que gostem.
      Sabe aqueles livros que trazem uma história tão cativante que quando chega ao fim você está com um sorriso estampado de canto à canto do rosto? Muito prazer, esse livro é A Garota de Boston.

       A narrativa acontece em primeira pessoa, feita pela protagonista Addie Bawn que narra a história da sua vida para a sua neta Ava, uma estudante de jornalismo.
      Addie foi a filha mais nova de um casal judeu da Rússia, que migrou para os Estados Unidos com duas filhas e teve a terceira em Boston. Addie começa a narrar a sua história a partir do ano de 1915, quando tinha quase 15 anos e um único sonho, poder estudar e acabava, sendo descriminada pela mãe repressora por isso. A personagem viveu num núcleo familiar bem complicado, pai ortodoxo, mãe frustrada e repressora, uma irmã apática e deprimida, célia e outra à vantdo seu tempo que saiu de casa em busca dos seus ideais, Betty. Addie vê sua vida mudar quando recebe o convite para participar de um sarau, pela professora Edith Chevalier e lá fez amigas que levou para toda a vida e lhe ajudaram a escrever a sua história. 

     O livro é muito interessante, uma ficção histórica capaz de nos conduzir por várias épocas e nos permite refletir sobre diversas questões sociais inerentes à elas. Indo desde a descriminação contra o povo judeu, que ao contrário do que muitos pensam não foi uma exclusividade nazista,  e passando de questões como sufrágio, abuso, aborto, preconceito racial, trabalho infantil, mencionando até mesmo as grandes guerras e suas consequências.
     Os personagens do livro são diversificados e mesmo recebendo descrições leves são muito bem desenvolvidos, complexos, cativantes é como se conhecemos bem cada um deles ao longo da leitura.
A escrita da Anita é fluída e a história se desenrola como se não estivéssemos lendo sobre a vida de uma personagem ficcional e sim ouvindo uma história contada por nossa avó, ou pela avó de uma amiga, enfim é como se ouvíssemos a história de alguém que realmente existisse. Os argumentos usados para basear a história são firmes e mostram que a pesquisa utilizada para desenvolve-la é riquíssima. Addie Bawn é uma personagem encantadora e emocionante, seu fascínio pela literatura é cativante e os leva a nos conectar muito com ela, com seus relacionamentos. Claramente uma precursora de feminismo, que desde cedo teve de lutar pelo seu direito de estudar, depois por reconhecimento no trabalho, enfrentou o machismo da época, entre outras questões. E esse é um dos pontos mais importantes dessa história, pois nos permite observar a luta das mulheres e o quanto já conquistamos nos dias atuais, se comparando aqueles tempos e isso é só o começo.

     A edição da nVersos está maravilhosa, a capa do livro é linda e representa infinitamente bem o conceito. A revisão está impecável e a diagramação está excepcional o que torna a leitura fácil e agradável. Recomendo a obra, sem dúvidas para todos sem restrição de idade, essa é sem dúvidas uma leitura que só tem a acrescentar o conteúdo e cultura à bagagem intelectual de quem a ler.

22 comentários:

  1. Oi Kriss, gostei de saber que a narrativa do livro é uma avó contando sua história de vida para a neta. Como adoro escutar os causos da minha avó, imagino que deve ser bem interessante o relato de Addie. Parabéns pela resenha, vou procurar saber mais sobre o livro. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helô,
      Eu também achei isso tão bonito na história <3
      Obrigada pela visita ^_^

      Excluir
  2. oie, adoro livros históricos e nunca tinha ouvido falar desse, mas já fiquei muito interessada por todo esse enredo, essa personagem forte e o preconceito contra os judeus desde antes da segunda guerra; Adorei saber que é um livro que nos prende, acho que vou gostar muito, acrescentando imediatamente a lista de futuras leituras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamara,
      aposto que você vai adorar a leitura.
      Beijos e obrigada por tirar um tempinho pra nos visitar <3

      Excluir
  3. Olá
    Eu já conhecia a obra, mas apenas de vista, pois nem a sinopse eu conhecia. Confesso que fiquei bem feliz com o que li nessa resenha,,pois eu sou muito fã de livros com pitadas históricas ou coisa do tipo. E com relação a capa eu tenho que dizer que ela está muito top. Espero poder ler em breve. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee
      Essa capa é linda mesmo e a história não fica atrás, é o tipo de livro que a gente julga pela capa e acerta hauhauha
      Beijooooos e obrigada pelo comentário.

      Excluir
  4. Isso sim que é uma ficção histórica de qualidade. Não tenho costume de ler esse gênero pois sempre espero um romance meloso e tudo o mais. No entanto, essa parece colocar em jogo fatos históricos reais e uma história intensa. Não conhecia o livro, mas foi um prazer conhecer por meio da sua resenha.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eduarda, sou suspeita pra falar porque adoro os romances melosos também, ahauhauha Mas, esse realmente é mais realista e aborda uma temática menos romanesca, acredito que vc iria gostar.
      Fico feliz que curtiu a resenha.
      Obrigada pelo comentário, beijoos

      Excluir
  5. Que ideia fantastica do autor! Fazer um livro na qual o protagonista conta a história dele quando era mais novo e lembra (agora mais madura) a pessoa boba que ela era. Fico pensando que esse é um exercício que todod nos fazemos. Afinal hoje eu retorno as coisas que fazia quando tinha 15 me achando uma idiota kkkk

    Fiquei bem curiosa com esse livro e seus comentários positivos me fizeram colocar ele na listinha. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee,
      Menina vamos dar o crédito a mulher KKKKK
      A gente já recebe tão poucos louros na vida que quando recebe tem que especificar bem forte que é MULHER <3
      O livro é lindo mesmo, espero que você tenha a oportunidade de ler.
      Beijooos

      Excluir
  6. Nunca havia visto esse livro antes, mas adorei tudo que vi aqui. A capa é linda demais, eu amei. E o plot é bem bacana também, me atraiu de cara. Eu adoro livros que misturar ficção com realidade, só isso já foi o suficiente pra me atrair. Em resumo, não faço a menor de quando ou se o lerei, mas entrou pra lista de querências com facilidade.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nelma,
      Fico muito feliz de poder apresentar obras legais pros leitores do blog. Espero que você tenha oportunidade de ler.
      Beijos e obrigada pela visita

      Excluir
  7. Eu ainda não conhecia o livro mas livros com essa qualidade histórica sempre me despertam interesse. Com certeza a leitura é carregada de sentimentos e tenho certeza de que eu iria gostar muito. Eu gosto ainda mais quanto a trama se desenvolve tão bem assim e ainda nos passa o ar de realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bea,
      Olha quando se fala de qualidade histórica A Garota de Boston com certeza serve de referência, espero que tu tenha oportunidade de ler e curta assim como eu.
      Beijinhos e obrigada pela visita.

      Excluir
  8. Olá Faz um tempinho que não leio ficção histórica, confesso que abandonei esse gênero totalmente. Não foi por não gostar, garanto.
    Eu não conhecia esse livro e nem a sua protagonista. Pela sua resenha parece que ela foi uma mulher forte, fiquei curiosa pela história dela.
    Livros que abordam uma época tão triste da história deveriam ser lidos sempre! Pois tratam do preconceito e é sempre positivo discutir sobre ele, quando é na visão do oprimido fica melhor ainda.

    Abs e parabéns pela resenha ^^

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Não conhecia a obra em questão, mas, gostei bastante de tudo que encontrei por aqui!
    A premissa é realmente muito interessante e como sou fã de ficção histórica, já adicionei oo livro nos desejados. Gostei de saber que o livro é narrado em primeira pessoa, pois, desta forma podemos nos aproximar mais dos personagens.
    Amei sua resenha e já estou ansiosa pela leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. É a primeira resenha que eu leio do livro, e confesso que logo que vi a capa e o título imaginei que seria uma daquelas obras que não fazem meu tipo de leitura, mas me enganei, a trama é bastante importante para nossa atualidade, e com certeza farei a leitura. Achei o tema tratado muito interessante.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Kris,
    Acho incrível como a história poderia se passar facilmente por uma narrativa verídica. Os elementos do enredo me chamam a atenção, gosto de histórias ambientadas em marcos históricos, que traz como peça principal, a força da mulher. Adorei a dica hoje.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro e fico muito feliz de ter lido sobre ele. Por mais que pareça uma leitura densa é refleto de críticas e isso me apetece na hora de ler um livro. Todas essas questoes sociais são bem interessantes de se ler.

    ResponderExcluir
  13. Oi Kris,
    Estou bem surpresa pela temática do livro, apesar de não saber sobre o que imaginei que se tratava.
    É péssimo viver em meio a pessoas repressoras e imagino como deve ter sido para a protagonista ter uma mãe assim. Aliás, todo seu núcleo familiar parece ser ruim.
    Gostei muito de saber que a Addie é uma percursora do feminismo e de todos os temas que são tratados no livro.
    Dica anotadíssima.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia esse livro, mas gostei muito da premissa. Achei bem interessante essa mulher octogenária contando a sua história. A mim parece algo como a revisão de uma vida. É só pelo fato de a revisão estar impecável, o livro já ganha muitos pontos comigo, pois isso é algo bem difícil hoje em dia. Adorei a dica!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  15. Oi Kris, tudo bem?
    Eu não conhecia o livro ainda e devo dizer que a trama já chamou minha atenção de cara, gosto de ver que relata várias época e é um presente cultural. Eu gosto de livros assim e já ganha pontos comigo, com certeza irei procurar ele em breve!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥