Resenha: Mentiras que confortam

27 agosto 2016

Resultado de imagem para mentiras que confortam




Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581637068
Ano: 2015
Páginas: 368
Autora: Randy Susan Meyers
Sinopse: Cinco anos atrás...
Tia apaixonou-se obsessivamente por um homem por quem nunca deveria ter se apaixonado. Quando engravidou, Nathan desapareceu, e ela entregou seu bebê para a adoção.
Caroline adotou um bebê para agradar o marido. Agora ela questiona se está preparada para o papel de esposa e mãe.
Juliette considerava sua vida perfeita: tinha um casamento sólido, dois lindos filhos e um negócio próspero. E então ela descobre o caso de Nathan. Ele prometeu que nunca a trairia novamente, e ela confiou nele.
Hoje...
Tia ainda não superou o fim do seu caso com Nathan. Todos os anos ela recebe fotos de sua garotinha, e desta vez, em um impulso, decide enviar algumas delas para a casa do ex-amante. É Juliette quem abre o envelope. Ela nunca soube da existência da criança, e agora precisa desesperadamente descobrir quantas outras mentiras sustentaram o seu casamento até hoje.







Resenha

Mentiras que confortam, assim como muitos dramas da vida pode ser entendida em duas partes a primeira conta a história do relacionamento entre um professor universitário no auge de sua carreira e de sua vida, e de uma estudante frágil e insegura que tem uma vida conturbada e repleta de desafios, e a segunda trará consequências para além de suas vidas.
Nathan, professor bem sucedido e casado, passa por momentos em que tudo vai muito bem, tem um casamento sólido com Juliete – empresária bem sucedida – e junto com ela tem dois filhos, Max e Lucas, saudáveis e felizes. Tudo ia tão bem que passa a ser pouco na visão dele, então se aproxima de Tia.
Tia, estudante que se vê diariamente com um novo desafio a ser vencido, filha única de uma mãe que foi abandonada por seu pai, traz (em tal fato) uma ferida aberta e bastante profunda, em contraponto teve em sua mãe um exemplo de força, determinação e garra para enfrentar a vida, que aliás ele aprendeu muito bem.
Tudo desmorona quando Tia descobre que está grávida, mesmo sabendo que Nathan é casado e não tem intenção em ficar com ela e seu bebê. Inconscientemente nega esse fato por estar tão absorvida por essa paixão que fantasia a possibilidade de tal fato, entretanto, como já previa, Nathan a abandona e ainda sugere que Tia faça um aborto. Logo em seguida descobre que sua mãe está doente e em fase terminal, então toma a decisão mais marcante de sua vida e que trará consequências para outras pessoas.

Então começa a segunda fase da trama, quando ela decide por dar sua filha Savanah (que para Tia se chama Honor) à adoção, envolvendo nesse contexto Caroline, uma médica patologista bem sucedida, que ama seu trabalho e fora criada com a solidão, disciplina e rigor de uma filha única, apesar de ser a filha do meio e Peter filho de imigrantes que teve uma vida financeira difícil e conseguiu ter sua própria empresa, sendo em relação aos seus padrões familiares bem sucedido, porém o que mais quis não alcançou, ter uma família, quando convenceu sua mulher Caroline a adotar uma criança e realizar o seu maior sonho, que teve um custo vindo em um contexto envolvente durante todo o livro.
Apesar da história ser ‘comum’, principalmente em culturas machistas, o livro traz pontos de vista que normalmente não são abordados como as dificuldades e o entendimento de uma pessoa que passa por depressão, dando uma noção de como se processa toda a angustia, solidão e dor.
Quem nunca se perguntou o que se passa na cabeça de uma pessoa que trai?! Pois é... Apesar de estar em apenas uma página de maneira direta, a autora tenta transmitir o que vem no momento exato do contexto.
Relacionamentos são sempre muito complicados e para quem procura se colocar no lugar do outro – e o livro mostra de forma muito clara e dinâmica – poderia dizer até que prazerosa, de pontos de vistas variados.
Dividido por personagens e não por capítulos, sendo narrado pelo ponto de vista de cada personagem, permitindo que o leitor se envolva nos ‘sentimentos’ fazendo com que a leitura seja extremamente prazerosa, apesar da enorme carga emocional que a trama pede, é fácil admitir a racionalidade das experiências e ensinamentos trazidos pela autora.
Assim como todo aprendizado obtidos através de experiências vividas, o entendimento que temos no momento da leitura definirá como o leitor absorverá a mensagem passada pelo livro, que embora definido como romance é indicado para pessoas que buscam refletir de maneira leve os relacionamentos interpessoais (inclusive leitores de outros estilos literários, habituais ou não) serão absorvidas pela leitura.



11 comentários:

  1. Olá!!
    Eu amei sua resenha, a história em si chamou muito a minha atenção.
    Parabéns pela maneira que você escreve.
    beijocas.

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Esse é livro que considero bem "mais ou menos", não sou louca para lê-lo, mas também não descarto a leitura.
    Acho bacana que aborde uma tema importante como depressão e que seja dividido por personagens, mostrando o ponto de vista de cada um.
    Não leria no momento por conta da grande carga emocional que ele traz, mas anotei a dica.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Achei bem legal a forma como as relações interpessoais é abordada na trama.
    Gostei bastante da premissa e estou curiosa para saber como se dará o desfecho da obra!

    https://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Emília!
    Adoro livros que são divididos por personagens e nos permitem saborear a obra através de diferentes pontos de vista.
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas adorei sua dica! Obrigada ;)
    Bjokas

    http://thehouseofstorie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa gostei bastante da sua resenha e da história narrada pelo livro, não conhecia sobre tal, na verdade não sou muito ligada aos livros da editora mas enfim. Adorei saber que é uma história envolvente, irei anotar a dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá
    já ouvi falar do livro e parece ser uma leitura muito boa, eu adoro essa capa e também o gênero, boa resenha e dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Muito boa resenha, parece ser muito bom o livro...

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Gostei de sua resenha e o livro transpira um certo drama comum nos dias atuais, gostei dos temas proposto e como o livro traz o tema para nossa realidade.

    www.saotantas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Gostei bastante da premissa! Gosto de livros que mostram a visão de mais de um personagem. E gosto também quando abordam essas questões pertinentes as relações humanas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. oi, Emilia... confesso que quando saiu o lançamento não me atentei a premissa por causa da capa, que me espantou um bocado... [sou dessas hahaha]... mas creio que não teria sido uma boa escolha, mesmo sabendo depois do que se trata a obra... fico feliz que você tenha apreciado a história, mas alguns elementos clichês presentes nela me desanimam completamente...
    bjs...

    ResponderExcluir
  11. Oi Emilia, tudo bem?
    Esse livro parece ter um conteúdo enorme, mas penso que talvez seja muito drama para mim, que sei que posso sofrer horrores com determinadas leituras haha
    Beijões <3

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥