Resenha: Meu Querido Meio Irmão - Penelope Ward

03 julho 2016



Edição: 1
Editora: Pandorga
ISBN: B00O78HOGI
Ano: 2016
Páginas: 264
Livro recebido como cortesia da Editora Pandorga  em parceria com a agência Lilian Comunica.

Sinopse: Não é normal desejarmos alguém que nos atormenta. Quando meu meio-irmão, Elec, se mudou para nossa casa, eu não estava preparada para lidar com um cara tão idiota. Odiei o fato de ele ter descontado sua raiva em mim porque não queria estar aqui. Odiei ele ter trazido garotas da escola para seu quarto. Mas o que mais odiei foi o modo indesejável que meu corpo reagia a ele.
A princípio, pensei que tudo o que ele tinha a seu favor era o corpo musculoso e tatuado e o rosto perfeito. Mas as coisas começaram a mudar entre nós, e tudo teve um desfecho em uma noite inesquecível. No entanto, do mesmo modo que Elec entrou na minha vida, logo voltou para a Califórnia. Passaram-se anos desde a última vez que o vi. Quando a tragédia atingiu nossa família, tive que encará-lo novamente. E, diabos, o adolescente que me deixou louca se tornou o homem que destruiu o resto de sanidade que havia em mim. Senti que meu coração estava prestes a ser partido. De novo.


       Olá Conversadores, hoje eu trago para vocês a resenha desse livro que recebi em parceria com a Agência Lilian Comunica. Para quem ainda não sabe a Lilian Comunica é uma agência que atua no mercado editorial desde 2010 e presta serviços como: assessoria de imprensa, publicidade online, trabalhos editoriais, organização e divulgação de eventos. E Foi a partir da parceria deles, que eu conheci essa obra, e sabe aqueles livros que a gente lê a sinopse e pensa: "Esse é do meu número, vou amar!"? Pois é, amei, mesmo. O Livro chegou aqui em casa no fim da tarde da Sexta-feira e foi devorado entre a madrugada e a manhã entre a sexta e o sábado. 

         Greta é uma Jovem de 17 anos que se vê surpreendida no momento que recebe a notícia que o filho do seu padrasto, que tem a sua idade, virá morar na sua casa. Nesse instante ela, que tendo perdido o pai muito cedo, nunca teve irmãos nutre a fantasia de que encontrará nesse garoto o irmão que ela esperou. Só que esse sonho só dura até o momento que Elec passa pela porta, nesse exato momento Greta percebe que ele não tem nada a ver com o garoto que ela imaginava, ele é completamente sexy e deixa bem claro, desde o primeiro momento que não quer ser amigo dela. 
Elec vê Sarah,a mãe de Greta, como a pessoa que desestruturou a sua família, nutre muita raiva dela e consequentemente transporta essa raiva a filha. Sendo assim ele acaba sendo grosseiro e idiota com Greta, uma boa parte do tempo. O seu relacionamento com Randy, o seu pai não é nem um pouco amigável e por diversas vezes esse o trata de maneira abusiva, é numa dessas vezes que Greta intervém e fica contra o padrasto, fazendo com que o relacionamento entre ela e Elec melhore um pouco. Porém mesmo antes disso era fácil notar que apesar da antipatia pungente entre eles havia um outro tipo de tensão, algo que vocês já devem imaginar, mas vão precisar ler o livro pra saber melhor.

          Eu simplesmente adoro livros simples e prováveis e é nessa categoria que eu encaixo Meu Querido Meio-Irmão, a trama da obra é simples e bem passível de acontecer nas melhores famílias. Sem falar que a descrição dada a Elec faz as leitoras como eu se perguntarem: Por que não na minha, deus?
Os personagens são bem descritos e estruturados física e psicologicamente, o que faz com que nós nos conectemos com eles ao longo da leitura. A narrativa da trama, em primeira pessoa pelo ponto de vista de Greta, e em alguns momentos nós recebemos o ponto de vista de Elec, de uma forma especial, essa narrativa na voz de Greta é simples e ousada do inicio ao fim, algo que me conquistou pois eu adoro narrativas que já começam a 100 por hora e que não enfeitam muito. O livro é muito bem estruturado e dividido, nada em excesso, tudo na medida certa do drama ao erotismo. Ah, e a história é dividida em duas partes, numa os personagens são adolescentes ainda, como vimos na sinopse e na outra eles já estão adultos. Não vou me aprofundar mais explicando sobre essas partes pois isso me faria dar spoilers e vocês não querem isso.



           A Escrita é clara e muito fluida, como mencionei anteriormente eu li o livro em cerca de 4 horas pois não conseguia larga-lo. As cenas eróticas, são muito sensuais e descritivas, não são apelativas e sim excitantes, mas elas me fazem recomendar essa leitura para adultos, ou adolescentes que já tenham um certo amadurecimento. Em contrapartida encontramos durante a leitura cenas muito engraçadas e essas nos fazem gargalhar loucamente, eu amo leituras assim. O Livro ainda nos trás um plano de fundo mais profundo que nos faz pensar sobre lares desestruturados e o que isso pode causar nas crianças que vivem nele, se tem uma coisa que você não poderá reclamar na obra é de falta de emoção.

          O Trabalho gráfico da Pandorga está maravilhoso, inicialmente eu tinha comentado que não curtia esse tipo de capa tão expositiva, mas agora após ler a leitura posso afirmar que essa foi feita sobre medida, pois se encaixa perfeitamente no enredo. A Diagramação é maravilhosa, não notei erros de revisão, as folhas do livro são amareladas e a fonte utilizada tem um tamanho muito agradável, o que facilita a leitura. O Livro é ideal para leitores que gostam de leituras simples, relaxantes e excitantes, além de logicamente ser uma boa pedida para todos os fãs de literatura hot. Eu simplesmente amei!

Beijos

6 comentários:

  1. Oi Kris, apesar do enredo não ter me chamado muito atenção, sua resenha me fez querer conhecer a obra, pois esse contexto familiar com problemas me é interessante, os dramas e tal, apesar de não curtir muito o erótico. Pesando tudo, acho que daria uma chance pro livro, afinal você só falou coisa boa sobre ele. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Kris, a resenha ficou muito boa, mas confesso que não sou muito fã do gênero e por isso acredito que não chegarei a conferir a obra.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi Kris!
    Adorei a resenha e assim como você, ja tive o prazer de ler esse livro. É pra morrer de amor e continuar vivo, não é? Amei como as coisas se desenvolveram e embora o final fosse um tanto previsível, é no decorrer da histórias que os detalhes nos conquistam. =D
    Bjos

    http://paraisodasideas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Kris, esse realmente é o tipo de livro provável que faz a gente se apaixonar fácil.
    Amei a história e os personagens.
    Não o conhecia, mas ele já entrou pros desejados.
    Com certeza um bom trabalho da editora.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  5. Pela sinopse me pareceu que eles fossem meio-irmãos biológicos, mas pela resenha vi que não era o caso, pois Elec era filho do padrasto de Greta. Confesso que o livro não faz o meu gênero, não me sinto muito motivada a fazer a leitura. Dessa vez vou passar a dica.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  6. Eu já havia lido ele, antes de ter sido lançado no Brasil, e me apaixonei!

    Deu até vontade de reler <3

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥