Resenha: Amos E Masmorras — A Submissão (Amos e Masmorras #1) - Lena Valenti

06 abril 2016


Edição: 1
Editora: Universo dos Livros
ISBN: 9788579308901
Ano: 2015
Páginas: 416
Sinopse:Em mais uma excitante série, a renomada autora Lena Valenti aborda agora as nuances do universo BDSM. Amos e Masmorras é um dos mais recentes sucessos da autora e se tornou best-seller internacional. A agente Cleo Connelly, integrante do corpo de polícia em Nova Orleans, é uma mulher atraente e destemida, que não mede esforços e impulsos na resolução dos casos que assume. Certo dia, entretanto, ela é designada para investigar, junto ao FBI, uma lucrativa rede de tráfico humano. Para cumprir a missão, ela precisará se inserir em um contexto inusitado: visitar a cena BDSM do país e participar das práticas de sodomia e dominação instituídas no torneio Dragões e Masmorras DS. Agindo como agente infiltrada, Cleo terá de pesar os limites de sua própria luxúria nesta implacável caçada, considerando também a arrebatadora atração que sente por Lion Romano, seu parceiro no caso. Mas será que, no meio do caminho, ela vai gostar de ser submissa? Renda-se aos deleites desta intrigante e sensual narrativa!



 Resenha


Alô Alô Brasil!

Hoje eu venho nesse clima gostosinho trazer pra vocês a resenha de um livro do k- baralho.
É estou falando de Amos e Masmorras - A Submissão, o primeiro livro de uma série de oito capítulos que foi lançado aqui no Brasil, há pouco tempo pela editora Universo dos Livros, mas que já é um velho conhecido entre os grupos e fóruns de BDSM, ali de mãos dadas com a série Os Mestres do Shadowlands da Cherise Sinclair que eu espero que também seja publicada por aqui em breve.

Amos e Masmorras é uma obra que logo de cara nos engana, pois numa primeira olhada você acaba imaginando que vai se deparar com mais um livro à lá 50 tons de cinza e engana-se redondamente. Porque Amos e Masmorras faz uma junção entre os gêneros de romance policial e romance erótico, ou pra ser mais precisa é um romance erótico com sentido e não outra obra erótica onde os personagens estão ali só para copular como dois coelhos e ocupares páginas e mais páginas apenas fazendo sexo. Nessa série encontraremos agentes do FBI empreitando uma caçada a uma rede de tráfico humano que se infiltrou no meio BSDM e o está usando para atrair vítimas.

Em A Submissão conhecemos Cléo e Leslie, duas irmãs que se adoram. Leslie é a mais velha é uma agente do FBI e Cléo é a mais, ela não consegue passar no teste psicotécnico para entrar no FBI e por isso trabalha como tenente na policia de Nova Orleans.
depois que Leslie desaparece enquanto estava trabalhando infiltrada no cado de investigação sobre o tráfico humano que envolvia o torneio de BDSM, chamado Dragões e Masmorras, Cléo recebe o convite para se juntar a equipe e fazer parte da missão de resgate de sua irmã. Só que para isso ela precisará encarnar o papel de submissa e seu amo será o parceiro e melhor amigo de sua irmã durante toda a adolescência, Lion, o cara por quem ela tem uma queda desde sempre e com quem briga como cão e gato sempre que se encontra.
O que ela não sabe é que Lion também tem uma queda por ela desde a infância e sempre se sentiu culpado por ser apaixonado pela irmã mais nova de sua melhor amiga, só que quando ele descobriu que ela seria recrutada para tomar o lugar de Leslie na missão Amos e Masmorras, fez de tudo para ser o parceiro dela, pois não suportaria a ideia de ter de vê-la como submissa de outro homem que não ele.
E é ai que a história começa a se desenrolar e pode crer tem muito pano pra manga, mas vocês vão ter que ler pra saber.

Eu simplesmente amei a escrita da Lena, o que me fez vencer as mais de quatrocentas páginas do livro em menos de 12 horas. É eu simplesmente não consegui largar a leitura.
Cléo é uma personagem com a qual eu me identifiquei muito, ela é completamente ousada, impulsiva, extremamente sincera, espontânea, audaciosa e engraçada. Mora só, é independente e sua única companhia é seu camaleão chamado Rango.
Já Lion é um cara interessante, misterioso, sério e dedicado. Basicamente seu temperamento é o completo oposto do de Cléo e talvez seja esse contraste entre eles que os torne um casal tão interessante, onde as brigas são épicas e o erotismo também. Foi impossível não gostar.

A Lena mesclou na sua narrativa vários conteúdos interessantes, temos os crimes cometidos pela quadrilha, temos o romance engraçado dos nossos mocinhos e temos essa versão erótica do RPG "Dungeons and Dragons" ou Caverna do Dragão como é mais conhecido por nós brasileiros. É amigxs vocês entenderam direito, caverna do dragão tipo aquele desenho animado dos anos 80 que até pouco tempo atrás ainda passava nas manhãs da globo, vocês vão se surpreender com as versões daqueles protagonistas que nos é apresentada nessa história. E por mais que isso pareça uma viagem de ácido muito louca, fiquem sabendo que esse tipo de "Roleplay" é praticado na vida real.

Amos E Masmorras x 50 Tons de Cinza

Os Fãs da E. L, James que me perdoem, mas não há nem comparação. Eu li os dois primeiros livros da série 50 tons e posso falar com experiência de quem já conviveu e conhece muitos praticantes de BDSM, como fica claro que 50 tons foi escrito por uma neófita que escreveu sobre o assunto após uma pesquisa bem superficial. Enquanto Amos e Masmorras deixa bem claro já nos primeiros capítulos que foi escrito por alguém que sabia bem sobre o que estava falando.
Se a Lena não era praticante, ela deve ter feito uma pesquisa muito profunda e até mesmo frequentado algumas cenas no meio, pois tudo desde os cenários, as práticas e as festas são descritas com fidelidade. Algo que em 50 tons não aconteceu.

Eu sem dúvidas recomendo o livro para maiores de 18 anos, ou menores que tenham a devida maturidade para fazer esse tipo de leitura. Nela vocês encontraram aventura, um divertido romance, adrenalina e o delicioso erotismo que só uma boa história de BDSM é capaz de oferecer.
A Edição da Universo dos Livros está maravilhosa, essa capa ficou linda, a revisão da obra está impecável e a diagramação nos proporciona uma agradável leitura.

Espero que vocês tenham gostado da resenha, não deixem de me contar nos comentários e Beijos ♥

15 comentários:

  1. Não é bem meu tipo de livro, mas nunca se sabe né?
    De qualquer forma achei interessante a resenha e tive que dar uma pesquisava pra saber do que se tratava a sigla BDSM :x haha

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi tantos comentários sobre a obra que nem sei o que pensar sabe... entretanto, gostaria de ler para tirar minhas próprias conclusões. Não é um dos meus gêneros favoritos, mas isso não quer dizer que não curta. E diante de sua resenha devo confessar que fiquei bem curiosa mesmo. Obrigada por compartilhar conosco suas considerações.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem??

    Confesso que esse não é o meu gênero... Mas UAU! 400 páginas em menos de 12 horas???? Como isso é possível? hahaha
    Apesar de não aderir a leitura, gostei muito da resenha e de como você transmitiu sua opinião! Ah, e amei a comparação com 50 tons... Amos e masmorras parece ter muito mais conteúdo mesmo!

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Como assim leu o livro em 12 horas? ME PASSA ESSA FÓRMULA QUE TÔ PRECISANDO! hahaha.
    Eu também li os dois primeiros livros de 50 tons (na verdade li o segundo e Grey), e confesso que foram leituras ok; divertidas e legais para passar o tempo. Mas não me interessei por outros livros com essa temática. Amos e Masmorras em um primeiro momento não me chamou atenção, mas lendo sua resenha vi que pode ser uma leitura bem proveitosa para mim também! Pois adoro livros com investigação e FBI no meio <3
    Ótima resenha!
    Beijos

    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Kris!!!1 eu sou louca por essa série (sou obrigada a confessar li o volume 2 e 3 em PDF e estou com os outros 5 para ler também)
    É um livro maravilhoso, que nos instiga até o final, o BDSM não é fraquinho como nos outros livros do gênero e sem contar a parte policial da trama, que me deixou maravilhada. Eu também resenhei esse livro no meu blog e no final, também tive que fazer esse Amos e Masmorras X 50 Tons de Cinza (acho que é inevitável) na boa, isso sim que é um livro de gente grande e não aquela baboseira, embora eu tenha gostado da trilogia (mas acho que é porque foi meu primeiro contato com leitora erótica)

    ResponderExcluir
  6. Tenho uma amiga mega fanática por esta série e quando ela me contou o enredo eu fiquei de boca aberta e cabelo em pé. Acho que pra quem curte o estilo, é uma história bem original e interessante, mas realmente não curto esse fio condutor tão erótico.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, flor!
    Li resenhas tão positivas quanto a sua sobre essa obra, mas estava resistente em adicioná-la à minha mega lista de livros a serem lidos (antes de morrer – rs). Eu gostei do modo como você se aprofundou no tipo de narrativa e de enredo da autora para justificar por que esse romance erótico vale a pena. :) Conseguiu me convencer. Acho que vou curtir, especialmente por envolver também o gênero policial. Quero ler.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Kris,
    Menina, que livro é esse? Eu não curti muito romances eróticos, pois acho que são sempre coelhos, como você disse.
    Acho que não há comparação com 50 tons, pois parece ser vaatante diferente.
    Gostei e saber aí autora pesquisou e que as cenas são bem descritas. Espero ter a oportunidade de ler, pois sei que vou gostar.
    Parabéns pela incrível resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Copular como dois coelhos foi engraçado kkkk
    Confesso que ainda não conhecia o livro, mas gostei da premissa, pois gosto de eróticos e também amo enredos policiais, então acho que é a mistura perfeita. Talvez o livro não me chamasse tanta atenção, mas pela resenha fiquei curiosa.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Eu sempre vejo muitas pessoas falando sobre esse livro, e confesso que morro de vontade de o ler, porém no momento, eu estou com a minha listinha bem grande, então vou demorar um pouco para o adquirir. Mas fico feliz que tenha gostado da historia e dos personagens, isso me motiva a ler o livro.

    ResponderExcluir
  11. Esse não é um gênero que eu costumo ler pois me incomoda um pouco, mas gostei muito de suas ressalvas da obra, as cenas hots não serem enfiadas aleatoriamente e aos montes no livro é um ponto bem positivo para mim e o fato que se tratar de um bdsm bem feito, não um oferecimento wikipedia, para quem gosta deve ser uma leitura muito válida!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!! :)

    Nao posso falar muito do livro, porque, realmente, nao sou fa do genero! :) Contudo, acho muito bom quando achamos que existiu algum trabalho do autor!! :) É sempre importante.. Na minha opiniao.

    Ainda bem que gostaste assim tanto.. Por vezes (muitas!), a divulgacao e mais "influente" do que a propria qualidade do livro.. Bem, a verdade e que os de E L James são muito conhecidos..!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  13. Oii,

    Acabei de me surpreender com a história desse livro, pois achei que seria mais um erótico. Mas gosto quando uma história envolve um montão de coisas (que são aquedas na história), e onde o foco principal não é no casal.

    E realmente 50 Tons e Amos não tem comparação. Li a trilogia de 50 Tons, e realmente o foco da história não é na questão submissa x dominador, mas sim no amor e dificuldades do casal (pelo menos na minha opinião). Maaaaaas agora que li a sua resenha, estou bem curiosa para ler o Amos e Masmorras.

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá... tudo bem??
    Quando terminei de ler o primeiro livro de 50 tons tive plena certeza de que BSDM ele não tinha nada, apenas uma menção básica... eu não curto BSDM, talvez por isso gostei de 50 tons... li um livro que tinha BSDM do ínicio ao fim e essa experiência foi o suficiente para eu saber que pra mim esse tipo de história não rola... mas que bom que você gosta... e que a história te conquistou... já ouvi muito sobre este livro, mas ele não pra mim... Xero!

    ResponderExcluir
  15. Depois de ler a sua resenha a vontade de ter o livro se tornou totalmente maior! Obrigada pelas palavras e explicações perfeitas, achei seu blog por acaso e acredite já está salvo aqui nos meus favoritos, pois sei que encontrarei boas resenhas aqui. Continue assim e sucesso! Beijoss

    Ps: 400 páginas em 12 horas!! PUTZ!! Isso só intensificou a vontade de devorá-lo também!! Rsrsrs

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥