Resenha: A Filha do Norte #1 - Luisa Soresini

07 março 2016

Alô, lindezas! 
Demorei mas finalmente vim escrever a resenha deste livro que recebi há pouco mais de um mês da Luisa, a autora (que incluiu, além de mil marca-páginas fofíssimos, um mimo bruxo e uma dedicatória carinhosa que eu amei com todo o coração). Então, vem comigo para mais essa!

Título: A Filha do Norte - Volume 1.
Autora: Luisa Soresini.
 
Editora: Novo Século (sob o selo "Talentos da Literatura Brasileira").
ISBN: 978-85-428-0763-9.
Ano: 2015.
Páginas: 496.
Resumo: Tudo começa quando Michelle e Meredith saem para ver as flores. Uma tempestade faz com que a bruxa perca Michelle de vista. A menina, desnorteada, sai em busca de ajuda e avista uma mansão enorme e antiga. Pensando que não mora ninguém na casa, Michelle entra no local para se abrigar e é surpreendida ao ser recebida por uma governanta tão sinistra quanto a casa, que a deixa com medo. Seu instinto lhe diz que há algo de errado, mas essa sensação passa quando entra na casa e se depara com um ambiente completamente diferente daquela fachada macabra que vira. O interior da mansão é maravilhoso, bonito e sofisticado, assim como os seus donos: os irmãos Vergamini.O que Michelle não imagina é que às vezes é necessário ouvir nossos instintos. Ela está em perigo e talvez nem suas amigas, Elza e Meredith, as bruxas do Leste e do Sul, consigam salvá-la.


É sempre uma tarefa complicada resenhar um livro de alguém que você, de alguma forma, passou a conhecer, porque ler com objetividade torna-se impossível quando você gosta da pessoa que escreveu, e se sente na obrigação (ou no direito) de "betar" a obra, mesmo que não seja esse o seu trabalho. Alguém mais já passou por isso?

Eu estava curiosa com "A Filha do Norte". Mais que isso, me entusiasmei com a possibilidade de ter em mãos um livro sobre ficção e fantasia, escrito por uma autora nacional que sente por bruxas e pelo sobrenatural a mesma paixão e o mesmo carinho que eu dedico a estes temas. Assim, quando meu exemplar finalmente chegou, tirei fotos para a Kris e me dediquei à tarefa de comê-lo, aos pouquinhos e com gosto. 

O caso é que eu não sabia realmente o que esperar: haveriam bruxas, haveriam personagens ruins, e haveria uma protagonista perdida no meio de tudo isso. Me surpreendi, é verdade, ao conhecer Michelle, uma garota que parece não ter um só defeito senão as dores que carrega dentro do coração e a deixam nostálgica mesmo dentro da bolha de esperança e otimismo em que vive. Ela é esforçada, corajosa, doce e carrega um segredo obscuro e traumático. 

De alguma forma, por acaso ou destino, ela aparece nas ruas de Mafaldi, e é prontamente aceita por suas mulheres (uma senhora e uma criança) que não são realmente quem parecem ser: Elza e Meredith, respectivamente, são as bruxas do Leste e do Sul e a acolhem como a uma filha perdida há anos, tal é o poder que Michelle tem para cativar as pessoas. As coisas, que pareciam calmas agora que a pequena encontrou um "lar" temporário, tornam um rumo novo e inimaginável quando Mi se perde durante uma tempestade depara-se com a Mansão dos Vergamini, um grupo de sete irmãos atraentes, charmosos, sedutores e muito mais perigosos do que ela jamais imaginaria. Sua vida, a partir daí, resume-se a uma luta contínua para provar seu próprio valor e sobreviver em meio as mais diversas (e temperamentais!) criaturas. 

O livro é o primeiro de uma duologia e deixa questões propositalmente sem respostas. Mas, mais que isso, é um caldeirão fantástico: lidamos, aqui, com metamorfos, bruxos, magos, múmias e com uma caricatura do próprio Frankestein, além de mortos-vivos, matilhas de lobos e ursos que falam. E isso, para ser completamente franca, foi o que mais me decepcionou. O livro, apesar de ser um page-turner completo, deixou a desejar (e aqui é opinião pessoal, e não reflete a qualidade do livro, de forma alguma) justamente por ter a pretensão de reunir em uma só história fatores similares apenas por serem fantasiosos. As bruxas, que eu esperava conhecer a fundo e sobre as quais desejava ler, acabaram sendo relegadas a um segundo plano. 

Diferente da maioria dos livros que vemos por aí, este aqui conta com mais uma peculiaridade: a trama não é dividida em capítulos, mas em trechos curtos e leves, com diferentes narradores. Essa troca constante, no entanto, conseguiu me confundir com uma frequência indesejável. Às vezes eu demorava uma era inteira para descobrir de quem era o ponto de vista em determinada cena, e me surpreendia em saber que, em outros momentos, o narrador era observador e não personagem. No mais, porém, achei interessante ter essa porta aberta para dentro da mente dos Vergamini, tanto quanto gostei de saber, em primeira mão, como Michelle estava se sentindo. 

A ingenuidade e abnegação da protagonista, no entanto, me levaram a ignorar qualquer profundidade que ela pudesse ter (e o mesmo vale para algum dos outros personagens, que deixaram algo a desejar para que eu os considerasse cativantes em mais aspectos). A redenção de alguns deles (não todos), no entanto, foi bem trabalhada e bonita, a meu ver e já tenho meus preferidos no caso de uma possível disputa amorosa, rs. 

No todo, o livro é gostosinho de ler, tem bastante diálogo e te move a continuar lendo, sem parar, com o auxílio do mistério e da interação entre os personagens. Eu confesso que esperava um pouco mais da trama, possivelmente porque o que mais me chamou atenção na premissa foi a presença das bruxas e elas quase não receberam destaque, mas fico como uma leitora curiosa que ainda quer descobrir tudo o que não ficou claro neste primeiro volume. 

Quero aproveitar este espaço para parabenizar e incentivar o esforço não só da Luisa, mas de todos os autores nacionais (de fantasia ou não) que resolveram tirar seus rascunhos da gaveta e levar o sonho de um livro publicado adiante: a indústria não é moleza, mas acho que é por causa de vocês que eu tenho tanta esperança de ver trabalhos de qualidade saindo do formo aqui em nosso país. Boa sorte <3 

Beijinhos, meus lindos!



16 comentários:

  1. Oi Renata!
    Gostei muito de sua resenha e fiquei bem animada para ler esse livro nacional. Assim como vc diz, acho muito bacana que os escritores estejam tomando coragem para publicar suas obras e torço por cada um! (E espero um dia estar nessa lista hahhahahah) Gostei muito dos pontos positivos e negativos que listou, sinceridade é sempre importante nessas horas e nos ajuda a decidir pelas obras. Eu espero poder em breve dar uma chance a esse livro e poder conferir tudo isso <3
    um abraço!
    Pandora
    Pan's Mind

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Tá aí um livro que eu não conhecia e que tem uma história que parece ser bem cativante e envolvente,apesar de eu não ter gostado da capa.Bruxas não é um tema que apareça muito em minhas leituras então foi uma boa surpresa eu me interessar por esse livro.Aliás adorei sua resenha e a maneira como escreve.
    Beijos!

    http://porlivrosincriveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei essa capa, e fiquei surpresa pela quantidade de páginas do livro. Pelo visto deve ser uma história bem complexa mesmo. Gostei ainda mais por ser centrado em ficção e fantasia, dois gêneros que me agradam muito. Espero ter a oportunidade de ainda ler esse título. Valeu pela dica e até mais! Beijos, Fê

    ResponderExcluir
  4. Oiii
    Fiquei muito curiosa em relação dos marcadores kkkkkkkkkkk eu gostei muito da sua resenha e posso afirmar que morro de curiosidade em ler este livro, sempre vejo apenas comentários ótimos a respeito do trabalho da autora e isso me motiva cada vez mais.
    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu li poucos livros com tramas que tenham muitas bruxas, metamorfos, ursos falantes, magos e etc. E isso pra mim já se tornou um pouco confuso! O enredo é instigante, mas não me despertou interesse. Além do mais achei complicado essa questão de não ter capítulos e sim com trechos curtos, do jeito que sou lerda iria demorar horrores pra relacionar quem estava narrando. rs Ou observando.

    Acho que o livro não é pra mim, contudo se um dia eu tiver chance de lê-lo, não irei recusar. Ninguém sabe de verdade até conhecer, não é mesmo?! Mas por agora sem muita vontade de lê-lo.

    Beijos
    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  6. Esse livro me deixa divida. O enredo parece ser muito bom, a história me deixa muito intrigada e a leitura é que me deixa receosa. Tenho visto alguns pontos negativos e que talvez me atrapalhem na leitura. Você falou que não é dividido em capítulos e isso me deixa muito chateada, li um livro assim e ficava perdida. Personagens muito ingênuos sempre me deixam com um pé atrás, mas se no decorrer da trama eles amadurecem eu até que deixo passar. Emfim, é um livro que eu tenho muita curiosidade em ler mas que tenho um pouco de medo de não gostar e tenho tantos livros para ler que ando priorizando aqueles que mais me chamam atenção

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Estou com o livro aqui em casa para ler, mas como é uma duologia, vou aguardar para ler quando sair a continuação. Gostei da trama apresentada, mesmo sentindo que alguns detalhes se assemelham a outros livros que li. E espero não ficar perdida nessa mudança de narrador. rs.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Oi, Renata! Muito boa a sua resenha, que apresentou tanto pontos positivos quanto negativos. Apesar de achar a premissa interessante, não é uma leitura que eu faria agora, estou fugindo um pouco de livros desse gênero. Quanto aos pontos que você apresentou: uma pena que ela tenha inserido diversos elementos fantasiosos e não aprofundado nenhum deles... Ainda assim deve ser uma leitura gostosa, despretensiosa. Realmente, temos que incentivar e parabenizar nossos escritores nacionais! =) Beijos!!

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Realmente é difícil de resenhar um livro de uma pessoa "chegada". Sua resenha ficou incrível e mostrou a obra perfeitamente. Fiquei curiosa com a premissa e já anotei a dica. Desejo muito sucesso a autora!

    Beijos,
    Dai | Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  10. Oi *--*

    Achei muito legal a premissa desse livro, ainda mais por adorar fantasia e sobrenatural. Só por ser um nacional já entrou na minha lista de leitura. E concordo é difícil falar sobre algo de uma pessoa próxima a gente, as vezes nos tornamos imparcial, mas creio que não é seu caso.

    Bjos
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Essa questão de ser um caldeirão fantástico não me agradou muito não... porque amo alguns seres e odeio outros, e aí vou acabar não querendo ler por causa disso, já que, por exemplo, odeio mortos-vivos e lobos, apesar de amar bruxos e magos. Fora que não gostei nada de saber dessa troca constante de narradores que acabou te confundindo... quando a narração é intercalada entre várias pessoas pra mim é essencial que fique claro quem está narrando, nem que para isso precise ser colocado o nome do personagem, ou o aviso de que é um narrador observador, se for o caso.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Sua resenha ficou ótima, eu já quero esse livro, eu amo livros de magia, fantasia, e fico feliz em ver escritores nacionais publicando! Gostei bastante do apoio que você deu aos escritores nacionais! Preciso desse livro!!!

    ResponderExcluir
  13. Oi, flor!
    Apesar da fragilidade que a personagem tinha (parecendo um pouco superficial), gostei muito dos elogios que teceu à obra! Adoro o gênero fantasia, ainda mais sendo nacional. Parece que vou adorar desvendar os mistérios desse livro e, principalmente, entender como é esse processo bonito de redenção que alguns personagens viveram. Adoro enredos nos quais os personagens parecem se libertar o peso da culpa e da mágoa.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Olá, eu sempre tive uma vontade imensa de ler esse livro, já vi algumas resenhas e a cada uma que vejo minha vontade aumenta. Eu particularmente amo histórias de bruxas, é uma pena que nesse livro elas não tenham ganhado o devido destaque, mas acredito que é algo que possa dar uma atenção melhor no próximo livro. Quero muito ler!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  15. Oiie

    Sou parceira da Luisa e tive a oportunidade de também ler e resenha essaa obra. Sinceramente, adorei a escrita dela e como ela conseguiu desenvolver toda a estória. Apaixonei pelo Wolf kkkkkn aguardando ansiosamente o volume I.

    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Oie!!!!
    Menina que resenha mais maravilhosa, quero começar te parabenizando pela resenha incrível, sei bem como é falar sobre livros que você gosta muito ou ainda pior quando você é amiga do próprio autor.
    Já li algumas resenhas do livro e fiquei bem empolga com todas, o livro parece trazer uma narrativa bem diferente do que estou acostumada, quero poder ter a chance de lê-lo muito em breve ;)
    bjs

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥