Resenha: Feliz Ano Velho - Marcelo Rubens Paiva

01 fevereiro 2016


Ficha Técnica
Título: Feliz Ano Velho
Autor: Marcelo Rubens Paiva
Editora: Alfaguara
Páginas: 272
Melhor Preço: R$ 22,90
Classificação: 5/5
Sinopse:

Um clássico da literatura brasileira contemporânea, Feliz ano velho ganha nova edição pela AlfaguaraFeliz ano velho é o primeiro livro de Marcelo Rubens Paiva. Aos vinte anos, ele sobe em uma pedra e mergulha numa lagoa imitando o Tio Patinhas. A lagoa é rasa, ele esmigalha uma vértebra e perde os movimentos do corpo. Escrito com sentido de urgência, o livro relata as mudanças irreversíveis na vida do garoto a partir do acidente. Ele é transferido de um hospital a outro, enfrenta médicos reticentes, luta para conquistar pequenas reações do corpo. Aos poucos, se dá conta de sua nova realidade, irreversível. E entende que é preciso lutar. O texto expressa a irreverência e a determinação da juventude, mesmo na adversidade, e a compreensão precoce “de que o futuro é uma quantidade infinita de incertezas.
Oi gente, hoje eu quis trazer a resenha desse livro que é um clássico da literatura contemporânea brasileira, que alguns podes até pensar, devido ao ano em que foi escrito, que ele possa não ser tão contemporâneo assim, mas esse é um ledo engano. Feliz ano velho é além de uma obra autobiográfica, onde o Marcelo relata como foi essa transição de ser um cara jovem e saudável, para um cara jovem paraplégico, é um relato histórico sobre o que foi a ditadura, para um jovem que sentiu na pelo (ou no sangue) os danos que essa ditadura foi capaz de causar.
Eu li esse livro duas vezes, uma aos 16/17 anos (não tenho muita certeza) e outra no ano passado, na primeira eu curti muito, na segunda além de curti eu pude entender melhor alguns fatos que na primeira eu não tive maturidade o suficiente pra compreender.




Resenha

Feliz Ano Velho foi o livro de estreia de Marcelo Rubens Paiva, praticamente a autobiografia de um rapaz de vinte anos e que até os dias atuais é uma leitura que dá o que falar. Capaz de nos levar a refletir, sobre a juventude e sua coragem irracional que não costuma medir seus atos e que assim muitas vezes é capaz de causar celeumas que levaremos para vida toda.

No caso do Marcelo essa sequela foi a fratura da 5° vértebra cervical, devido a um mergulho impensado num lago raso. Que o fez perder grande parte dos movimentos do corpo, mas Marcelo não precisava que seu corpo se movesse para que ele pudesse alçar voo, sua cabeça era capaz de muito mais do que ele mesmo poderia imaginar. E é por isso que hoje, e muitos outros antes de mim, tiveram o prazer de ter essa obra em mãos e pensar. Marcelo não queria ser tido como exemplo de superação, mas tornou-se ainda que involuntariamente, pois quantos jovens que passam hoje pelo que ele passou um dia, leem seu livro e o veem, atualmente, adulto, bem sucedido e têm esperança no seus próprios futuros? Vários. É isso o que torna essa obra atemporal e recomendada para todos os públicos, ouso até dizer que é uma leitura obrigatória para todos que se dizem bons leitores nacionais.

Feliz Ano Velho apresenta uma narrativa jovial, que em sua maior parte apresenta uma linguagem coloquial da época em que a obra foi escrita (inícios dos anos 80), que muitos dos leitores atuais podem achar até engraçadas, ou mesmo bregas. Eu achei um pouco isso quando li o livro a primeira vez, mas agora, cerca de sete ou oito anos depois percebo que a própria linguagem nada mais é que o retrato mais fidedigno da cultura do Brasil naquele momento. Fazer essa leitura é como conversar com o jovem Marcelo e perceber que já naquela época, ele nutria além das dúvidas sobre a sua nova condição, os mesmos questionamentos que nós trazemos, ainda hoje. O livro fala abertamente sobre o cotidiano dos jovens universitários, ou seja não teria como fugir ao clichê “Sexo, drogas e Rock’n Roll”, porém os temas são abordados de uma forma bem natural e até mesmo cômica, devido ao sarcasmo e ironia que são características fortes no autor.

E como se não fosse suficiente além de toda carga emocional e racional em torno da adolescência e da superação a narrativa ainda nos dá uma aula de história sobre a época do golpe militar no Brasil, mas conhecido como a Ditadura, onde várias pessoas foram torturadas, mortas, exiladas e alguns sumiram de tal forma que nem o seu corpo foi entregue para que pudesse ser velado pela família. O Pai do Marcelo, foi um desses, mas esse é um assunto que trataremos na resenha do Próximo livro do autor: Ainda Estou Aqui, que promete várias emoções, te convido a vir conferir, comigo.

Leitura mais que recomendada, espero que tenham curtido a resenha.

Beijos ♥

Resenha publicada inicialmente 
por mim no Blog Fundo Falso

20 comentários:

  1. Eu sempre vejo esse livro para vender por aí e nunca tinha lido sinopse, resenha ou me interessado pela capa e título. Agora com sua resenha vejo que estou perdendo um livro super interessante. Além de ser uma lição de vida é uma lição de história.

    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  2. Li esse livro na adolescência e gostei demais, exceto pelos palavrões rsrsrs.
    Adorei essa capa nova.
    Não sei se viu que saiu um livro novo né, se não e engano chama "Ainda estou aqui", parece ser um tipo de continuação da obra.

    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  3. Primeiramente preciso te parabenizar --- Eu admiro pessoas que releem livros.
    Não conhecia o livro, mas adoreiii a premissa.
    Se tratando de uma autobiografia fiquei ainda mais interessada.
    Adorei conhecer mais um livro nacional :3

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da resenha. É um livro que já conhecia, mas nunca havia lido uma resenha antes. Me deixou bem curiosa e parece ser daqueles livros que te tocam de várias maneiras, por ser uma história real, triste e de superação. Muito bacana.
    Abraços
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  5. Amiga olha eu achei sua resenha muito bem abordada, mas sinceramente não seria um livro que leria, acho que não faz muito meu gênero sabe. E olha me agradou muito a maneira como você desenvolveu a resenha. Ia até te convidar para ser resenhista do meu blog sabia ? Passou pela minha cabeça, mas tu tem uma pencada de editora parceira ai e deve ser bem ocupada, mas mesmo assim quem sabe um dia tu aceite. Mas parabéns, realmente fiquei fascinada com a maneira que tu escreve.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resumo-do-mes-de-janeiro-2016.html

    ResponderExcluir
  6. Que livro intenso.
    Deve ser uma leitura densa mesmo ver um jovem de repente ficar paraplégico. Gostei de saber que possui uma linguagem dos anos 80, afinal como foi escrito nessa época, deve conter muitas características.
    Não sabia que havia outro livro falando do pai de Marcelo. Fiquei curiosa.
    Ótima dica. Esse clássico entrou para a lista.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  7. Olá; ótima resenha.
    Esse é um livro que quero muito ler, até me inscrevi em uma espécie de book tour desse livro, mas a viagem dele ainda não começou :( . Pela sua resenha e por todos os outros comentários que já vi sobre ele, parece uma leitura muito boa.

    ResponderExcluir
  8. Já tinha visto o livro por aí, mas confesso que nunca tinha parado para saber do que se tratava, não imaginava que o autor ficou paraplégico. Que história linda e sensível. Quero muito ler, pois me encantei com tudo que você descreveu. E a questão da linguagem não é algo que vai me incomodar, mas é bom saber.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  9. Este livro marcou a minha adolescência. Li quando tinha 16 anos e nunca esqueci a história e a experiencia passada através dela. Reli outras vezes e sempre que o vejo pela blogosfera, tenho aquele sentimento de nostalgia. Este é um exemplo de livro que se renova, independente da geração porque como você colocou muito bem na resenha, o livro traz os fatos históricos da época. Enfim, deu vontade de ler novamente.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oiii!

    Esse livro é sempre citado mas eu ainda não tive a oportunidade de conhecer. Conheço a história do autor e acho que o livro nada mais é do que uma forma de superação. Deve ser muito mais difícil para alguém ativo passar por esse problema e conseguir não se entregar para a depressão.
    Eu gostei da sua resenha e acho que existem diversas obras atemporais. Essa deve ser uma delas.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Oi Kris, olha eu nunca li esse livro mas meu pai leu e fez quatão de me contar cada detalhe dele, e eu super quero ler. Ver a sua resenha aqui me deixou muito feliz, pois eu tenho um grande carinho por esse livro. Acredito que deva ser mesmo uma leitura muito emocionante. Eu moro perto de uma estção de metro que tem o nome do pai dele, uma homenagem é a estação Rubens Paiva.

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Você acredita que sempre vejo esse livro por aí, mas nunca me interessei em saber sobre o que se tratava?
    Confesso que não gosto de livros que se passem em guerras/ditaduras, mas gosto de livros que trazem uma lição de vida, sabe. E como nunca li nada do tipo, acredito que eu poderia gostar da leitura.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá Kris,
    Tenho muita vontade de ler Feliz Ano Velho, pois sinto que é uma leitura que me agradará em demasia.
    Gostei muito da sua resenha e acho que, se tivesse lido o livro quando fosse nova, também acharia os termos bregas, mas, na idade que estou hoje, entenderia que não são e saberia aproveitar.
    Espero ter a oportunidade de ler esse clássico, um dia.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Confesso que nunca tinha visto falar desse livro e nem do autor, mas achei extremamente importante sua obra, afinal perder os movimentos do corpo nessa idade, e ainda por cima com a ditadura acontecendo.
    Fiquei bem curiosa pra ler, e entender mais o que ele passou.

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oiee ^^
    Acho que ainda não conhecia esse livro *-* fiquei curiosa para ler, principalmente por você ter lido pela segunda vez e gostado, entendido mais a obra. Gosto de histórias com uma pitada de sarcasmo e ironia, parece ser um livro interessantíssimo, fiquei bastante curiosa para ler. Também quero ler "Ainda estou aqui" *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Eu li esse livro na minha adolescência, há muito tempo. E lembro como se fosse hoje, o quanto ele me marcou, e marcou pra vida. Eu vi essa edição esse tempos na livraria e coçou a mão pra comprar, ache a edição linda, mas tive que deixá-lo lá pra outro momento. Os adolescente da minha geração leram esse livro, como hoje o pessoal lê A Culpa, por exemplo. Todo mundo lia, todo mundo conhecia. Achei bacana essa nova edição, exatamente pra chamara a atenção dessa nova geração, espero que eles se interessem pela leitura como os adolescentes de outra época.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem? Maravilhoso, pelo que eu percebi esse livro que daqueles que depois que você lê ele muda completamente a sua vida e modo de pensar, ele nos ensina uma lição tão linda que é a "superação" com um talento inigualável, preciso muito mesmo ler esse livro, tanto para abrir mais minha mente em relação ao golpe militar, como para me deliciar com tamanha escrita, priciso encontrr logo esse livro. Beijos parabéns pela resenha, eu amei.
    Sthe - Blog
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. O nome do livro me é familiar, porém eu desconhecia totalmente do que se tratava e pelo visto é um livro de tema denso com abordagem diferente do que já li, por se tratar de um clássico nacional e uma obra nem tão recente, acho necessário um livro do tipo ter um lado cômico para deixar a leitura leve. Com certeza a ambientação do livro deve ser bem gostosa por se tratar uma obra que se passa na ditadura e ter também o querido sexo, drogas e rock 'n' roll.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oiii,
    Excelente resenha, bem estruturada e ótima apresentação do livro. Pelo que percebi é um livro bem intenso e com um grande lição de vida, ótimo para fazer o leitores refletirem, adoro livros assim que nos comove. E adorei saber que o livro tb traz fatos históricos. Com certeza lerei.

    Bjs
    Aline Lima
    Sempre Nerd

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem? Adorei o modo que vice descreveu ac obra, já tinha ouvido falar algumas vezes até mesmo no Jô Soares, só não tinha ainda tido um contato mais íntimo com resenhas e opiniões sobre o livro, com certeza se o livro vier para as minas mãos o lerei.
    Beijos

    Giuliana

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥