Feliz Ano Novo - Tag - Resumão do nosso ano literário.



Oiee gente.

Feliz 2016!


Sou chata e não curto retrospectivas ou premiações para os melhores, a retrospectiva porque tenho preguiça e as premiações porque acho isso bem injusto, eu não li todos os livros lançados no ano, então quem sou eu pra definir quem é melhor que o quem, né? Por isso eu me restrinjo a falar no máximo das minhas melhores leituras.
Por isso vi essa Tag por ai (não lembro em que blog foi) e super curti, pois ela dá para contar pra vocês um resumão do nosso ano de leituras.

Desde Já desejo um feliz ano novo a todos vocês e os convido a passarem mais um ano acompanhando o nosso trabalho que é sempre feito com muito carinho ♥


Agora confiram as nossas respostas:

Resenha: O Bangalô - Sarah Jio




Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581638034
Ano: 2015
Páginas: 320
Tradutor: Ana Paula Costa Doherty
Sinopse:
Verão de 1942. Anne tem tudo o que uma garota de sua idade almeja: família e noivo bem-sucedidos.
No entanto, ela não se sente feliz com o rumo que sua vida está tomando. Recém-formada em enfermagem e vivendo em um mundo devastado pelos horrores da Segunda Guerra Mundial, Anne, juntamente com sua melhor amiga, decide se alistar para servir seu país como enfermeira em Bora Bora.
Lá ela se depara com outra realidade, uma vida simples e responsabilidades que não estava acostumada. Mas, também, conhece o verdadeiro amor nos braços de Westry, um soldado sensível e carinhoso.
O esconderijo de amor de Anne e Westry é um bangalô abandonado, e eles vivem os melhores momentos de suas vidas... Até testemunharem um assassinato brutal nos arredores do bangalô que mudará o rumo desta história.
A ilha, de alguma forma, transforma a vida das pessoas, e este livro certamente transformará você.
Antes de começar a ler a resenha deem play no vídeo e confiram a canção tema do casal desse livro.

Calendário de Parceria das Editoras 2016



Oieee gente \o/ Mais um fim de ano chegando e com ele já podemos vislumbrar o início de um novo ano, repleto de perspectivas.
as em relação a um assunto que fervilha entre a nossa blogosfera literária: As Seleções de Parceiros que acontecem em várias editoras durante essa época do ano.
E como o número de blogs literários tem aumentado absurdamente ano a ano, as seleções tem se tornado mais disputadas e sendo assim os blogueiros têm de se empenhar mais, em estar preparados para encarar essas disputas com blogs tão bons.

Resenha dupla: Gayle Forman e a Saga "Apenas Um dia"

Oi, Lindos! Venho hoje com um combo suculento de uma das autoras de young adult mais conhecidas atualmente (principalmente depois do sucesso que "Se eu ficar" teve nas bilheterias hollywoodianas): Gayle Forman, desta vez com uma saga diferente. Me acompanham? <3 

Sobre o livro: Título: Apenas um dia.
Autora: Gayle Forman.
Ano: 2014.
Editora: Novo Conceito.
Páginas: 384.
ISBN: 9788581634500
Sinopse: A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida.Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro... Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.


Resenha: 
Gente, já faz um tempão que eu li esse livro. Lembro que, na época, fiquei maluquinha porque o segundo livro da série ainda não tinha saído e eu iria sofrer uma crise terrível de abstinência se não pudesse descobrir o destino de Allyson e Willem imediatamente. Não preciso nem dizer que não morri, né? Mas cheguei pertinho, de tanto que adorei "Apenas um dia", e fiz o que qualquer pessoa sã faria: li todos os outros livros da Gayle Forman. Mas este foi especial 

Allyson é a garota quase-perfeita: organizada, disciplinada e rígida consigo mesma, está em excursão pela Europa com sua turma quando conhece Willem, um jovem, atraente e completamente desapegado ator itinerante, que está em turnê, encenando clássicos de Shakespeare e encantando turistas e leituras desavisadas com seu charme e talento. O acaso os favorece mais uma vez quando se reencontram em um trem, e ele a convence a abandonar seu grupo para viajarem juntos a Paris e realizar o sonho dela de conhecer a cidade das luzes. 

O que tinha tudo para ser estranho e até mesmo perigoso, tornou-se uma aventura incrível para ela que jamais havia pisado fora da linha. Ela passa, então, a compreender que cada momento deve ser vivido com intensidade, porque nunca se sabe o que acontecerá em seguida - e ficamos com a sensação de que um dia, uma pessoa é capaz de mudar nossa vida inteira, sem pedir licença. E não é assim mesmo que a vida acontece? 

Graças a Willem e o desvio inesperado do destino, Allyson transforma-se da garota conformada com os planos feitos para ela a alguém decidido a seguir os próprios sonhos, com quaisquer que sejam as ferramentas. E ela vai viver, aos trancos e barrancos, mas à sua forma - que, às vezes, é só o que podemos desejar. 

O livro, pra mim, foi lindo. Cheio dos altos e baixos que eu amo, e daquelas circunstâncias odiosas em que dá vontade de chacoalhar os personagens pelos ombros pra botar um pouco de bom-senso em suas cabecinhas. Allyson é a narradora e conhecemos Paris, bem como as frustrações e experiências, de seu ponto de vista - além disso, é através dos olhos dela que nos apaixonamos pelo espírito livre de Willem. 




Sobre o livro: Título: Apenas um ano.
Autora: Gayle Forman.
Ano: 2015.
Editora: Novo Conceito.
Páginas: 342.
ISBN: 9788581636713.
Sinopse: Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro.
Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. 



Resenha: 

Já que é combo, vamos falar também de "Apenas um ano", segundo livro da saga, e que me fez morrer por dentro já que aqui conhecemos Willem distante do ponto de vista iluminado de Allyson: vemos um garoto tentando desesperadamente crescer e lidar com suas próprias inseguranças com relação ao futuro e à vida. 

Ao começarmos a ler este livro, já sabemos onde vai acabar: no mesmo momento de suspense deixado em aberto por Gayle no primeiro exemplar da saga. Mas confesso que isso não me deteve nem um pouco, porque eu já estava tão além em minha crush por Willem que só queria conhecê-lo melhor e descobrir onde esteve e o que fez durante todo o período em que ele e Allyson - ou Lulu, como ele a apelidou - ficaram separados. 

E foi lendo que eu descobri que, na verdade, não queria nada daquilo, porque os personagens são tão burros as vezes que eu sinto vontade de morrer um pouquinho. Mas só um pouquinho, porque o desejo pelo desfecho (que, tcharã, só vem no terceiro livro, um conto chamado "Apenas uma noite") é ainda maior que a raiva. 

O que me comove bastante é a forma como a imagem de Allyson funciona para Willem como a de uma musa. Ela o inspirou a tomar atitudes que ele, até então, não tivera coragem suficiente para levar adiante. E, ainda, ele nos leva a conhecer diversos lugares e países, como a Índia, e é quase como se fôssemos reais expectadores de suas aventuras. 

Embora o segundo livro trate o mesmo período que o primeiro, as narrativas são completamente diferentes e eu não aconselho que sejam lidos fora de ordem. Mesmo, é muito mais enriquecedor (e frustrante, de um jeito gostoso) acompanhar os passos na ordem certa. 

Eu cheguei a gostar ainda mais desta sequência que do primeiro livro, porque me senti muito mais cativada por Willem que por Allyson. Mas também quero saber a opinião de vocês sobre isso. Já leram? Qual foi melhor para vocês?

Beijão <3




Resenha: A Menina da Neve - Eowyn Ivey


Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581638010
Ano: 2015
Páginas: 352
Tradutor: Paulo Polzonoff Junior
Sinopse:
Alasca, 1920: um lugar especialmente difícil para os recém-chegados Jack e Mabel. Sem filhos, eles estão se afastando cada vez mais um do outro. Em um dos raros momentos juntos, durante a primeira nevasca da temporada, eles constroem uma criança feita de neve. Na manhã seguinte, a criança de neve some. Dias depois, eles avistam uma criança loira correndo por entre as árvores. Uma menina que parece não ser de verdade, acompanhada de uma raposa vermelha e que, de alguma formam consegue sobreviver sozinha no frio e rigoroso inverno do Alasca. Enquanto Jack e Mabel se esforçam para entender esta criança que parece saída das páginas de um conto de fadas, eles começam a amá-la como se fosse sua própria filha. No entanto, nesse lugar bonito e sombrio, as coisas raramente são como aparentam, e o que eles aprenderão sobre essa misteriosa menina irá transformar a vida de todos.

Divulgação: Templo de Gelo - Mundo Angelical de Débora Knittel e Érica Falcão

Oi genteee,
Hoje eu venho dividir com vocês a segunda parte de uma parceria que foi puro sucesso. A Nossa com as fofas da Débora e da Érica as duas fofas que são autoras da trilogia Eclipse da lua Azul. Sendo assim, trago para vocês algumas informações sobre o segundo volume dessa incrível trilogia infantojuvenil que é uma delícia de acompanhar.


Sinopse:“Um amor dividido entre dois mundos”Holly e Celino, apesar de se amarem, precisam aprender a lidar com as diferenças entre os seus respectivos mundos. Afinal, ela é humana e ele... um anjo. Ao buscar os pertences deixados por John no Museu da Quinta da Boa Vista, Holly conhecerá Pedro, um atraente estudante de arqueologia. Esse encontro reacende o desejo de Holly de fazer a viagem que planejara com John, o falecido pai que ela tanto amava.
Quando Celino se afasta de Holly para desvendar um mistério do Mundo Angelical envolvendo Helena, anjo do Templo do Amor, a situação entre ele e Holly piora. Celino precisará da ajuda do anjo Lavínia, que está detida no Templo da Redenção, por ter se aliado a Bérberus, servidor fiel do Senhor das Trevas.Nesta história, amor, lealdade, desejo e traição se entrelaçam, despertando sentimentos que poderão abrir ou selar feridas há muito adormecidas. Cada ser deve fazer sua escolha e o mal pode estar em qualquer lugar... Então, cuidado para não despertá-lo.

Resenha: November 9 - Colleen Hoover

Sobre o livro (sinopse traduzida por mim mesma, então perdoem qualquer incoerência):
Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, um dia antes de uma viagem que tem marcada para o outro lado do país. A intensa atração entre os dois os leva a passarem juntos o último dia de Fallon em Los Angeles. e sua vida agitada se transforma na inspiração que Ben sempre procurou para escrever seu livro. Ao longo do tempo e em meio a vários relacionamentos e turbulências provocadas por suas vidas separadas, eles continuam se encontrando na mesma data, todos os anos. Até o dia em que Fallon começa a desconfiar se Ben havia lhe contado a verdade ou se fabricou uma realidade perfeita que suportasse uma última reviravolta na história. 

Resenha:


Gente, talvez não seja surpresa para ninguém (data a ausência de fotos originais para deixar o post bonitinho para vocês) que eu tenha mania de ler meus livros em formato digital. Acho que é mais barato, acessível e o acervo é imenso. O mais legal é que eu tenho contato com livros incríveis antes que eles venham parar em terras tupiniquins, e posso trazer novidades para vocês (ou chorar para que as editoras façam isso, no caso haha). November 9 é um destes livros e, apesar de ainda não ter ganhado uma tradução para o português, já há garantia de lançamento próximo pela Galera Record, então sosseguem o facho e venham comigo porque a história de Collen Hoover (como a maioria das coisas que ela escreve) me cativou e pode te deixar com um gostinho de ansiedade se você topar esperar. E aí? 

Bom, as circunstâncias que levam Ben e Fallon a se encontrarem são, no mínimo, muito estranhas; mas o que tinha tudo para ser um dia pesaroso para a garota sofre uma reviravolta e ela se descobre imensamente atraída pelo cara que a "salvou" de um momento desconfortável e a fez sentir bonita de novo. Porque Fallon, ex-atriz prodígio, já não se sente bonita desde que sobreviveu ao incêndio que lhe queimou parcialmente o corpo, deixando para trás cicatrizes que a fazem lembrar do dia em que perdeu tudo, menos a própria vida. 

O problema é que Fallon está de viagem marcada para Nova Iorque, onde deseja tentar se restabelecer como atriz apesar de sua aparência. E, por isso, ela e Ben chegam ao seguinte acordo: todos os anos, na mesma data, eles se encontrarão - para passarem tempo juntos, se conhecerem e, de quebra, para que Ben narre a história dos dois em um livro, cujo desfecho, ao fim de cinco anos, seria um mistério para ambos. 

Mas, Renata, não é exatamente isso que acontece em Um Dia, do David Nicholls?

Não, porque Ben e Fallon, ao longo de todo o ano que levaria ao encontro, não teriam qualquer tipo de contato: não se perseguiriam nas redes sociais, não se veriam ou trocariam telefonenas. Huh, meio masoquista essa resolução, quando a atração entre os dois é tão inegável, certo? 

Yes, certo. Eu não poderia concordar mais. Mas a premissa é exatamente essa: que eles tenham compartilhem um dia especial. E é o que tentam fazer, aos trancos e barrancos, até que Fallon descobre que Ben esteve escondendo dela uma informação crucial. Sobre a qual eu não posso falar porque você tem que ler o livro e sofrer como eu sofri, MUAHAHA <3 

Se eu gostei de November 9? Bom, considerando que eu o devorei com a fome de dez mendigos, posso dizer que sim. O mundo estava acontecendo à minha volta e a única coisa que eu queria fazer era estapear os dois por serem burros demais para ficarem juntos de uma vez só e acabar com aquela cena toda. O Ben, afinal, poderia escrever um livro sobre qualquer coisa, né? Yep, errei nisso aí também, porque quando as coisas se encaixam e você percebe que não existem coincidências para nenhum dos dois, a relação entre eles (e esse jeito meio insano de levar a vida separado de quem se gosta) começa quase a fazer sentido. 

Então o meu conselho é: caso queira ler November 9 e tenha um pouquinho de Renata em você (leia-se: não consiga parar uma vez que começa um livro com ~~mistérios ocultos~~), largue tudo e não marque nenhum compromisso, porque você vai querer chorar, vai sofrer, bater os pés e fazer birra, e vai se odiar se tiver que deixar de lado este livro antes de conhecer o desfecho. 

Voltem aqui para me contar o que acharam, bom ou ruim. Ficarei esperando! 
Beijocas


OBS: uma observaçãozinha básica de cunho pessoal, aqui, ok? Gente, eu tenho a MAIOR dificuldade de responder comentários no blog, porque estou quase sempre acessando pelo celular, e quem faz isso sabe que é uma caca (e eu ainda enxergo mal, pra ajudar). Então me perdoem se eu não pareço a resenhista mais simpática, mas estou lendo tudo e amo saber o que vocês acham sobre o que estou escrevendo aqui, tá? NÃO DEIXEM DE COMENTAR, POR FAVORZINHO! Eu amo vocês. <3


Curiosidades sobre Labirinto das Ilusões - Bárbara Negrão

Quem é leitor antenado já deve ter visto em alguma rede social que o livro Labirinto dos Ilusões, o volume 2 da trilogia Labirinto acabou de ser lançado e eu como fã, mal posso esperar pra saber mais sobre o futuro da Eva e do Will. Sendo assim, não perdi tempo e fui pedir a Bárbara Negrão, uma das autoras mais fsimpáticas que eu conheço, pra dividir comigo algumas curiosidades sobre o seu novo livro e ela como fofa que é não pensou duas vezes antes de me contar tudo. E agora eu venho aqui, dividir com vocês. 

Mas... antes vou apresentar-los a sinopse do livro:


Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788542807141
Ano: 2015
Páginas: 372
Sinopse:Com as revelações feitas recentemente Eva se sente em um labirinto de ilusões sem ter certeza de qual será seu próximo passo. Ela, Willian, Edgar e Dante, partem então em uma viagem para o outro lado do mundo, em busca de uma esperança que permita que fiquem no controle de suas vidas e em uma tentativa desesperada para conseguirem manter Eva a salvo. Mas tudo vai por água abaixo quando chegam lá, e nada sai como esperavam. Agora todos terão que correr contra o tempo enquanto tentam lidar com novas descobertas bombásticas, antes que toda a sociedade descubra o que Eva realmente é. Com novos personagens, que balançam as estruturas do relacionamento que Eva e Willian tentam manter em meio ao caos, esta nova aventura conta com muita ação, cenas de romance e revelações que irão te fazer não querer soltar o livro nem por um segundo até chegar ao fim.

Resenha: Eclipse da Lua Azul - Débora Kinittel e Érica Falcão

Edição: 1
Editora: Solisluna
ISBN: 9788589059589
Ano: 2014
Páginas: 220
Sinopse:
Três Mundos...Duas Amigas... Uma Jornada.
Após a morte de sua esposa, o arqueólogo John Crane, especialista em história das antigas civilizações, decide mudar-se com sua filha Holly para o Rio de Janeiro, perto dos amigos Dr. Ramos, Dra. Rita e sua filha Maiara. Holy, embora acolhida pela família de Maiara, vive um sentimento de tristeza e saudade de seu pai, sempre em expedições pelo mundo.
Antes de completar dezoito anos, Holly recebe um artefato e tentará desvendar os mistérios sobre o desaparecimento de seu pai, as visões de Maiara e o crescente desequilíbrio da natureza.
Nesta aventura, as amigas Holly e Maiara conhecem Celino e Kami, seres de outros mundos, iniciando uma jornada na qual os sentimentos e os dons serão despertados e os valores fundamentais da humanidade, colocados à prova.
O final desta jornada é imprevisível. Escolhas determinarão o destino do planeta, para que não fique sob o domínio dos seres das trevas. A Terra poderá ter mais uma chance?

Parceria: Luisa Soresini - A Filha do Norte

Oi, lindos! Domingo a tarde, sem ter o que ler, e vim trazer mais uma divulgaçãozinha básica "procêis"! Espero que gostem! (:

Sobre o livro: Elza, a Bruxa do Leste, reflete sobre o mundo e sua própria história. Para ela, o fluxo da vida entrou em um ciclo interminável, no qual os espíritos perderam um pouco da sua força e, ela, na sua esperança diante a humanidade. Com isso, sua irmã Meredith, a Bruxa do Sul, anuncia a chegada de um visitante estranho em Mafaldi, uma pequena cidade que fica entranhada no meio da floresta. Dessa maneira, temendo por problemas, as bruxas saem para averiguar e descobrem que o indivíduo misterioso trata-se de uma garota desolada. Por pena, elas a acolhem, sem o conhecimento da menina perante a identidade das bruxas. Em sua vida humilde, Elza percebe o quanto a menina, chamada Michelle, é simples, mas, ao mesmo tempo, refinada e inteligente, e logo toma apresso por ela, tal como uma filha. Contudo, em um determinado dia, Michelle sai e desaparece na floresta. Meredith e Elza começam, então, uma busca interminável pela garota, mas seus maiores medos tornam-se realidade quando descobrem que a menina for parar na mansão dos Vergaminis. Com medo do que poderia acontecer com ela, as bruxas iniciam uma missão para salvá-la, sabendo que pode ser tarde demais.
Michelle, enquanto andava sozinha pela floresta, encontra uma mansão imponente e sombria, entretanto, a curiosidade e seu medo de ficar sozinha a levam a buscar ajuda dentro da casa. O que ela não esperava era encontrar jovens e irmãos de idades contrastantes tão lindos e ricos vivendo em um lugar como aquele. Elegantes, refinados, gentis, todavia intimidadores. Algo parecia estar errado e ela torcia para que fosse apenas um equívoco em suas sensações. No meio da noite, no entanto, Michelle descobriu a verdadeira face daqueles jovens que estavam longe de serem os príncipes que ela sonhou. Forçada a viver com eles pelo resto de sua vida, Michelle, protagoniza novamente seus maiores medos e descobrirá, assim, a face mais sórdida dos Vergaminis.

Luisa Soresini. Tem 23 anos, é formada em Letras, blogueira nas horas vagas, leitora e escritora voraz na maioria do tempo. Capixaba, com algum sotaque mineiro por ter vivido lá por quatro anos, começou a escrever bem nova. Como fruto do seu amor por livros, literatura, filmes e animes nasceu seu primeiro livro “A Filha do Norte” que será lançado em dezembro pela Editora Novo Século.

 
A Luisa é uma querida e já se comprometeu a participar de uma entrevista com a gente, então devemos ter uma resenha e mais novidades em breve! <3
Um beijão e até quarta!



Parceria: Alexandre Apolca - Rockfeller

Oie Saindo do buraco em que me enfiei até 2015 acabar pra divulgar parceria linda que já chegou aqui pra mim!!!


Sobre o livro:
Beto Rockfeller, que possui uma leve versão da síndrome da mão alheia, sonha em fazer sucesso com sua banda de rock. Após ser preso injustamente em um protesto na Avenida Paulista, é liberado e orientado a deixar São Paulo. Ele e sua desconhecida banda — cujos integrantes são: Yakult, Gringo e Santiago dos Santos — decidem se mudar para a mística São Thomé das Letras, a Machu Picchu brasileira. É exatamente nessa aconchegante cidadezinha mineira que começa uma trama estonteante e dinâmica — repleta de aventuras, romances, crimes e mistérios.
Rockfeller se envolve com Anita Andrade, a namorada de um dos seus amigos. Esse triângulo amoroso é surpreendido com a súbita aparição de uma terrível enfermidade. Ele, desconcertado, se vê diante de uma difícil decisão, que mexe brutalmente com seus princípios morais e o pior, Rock pagará caro por sua indigesta decisão, seja ela qual for. Além disso, é obrigado a conviver com seus fantasmas, desilusões e psicoses e ainda tem de se acostumar com um enigmático corvo que o persegue.
No entanto, após muito tempo, Rockfeller consegue uma segunda chance de ser feliz no Rio de Janeiro, as suas desventuras e psicoses ressurgem, e isso pode levá-lo a uma irreparável situação em que nem tudo que se vê pode ser real...


Sobre o autor:

Alexandre Apolca nasceu em Porangaba, atualmente mora em Campinas, passou parte de sua vida na cidade de Tatuí, todas no interior de São Paulo. Formou-se em Química Industrial na Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP).

Visitem o perfil do autor no Skoob, pois ele tem mais um livro publicado.


É isso povos. Logo sai a resenha de Rockfeller pra vocês.
Beijos de luz.
Huahauhauahuahua

Resenha: Vestido de Noivo - Pierre Lemaitre




Edição: 1
Editora: Vertigo
ISBN: 9788582860205
Ano: 2013
Páginas: 272
Tradutor: Zéfere
Sinopse:Sophie, uma jovem mulher que leva uma vida pacata, começa a cair lentamente na loucura: milhares de pequenos e inquietantes sinais se acumulam e, de repente, tudo se acelera. Seria ela a responsável pela morta da sua sogra, do seu marido enfermo?
Pouco a pouco ela se encontra envolvida em vários assassinatos, dos quais ela não tem a menor lembrança. Então, desesperada, porém lúcida, ela organiza sua fuga, muda de nome, de vida, se casa, mas o seu terrível passado a alcança. As sombras de Hitchcock e de Brian de Palma pairam sobre esse thriller diabólico.

Resenha: Um tom mais escuro de magia - V.E. Schwab



Autora: V.E. SchwabEditora: Record
Ano: 2015
ISBN: B00ME0TBFE
Páginas: 357
Sinopse: Kell e Lila atravessam portões mágicos para visitar três versões bem diferentes de Londres: a Londres Vermelha, cheia de vida e magia; a Londres Cinza, com um rei louco e zero magia; e a Londres Branca, onde as pessoas lutam para controlar a magia, e a magia contra ataca.






Fim de ano, pessoas loucas e mil desculpas

Nós não morremos, as três juntas, num acidente horrível de carro.
Nem entramos pra uma seita tecnofóbica, e ficamos sem conexão com o mundo.
Nem desistimos do blog.
Nós só estamos loucas. Bem mais loucas que o normal.
Kris com a faculdade, Renata com os eletrônicos do mal unindo forças contra ela, e eu...
Bem, eu, cada vez mais CLINICAMENTE louca.
Psiquiatricamente e atestadamente louca.
Quer dizer, louca não. Mas que meu último atestado tinha uns três Cid, ah ele tinha.
Tudo isso pra pedir desculpas, porque eu realmente sumi, e não tô escrevendo nada no blog, simplesmente por falta do que dizer, uma vez que a minha mente tá uma bagunça desgraçada.
Mas, conversando com outras pessoas, eu percebi que não sou só eu, tá todo mundo extremamente saturado, e a desculpa é sempre a do fim de ano.
É engraçado como Gregório XIII conseguiu se enfiar nas nossas cabeças de uma forma muito louca.
Chega fim de ano, e eu sempre penso: por que é que nos abala tanto esse tal de fim de ano?
Como é que essa passagem de tempo consegue exercer tamanha influência nas nossas vidas, (Sim, nossas, porque apesar dos meus questionamentos, eu sou altamente influenciada por isso,por mais que não queira, e ache ridículo.) será que se o ano tivesse seis meses estaríamos assim a cada seis meses? Será que se tivéssemos 15 meses dezembro seria um mês como qualquer outro?
Porque essa ilusão de fim da linha é tão forte e onipresente? Como se o fim do ciclo de um ano fosse um impeditivo pra continuarmos com nossos projetos?
Dois mil e quinze foi péssimo, mas "SAIRMOS" dele realmente fará diferença?
As porcarias em curso neste ano não continuarão perpetradas no próximo?
Da mesma forma, as atitudes que tomamos para melhorar também não prosseguirão?
Por que essa eterna necessidade de marcar uma era para que possamos alterar o que ocorre em nossas vidas? Qual é a dessa nossa síndrome da dieta na segunda?
Pra vocês verem, é assim que anda minha cabeça.
E eu já cansei de dois mil e quinze, a despeito das minhas considerações prévias...

Alice no País da Leitura #2: Penny Perigo - Só Atrai Confusão de Joanna Nadin


Edição: 1
Editora: L&PM
ISBN: 9788525432650
Ano: 2015
Páginas: 140
Tradutor: Alexandre Boide
Sinopse:
Meu nome na verdade não é Penny Perigo É Penelope Jones. Essa coisa de “Perigo” é uma BRINCADEIRA do meu pai. Mas eu não vejo graça nenhuma.Além disso, não é verdade que eu seja um perigo. É só que às vezes minhas IDEIAS BRILHANTES não são assim tão brilhantes. Tipo, não era minha intenção deixar a minha priminha careca e coberta de cola, e eu também não queria roubar o cachorro do vizinho nem fazer ele falar... Não é culpa minha. Não é de propósito. É que eu só atraio confusão.
Finalista do Roal Dahl Funny Prize; vencedor do Surrey Book Award e selo de Livro do Ano 2011 da BookTrust.

A Importância do Feminismo (e o constante aprendizado)


Oi, gente! Demorei, mas voltei.

Quero, antes de tudo, me desculpar pela ausência e esclarecer que ela foi causada pela rebelião simultânea de todos os aparelhos tecnológicos contra mim. Juro que tentei conversar, convencer, mimar, mas não deu certo: meu último celular pulou dentro de um bueiro em plena tempestade e fiquei, momentaneamente, privada do contato com o mundo cibernético. Vocês entendem, não é?

Em segundo lugar, quero dizer que hoje o meu post será um pouco diferente; venho, para variar, não com uma resenha, mas com um assunto que - pelo menos para mim - é de grande importância, e que tem ganhado cada vez maior destaque nas mídias e redes sociais: O Feminismo.

Divulgação: Pensamentos Insaciáveis - Willian Artale

Hi!
Eu hoje trago para vocês a divulgação de um autor, a quem tive o prazer de "conhecer" através de um grupo no WhatsApp de fãs do mestre Bukowski, e como todos sabem sou uma entusiasta de literatura erótica, logo me animei pra trazer a obra até aqui e apresentar pra vocês.
Confiram:





Autor: Willian Artale
Editora: Multifoco
Valor: R$ 36,00
Sinopse:

Casais que se formam em uma noite fria, num bar, em meio a amigos e música alta. Encontro sexuais virtuais, via webcam, exibicionismo, excitação, prazer e gozo. Whisky, cigarros, observar de uma dança, provocação, olhares maliciosos, encurralar na parede, toques íntimos, beijos sedentos, o jogo da conquista. Encontro combinado, dominação, surpresa, intensidade, selvageria, performance erótica, algemas, vendas, velas. Vinhos, corpos nus, se permitir, arriscar, viver e experimentar. Prazeres delirantes, insaciáveis e orgásticos. Línguas ensandecidas, suor, gemidos, unhas cravadas na pele, arranhões, mordidas, puxões de cabelo. Corpos entrelaçados, explosões em gozo. Tudo isso, você irá encontrar nos contos a seguir. Esteja preparado(a) para uma viagem literária, recheado de erotismo e sexo, mas também de sentimentos e reflexões. Deixe sua mente livre e permita-se! Me amem ou me odeiem. Mas de preferência, me amem mais, fodendo comigo, do que me odiando…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...