Resenha: Anjo Mau - Milton Tiutiunic

12 outubro 2015



Ficha Técnica
Edição: 1
Editora: Schoba
ISBN: 9788580134087
Ano: 2015
Páginas: 127
Sinopse:
Mesclando o fictício ao real, esta história cria uma nova realidade sobre Hitler e sobre como e porquê ele fez o que fez. “A lua era cheia. A data, 21 abril de 1937. Sexta-feira. E o homem chegou ao seus domínios com a sua presa. — Que farei agora? — perguntou ao anjo mau. E respondeu o anjo mau: — Degole o ser impuro! E, com uma espada afiada, o homem degolou a criança e bebeu de seu sangue. Derramou o restante do líquido vermelho sobre uma banheira e deitou-se sobre ela. Então, o anjo mau, com nostalgia, pôs a mão na cabeça do homem e disse: — Amaldiçoo-o com todo mal possível. E completou ainda o anjo: — Teu nome agora será Hitler.”


Anjo Mau foi uma leitura bem louca, mas eu gostei, digo louca porque eu não entendi ao certo o que o autor pretendeu alcançar com a obra, ou até mesmo se ele pretendeu alcançar alguma coisa, tamanho é o fator delírio que permeia o livro, e que faz com que tudo bem pudesse ser apenas a voz da imaginação.
Essa confusão pode ter se dado devido o fato da narrativa ter se dividido em duas partes: um prólogo onde o autor narra o nascimento e a trajetória de um personagem sensitivo, que ao meu ver não teve participação nos acontecimentos posteriores e a segunda parte, onde de fato ele narra a trajetória do Anjo Mau, mesclando religiosidade, personagens históricos, ufologia e até mesmo "ideais políticos" numa salada mista macabra, confusa e interessante.

No mais a leitura de Anjo mau de mostrou bem contestadora e fácil, devido a escrita do Milton ser muito boa, fluida e da sua facilidade em conduzir o leitor por entre as palavras. Gostei da ousadia que ele teve de fazer uma releitura dos mitos bíblicos, que agregaram mais ao fator interessante da leitura. A mistura que ele faz com os elementos dentro da narrativa também é muito boa, apesar de estranha. Ele teve o dom de conseguir mesclar tudo muito bem, conseguindo criar uma conexão e conseguir, assim, entreter o leitor.

Como já disse antes, o livro é bem diferente de tudo o que eu já havia lido e mesmo assim, foi uma leitura bem agradável que conseguiu me prender e me deixar curiosa para saber como o autor conduziria ao seu desfecho. O livro configura uma leitura rápida que dá pra ser feita em poucas horas. 

Como não poderia deixar de fazer, quero elogiar o trabalho gráfico da editora Schoba que está incrível, desde a capa muito bonita e com tudo haver com a trama do livro, até a diagramação super atrativa e de fáceis manuseio e entendimento. Obrigada pela oportunidade de fazer essa leitura.

Recomendo a leitura a todos e principalmente aos que gostam de livros intrigantes.
Beijos

4 comentários:

  1. Kris, me acertou em cheio c essa resenha. Livro intrigante, leitura maluca, nó na cabeça? Sem dúvida é meu tipo de livro. E com bônus de uma trip muito doida sobre Hitler??? Me empresta logo! Huahahuaha

    ResponderExcluir
  2. Mas eu quero já entrar nessa fila para ler o livro! Tenho desde sempre um interesse enorme pela segunda guerra e pelas motivações que a desencadearam. Envolvendo o sobrenatural, então? Quero agora!
    Adorei a resenha, Kris!

    ResponderExcluir
  3. Essa capa é bem macabra, e eu gostei hahahahahha
    Gosto de histórias que envolvam essa relação arquetípica.

    ResponderExcluir
  4. hum, gosto de histórias delirantes heheheh
    Quando tiver chance, vou ler esse livro ^^

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥