Se te interessa

30 julho 2015


























Se te interessa saber, eu sou o caos.
Se te interessa, o caos não é bonito como nos livros.
Um dia, você chega
Com uma coisa boa pra contar
Ou um buquê de flores
Ou um anel ou um bombom
Ou com uma história pra contar do seu dia
E eu estou no sofá, o olhar úmido e morto
E você  me pergunta o que eu tenho
E eu digo: NADA
Como quem quer dizer que não possui nada
E que nada conquistou ao longo dos anos.
Mas você pensa que fez algo
Ou que eu escondo alguma coisa
E joga as flores
E come o bombom
E devolve o anel
E conta seu dia pra outro alguém
Ou insiste em perguntar:
O que você tem?
E eu digo: Uma vida de merda.
E você se ressente
Pois em um raro momento de alegria
Eu disse que era você a minha vida
E pensa que teve culpa
Que não foi capaz de me fazer feliz
Como se minha felicidade
Pudesse ser construída a partir
Das coisas lindas e tolas que me fez
Saiba, querido
Que por mais que eu o ame
Num esforço hercúleo de sentir
Eu já estava morta
Por dentro
De forma que nada poderia me salvar
Nem mesmo seu bombom
Ou seu anel
Ou suas flores
Ou o seu dia
Ou seu amor.



4 comentários:

  1. Olaaa
    Adorei o post e o poema, muito interessante haha

    Beijos
    Reality of books

    ResponderExcluir
  2. Oi ^^

    Gostei do poema, bem forte hehe.
    Você escreve muito bem. Parabéns!

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Que poema forte! Ele tem uma mensagem bem verdadeira! Você escreve muito bem!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  4. Oiii que poema intenso!
    Gostei muito da sua escrita e falou a verdade!
    Parabens pela escrita, você escreve muito bem

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥