Resenha: Dois Garotos se Beijando - David Levithan

06 julho 2015

Dois Garotos Se Beijando
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 224

Sinopse:
Dois Garotos se Beijando - Baseado em fatos reais e em parte narrado por uma geração que morreu em decorrência da Aids, o livro segue os passos de Harry e Craig, dois jovens de 17 anos que estão prestes a participar de um desafio: 32 horas se beijando para figurar no Livro dos Recordes. Enquanto tentam cumprir sua meta — e quebrar alguns tabus —, os dois chamam a atenção de outros jovens que também precisam lidar com questões universais como amor, identidade e a sensação de pertencer.

Primeiramente, Pra quem não sabe eu sou colunista, entre outros, no Blog Fundo Falso. E essa resenha que hoje trago para vocês, foi publicada primeiramente lá e só agora eu a repostei aqui. O Livro foi cedido para resenha lá pela editora Galera Record.

Dados os devidos créditos, vamos a resenha.
Dois Garotos se beijando é um livro que foi muito fácil de ler, porém extremamente difícil de resenhar, pois temo que a resenha não faça jus a tudo o que esse livro pode passar. Por isso vou optar por um estilo de resenha diferente do que me é convencional. Para que assim a resenha não fique imensa e vocês não percam a vontade de ler.



O Livro já me ganhou nas primeiras páginas, e uma das coisas mais interessantes é que o estilo da narrativa usado pelo David Levithan é totalmente diferente, do que é convencional pra mim. O David narra a história em terceira pessoa, pelo ponto de vista de um narrador observador, que não se identifica como alguém específico, mas que evidência ser um "fantasma" pertencente a uma geração gay anterior.

A Geração que foi vítima do descaso dos governantes, que negligenciou a busca por medicamentos e profilaxia em relação ao vírus HIV, e que foi praticamente dizimada por um surto de AIDS sem ter as condições mínimas de lutar pela sobrevivência. Pois não havia remédios, o governo não se importava se essa parcela desprezada da população estava morrendo, foi preciso o vírus chegar aos filhos da classe média alta, ou cantores famosos morrerem para que alguma providencia viesse a ser tomada.

"Vocês não têm como saber como é para nós agora; sempre estarão um passo atrás.
Agradeçam por isso.
Vocês não têm como saber como era pra nós antes; sempre estarão um passo a frente.
Agradeçam por isso também.
Acreditem, entre nós: existe um equilíbrio quase perfeito entre o passado e o futuro. Enquanto nos tornamos o passado distante, vocês se tornam um futuro que pouco de nós poderiam ter imaginado."

No livro o David nos apresentas vários garotos: Harry, Craig, Peter, Neil, Avery, Ryan, Tariq e Cooper, a única coisa que eles tem em comum é a homossexualidade. Fora isso cada um é um mundo lutando apenas pelo direito de ser feliz, e de poder viver em paz.
Harry e Craig decidem bater o record mundial de beijo como uma forma de protestar contra a homofobia, depois que Tariq é agredido por vários rapazes na porta de um cinema.
Peter e Neil são um casal vivendo o calor de um inicio de relação e aprendendo como é administrar isso com as suas famílias e com eles mesmos.
Avery é um transexual e muitas vezes é discriminado, por sua condição no próprio meio LGBT, ele conhece Ryan em um baile gay e percebe que ali está a possibilidade do nascimento de um amor, pois ele não o julga.
Cooper é um jovem que leva uma vida dupla. No mundo real ele é um e na internet ele pode ser vários. Até o dia que seu pai flagra seus bate-papos e sua vida secreta seja exposta.
Mas, esses são só alguns conflitos presentes na trama, se eu fosse analisar afinco tudo o que o livro aborda, escreveria outro livro só com as minhas anotações. 

"Há milhões de beijos para serem vistos, milhões de beijos a um clique de distância. Não estamos falando de sexo. Estamos falando de ver dois garotos que se amam se beijando. Isso tem muito mais poder do que o sexo. E mesmo se tornando lugar-comum, o poder ainda está presente. Todas as vezes que dois garotos se beijam, o mundo se abre um mais. Seu mundo. O mundo que deixamos. O mundo que deixamos para vocês.
Este é o poder de um beijo: Ele não tem o poder de matar você. Mas tem o poder de trazer você à vida."

Então, vocês podem perceber que a história não é só a de dois garotos se beijando, mas a história de muitos garotos que se beijam de muitos garotos que já se beijaram e de muitos garotos que ainda vão se beijar. É a história de garotos que morrem por isso.
Pois, não se pode contar uma história relacionada ao publico LGBT, sem que se refira a questão da Homofobia, ou será um conto de fadas. Pois onde houver dois garotos se beijando haverá um intolerante apontando pra eles e os descriminando.
Se para nós, héteros, amar já é sofrido, imaginem para as pessoas LGBTS, que além de sofrerem pelos mesmos motivos que nós em uma relação, ainda são perseguidos pelo simples fato de amar?

Então, esse livro é sobre isso, sobre amor, sobre empatia, sobre compreender a dor do próximo.
De um lado o autor mostra para a geração gay de hoje, que apesar de todo sofrimento de atualmente, um dia já foi pior e alimenta assim a esperança de que um dia seja melhor. Sejam fortes, ele diz.
Do outro lado ele busca empatia, planta a semente da tolerância e do respeito pelas diferenças, mostrando que sob os preconceitos somos todos iguais, mesmo que façamos sexo de um modo diferente amamos igual e isso é o que realmente importa.

O Livro é escrito com primazia, o David tem o dom. A leitura não flui ela flutua.
Os personagens são muito bem descritos e nós acabamos por conhece-los como a amigos.
O livro tem algumas cenas eróticas, mas essas são naturais, nada de pornográfico e nem obsceno.
Sobre a capa não preciso nem falar, né? Só de olhar dá pra perceber a beleza e o encanto por trás dela. Notei um ou outro errinho na diagramação, mas a revisão está impecável.

Tenho certeza de que não consegui passar a vocês, tudo o que a leitura do livro me passou, isso vocês só poderão sentir lendo, por isso peço: Leiam! Deixem qualquer preconceito de lado e leiam, iram ter uma linda experiência.
Agradeço ao Grupo Editorial Record, que gentilmente cedeu o livro, pela oportunidade da leitura.
Espero que vocês tenham curtido a minha resenha e conversem com a gente nos comentários ;)
Beijos.

14 comentários:

  1. Kris sua linda :)
    Adorei a resenha. Esse é um dos muitos livros do David que estão na minha lista de leitura, por enquanto só consegui ler "Todo dia".
    Com a escrita do autor, a leitura realmente flutua! Queria ter o poder de esfregar esse tipo de leitura em todos os conservadores e defensores da 'família tradicional'.

    Beijos
    ​​​​LiteraMúsicas​ | Fanpage

    ResponderExcluir
  2. Kris, a história é bem densa.
    É legal você dizer que não são só garotos se beijando, mas sim lutando pela discriminação.
    Fiquei bem interessada na leitura porque também nunca li nada do autor e gostei de como você disse que ele abordou o tema.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  3. Oi kris, tudo bem?
    Eu li esse livro e amei! É incrível, uma leitura que todos deveriam fazer!
    Recomendo demais a leitura que foi cheia de sentimento e me fez refletir muito! Virei fã do Levithan depois desse livro.

    Beijos :*
    http://livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Tenho muita curiosidade de ler o livro e ver como o autor desenvolveu essa história, com temas tão delicados. Espero que me agrade tanto quanto lhe agradou.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Ainda não li nem um romance LGBT, o que é muito triste, pois estou louco para ler.
    Adorei sua resenha, só me deixou mais ansioso ainda para ler esse livro.
    Quanto a capa...Tenho que confessar que detestei. A capa original é muito mais clara, e nessa eles tentaram mascarar de uma maneira delicada os dois meninos se beijando, o que não deveria ser feito uma vez que isso pode enganar o leitor na hora de comprar o livro.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Nunca li nada do autor e tenho muita curiosidade sobre a escrita dele.
    Esse livro não me chama muito a atenção, mas talvez eu leia mais para frente por curiosidade mesmo.
    Gostei da resenha e fico feliz que a leitura tenha te agradado tanto!
    Beijão!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  7. Acho que nunca li história com personagens gays que lutam por seu direito e tudo o mais. É a primeira vez que vejo isso e achei bem interessante. Gostei da sua resenha! Um beeijo.

    ResponderExcluir
  8. Oie!!
    Tenho muitas duvidas sobre esse livro.
    Já li e ouvi tantas opiniões diferentes a respeito dele que sinceramente não sei o que esperar.
    Sei bem como é ficar com a sensação de que não consegui transmitir exatamente o que queria sobre determinado livro.
    Adorei sua resenha de qualquer forma.
    ;**

    www.saladadelivros.com

    ResponderExcluir
  9. Esse livro me arrancou lágrimas, de verdade.
    Gostei muito de como o autor fez a narrativa dele, consegui me envolver com todos os personagens. Não tem nada nesse livro que eu não tenha gostado.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá Kris, esse é um livro que desdo lançamento eu quero muito ler e pela sua resenha o autor conseguiu fazer uma trama excelente e abordando vários personagens e situações *--* Espero poder lê-lo em breve.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bom?
    Nunca li nada do autor com a temática homossexual, mas tenho muita vontade de conhecer. Parece ser uma obra delicada que fala sobre preconceito, escolhas e decisões. Não li nenhuma resenha negativa da obra e espero que a história consiga me tocar como aconteceu com as pessoas.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá.
    Eu to com esse livro.para ler, mas me falta é tempo

    O autor aborda um tema bem atual e polêmico por causa do preconceito, mas acho que através dessa história ele queria mostrar que toda forma de amor é válida.
    Ótima resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oii, tudo bem?
    Eu vi a sua resenha lá e adorei, rsrs. Então, eu adorei a premissa do livro, alem da capa linda né. Tenho muita vontade de ler, trata um tema que ainda é meio polêmico né, e que infelizmente ainda tem preconceito.

    Beijos da Jéss ♥
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  14. Oi, Kris!
    Ainda não li o livro, mas tenho curiosidade porque o autor é bem elogiado. É uma leitura bastante polêmica e a premissa é muito boa então tenho boas expectativas. Assim que minha pilha diminuir quero conhecer esse livro! :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥