Resenha: Quando o Amor e o Destino Se Encontram - Izabel Gomes

04 junho 2015

Hi guys, hoje eu vou trazer pra vocês a resenha de um livro que me encantou completamente.
Espero que vocês curtam e fiquem curiosos para lê-lo.




Ficha Técnica

Edição: 1
Editora: Petit Editora
ISBN: 9788572532907
Ano: 2015
Páginas: 408
Classifiquei 5/5
Sinopse:
Nesta história, Elizabete, uma jovem mãe desencarna precocemente, deixando esposo Mário e uma filhinha de sete anos, Mariana, que é paraplégica. Violeta, a mãe de Mário, tem por ele um amor possessivo, não se importando com a neta e o próprio esposo, Joaquim. Porém, a fim de ajudar o filho a cuidar de Mariana, contrata Sofia como babá, uma jovem carismática, que cursa faculdade de Enfermagem. Mas Violeta sente muito ciúmes do filho e evita que a babá se aproxime dele. Sofia tem estranhos sonhos que lhe revelam uma linda história de amor, porém com um trágico final, entre um jovem casal que viveu no século 19, em meio à impiedosa Guerra do Paraguai. A babá procura o seu tio Breno, um professor de Filosofia e profundo conhecedor sobre espiritualidade e espiritismo. Breno a esclarece sobre o cotidiano do ser humano, pela visão espírita. Do outro plano da vida, Elizabete intui a filha, Mariana, que passa a ajudar Mário e Sofia a se comunicarem por meio de cartas. Violeta, quando descobre essa situação, começa a arquitetar um plano para eliminar do caminho Sofia.


Resenha


Quem visita o blog, já sabe que eu sou leitora assídua de livros com temática espiritualista. Por isso foi um enorme prazer ter me tornado parceira da Editora Petit, que tem feito um grande diferencial no campo literário nacional, abrindo espaço para esse tipo de literatura. Desde já agradeço a oportunidade de ter lido esse livro lindo em primeira mão. Agora vamos a resenha.

O Livro começa com o funeral de Elizabete e nele somos apresentados a alguns dos principais personagens da história: Mario, o viúvo, Mariana, a filha, Joaquim, o pai de Mário e Violeta, a mãe. Nos momentos que se seguem percebemos que Violeta é uma mãe completamente apaixonada pelo filho, além de possessiva e ciumenta, por essas razões ela nutre uma certa aversão por Mariana, sua neta que devido as complicações causadas por uma poliomielite no início da infância, perdeu o movimento das pernas e necessita de cuidados especiais. O que faz com que Mário, agora pai solteiro, a dedique muitos cuidados e atenção.

Após conhecermos esse núcleo, somos transportados de volta no tempo e chegamos a 1868, época em que ocorria a guerra do Paraguai. E lá conhecemos Maria Eugênia, uma jovem imigrante, foge no meio da noite para encontrar seu amado as escondidas.
Ele, Romero, é o filho de uma família nobre e é proibido pelos pais de corteja-la, por ela ser uma moça de origem humilde. E é forçado, então a se comprometer com outra, Carmelita, uma moça rica de família influente. Mas, Romero não aceita a proibição dos pais e continua a se encontrar com Maria Eugênia e começa a tecer planos para que eles possam ficar juntos, porém no meio do encontro, a jovem percebe que alguém os espreita a certa distância e se assusta. Essa pessoa então, saca de uma arma e a fere de morte com um tiro na barriga.

Nesse momento Sofia acorda com um sobressalto, teve o mesmo sonho, outra vez. Esse é um sonho recorrente a jovem, algumas vezes as circunstâncias se alteram, mas ele sempre termina com ela morrendo com um ferimento na barriga. E Sofia sente, que mesmo tendo um nome diferente, um rosto diferente, mas ela e Maria Eugênia são a mesma pessoa.
Sofia é uma jovem estudiosa e trabalhadora, que cursa a faculdade de enfermagem a noite e trabalha numa sapataria durante o dia para ajudar os pais. Até que surge a oportunidade dela ir trabalhar como babá de Mariana e é aí que o destino começa a juntar suas peças...

Violeta é uma mãe completamente possessiva, seu apego em relação a Mário são absurdos. Aquele tipo de mães que querem criar os filhos pra elas(já conheci algumas assim), mesmo após o casamento de Mario e Elisabete, ela persuadiu o filho a continuar morando em sua casa e daí então cuidou de fazer da vida da nora um inferno, mas Elisabete era praticamente uma santa e administrava muito bem os problemas com a sogra. E após a morte da nora, Violeta passa a ver uma rival na neta e começa ao seu modo persegui-la. Nesse ínterim, ela precisa contratar uma babá para cuidar de Mariana, e ao saber de Sofia que é a filha de sua costureira a convida para uma entrevista. Porém após conhecer Sophia ela identifica tantas qualidades na jovem, que imagina que se Mário conhece-la irá se apaixonar por ela e ela não pode permitir isso. Sendo assim ela muda todos os horários da casa, para que Mário e Sofia nunca se cruzem. Mas, o que ela não sabe é que esse encontro está programado a muito tempo, e até mesmo Elisabete no outro plano trabalha para que ele dê certo. E para isso ela tem a ajuda de Mariana, que é uma menina muito esperta.




Eu fiquei simplesmente encantada com a história escrita pela Izabel.
Tanto pelo cuidado que ela teve em elaborar o contexto histórico, como pela riqueza na maneira dela elaborar seus personagens, de maneira que até os mais simples (que não tinham tanto envolvimento na trama) tivessem uma personalidade bem estruturada. Eu amei a Sofia, o Mário e o Bernardo, mas a personagem que me ganhou mesmo foi a Marina, fazia tempo que eu não lia a descrição de uma criança tão maravilhosa. Algumas falas da personagem me fizeram sentir uma paz, tão grande que eu queria ela pra mim.
A Violeta é uma vilã cruel e real, capaz de fazer coisas absurdas por ciúme do filho, mas eu disse que ela é real, pois realmente existem pessoas assim (já conheci algumas). Não vou contar o que ela fez, pra não roubar a surpresa. Vocês vão ter que ler pra saber !

Uma das coisas que eu achei curiosas foi que o livro não se trata de uma psicografia, mas isso não altera em nada o estilo da escrita, que segue a mesma linha das psicografias, onde a escrita é impecável, e a trama é tão bem elaborada a ponto de todas as peças da narrativa se encaixarem perfeitamente no fim da história, sem deixar nenhuma ponta solta.
O livro é ainda instrutivo quanto a religião, pois além da história desse amor tão forte que vem de outras vidas, ele ainda elucida pontos cruciais que são grandes dúvidas para quem não conhece, ou está conhecendo agora o Kardecismo.
O trabalho gráfico da Petit foi perfeito, não vi problemas na revisão, a tipografia usada no livro está num tamanho ótimo e a capa do livro é linda. Eu me apaixonei pelo livro a primeira vista, quando recebi a sinopse por e-mail e não me arrependi de ter solicitado.

Enfim, deu pra perceber que eu amei a leitura e é lógico que eu recomendo, pra quem já curte, romances espíritas e até mesmo pra quem não curte, a leitura é leve e nos transmite mensagens muito valiosas. Ideal pra recarregar as energias e aliviar o stress.
Se você faz parte da galera que nunca leu um livro do gênero, mas diz que não gosta, eu digo permita-se experimentar a novidade, abra a sua mente, deixe um pouco o preconceito de lado, você terá uma experiência diferente na sua vida, conhecerá um pouco mais sobre uma religião que é bem mal julgada, por mero preconceito e no máximo o que pode acontecer é você não gostar da leitura, mas ao menos você tentou.

Beijos, meus amores e não deixem de interagir conosco nos comentários ♥

21 comentários:

  1. Eu sou espírita, mas não tenho muita paciência pra ler livros espíritas, pq já tô em contato com a doutrina quase todo dia hehhe
    Como meu pai só fala disso, eu acabo querendo variar os assuntos na leitura, mas já vi muitos livros bons espíritas e acredito que esse que você resenhou possa ser também. O que eu mais gostei foi um sobre escravidão. Esse foi psicografado, a história de uma moça que desencarnou fugindo pro quilombo :(
    Que legal ver blogs que gostam de literatura espírita hahaha
    Eu vejo pouquíssimas pessoas não terem preconceito, quem dirá gostar!
    Beijinhos, Amanda.
    www.expressodenarnia.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Kris!

    Eu tentei ler livros assim na minha adolescência. Eu queria me conectar com alguma coisa, pois havia perdido meus pais.
    Mas deu, não é meu perfil. Hoje eu me conecto muito mais com uma boa ficções, terror, distopia... do que algo, especificamente, espiritual.
    Um aspecto me chamou atenção: a mãe possessiva. Acho que toda mãe tem um ligação maior com o filho. Aqueles complexos que Freud explica. Ou não.
    Mas há uma que ultrapassa a linha tênue da normalidade e aí a coisa fica bem complicada para quem vai se relacionar com esse filho.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. que bom que tu curtiu o livro. Bem, eu não tenho preconceito com a religião espírita, é que as histórias não me atraem mesmo. Sendo psicografados ou não, eu leria sem me ater ao detalhe de ser um livro espírita, mas é que até agora, uns poucos me fizeram sentir vontade de ler livros nessa temática... aquele das 13 almas do edifício Joelma foi um deles rsrs
    Mas, enfim... bom saber que a editora teve todo um cuidado com a diagramação do livro e talz...
    Menina, tenho pavor de mulher que cria o filho pra si mesma. PAVOR. Quando reconheço, corro pra bem longe rsrs
    bjshttp://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Não é o tipo de leitura que estou acostumada a fazer, mas depois de ler a sinopse e a resenha até daria uma chance para ele para conhecer mais sobre o gênero, rs. Que bom que gostou do livro, cinco estrelas e favorito é uma nota bem alta. Gostei de saber sobre o cuidado que a editora teve na edição.

    Beijos
    www.estantedarob.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Sua resenha ficou linda e bem explicada! <3
    Também leio livros do gênero, e recebi a obra da editora, ansiosa para iniciar, pelo jeito vou amar! *-*
    Adoro as mensagens que os livros espíritas transmitem, sempre me sinto bem lendo <3
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Kris, tudo bem?
    Não conhecia esse livro ainda, mas fiquei muito interessada por ele agora que li sua resenha!
    Nunca li nenhum livro desse gênero e achei a premissa dessa história muito interessante!
    Fiquei muito curiosa para conhecer melhor esses personagens e toda essa trama, e também para conhecer um pouco mais sobre essa religião que eu escuto muito falar, mas não sei bem como funciona.

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não costumo ler livro com temática espiritualista, mas tenho bastante curiosidade com eles, por isso fiquei bem curiosa com esse livro. Eu ainda não sabia nada sobre ele e gostei bastante de saber mais da premissa com a sua resenha, além disso parece ser um livro bem diferente do que costumo ler, então a dica está mais do que anotada o/

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá
    ainda não li nada desse gênero srsr, achei bem direta a sua resenha
    vo dá uma olhadinha no livro e quem sabe eu não compro né?
    Bjks
    Passa Lá No meu Blog - http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Gosto muito de romances espíritas, apesar de fazer um tempinho que não leio nenhum.
    A premissa desse parece um tanto interessante, principalmente pelo contexto histórico. Fiquei ainda mais curiosa por não se tratar de uma psicografia, todos os outros que li eram psicografados, quero ver como a autora desenvolveu essa história.
    BEijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  10. Eu não tenho o costume de ler livros com temáticas espiritas, mas achei esse leve e com uma história muito bonita.
    Acho que seria uma boa para começar a leitura.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  11. Oii, tudo bem com você?
    Eu não leio livros do gênero, não é preconceito ou por religião, nada disso, é só porque não sinto atração pelo gênero, já tentei ler um mas não fluiu a história para mim. O livro parece ser muito bom e cativante para quem curte o gênero, não tenho dúvida. Fico feliz que você tenha gostado,talvez um dia eu tente novamente fazer a leitura deste gênero.

    Beijos da Jéss ♥
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  12. Olá, boa tarde!

    Fiquei cativada pela sua resenha! Eu desejo esse livro agora! Hahahaha,
    Adorei a premissa e como você, eu gosto de livros assim, inda que os leia pouco, eu gosto. Anotei a dica de leitura aqui.

    Beijo!
    Livros & Tal [http://livrosetalgroup.blogspot.com.br]

    ResponderExcluir
  13. Oláá
    Poxa, adorei a sua resenha mas não é algo que leria por não curtiu muito espirita e gêneros mais assim, mesmo assim, espero que quem goste tenha uma boa leitura.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi,
    Nunca li um livro cuja temática fosse o espiritismo, nunca me interessei por nenhum deles. Não creio que esse tipo de livro vá prender minha atenção no momento. Pela resenha, o livro parece bem profundo.

    Beijos
    http://bibliotecacolorida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Eu não me lembro de já ter lido um livro que traz romance e espiritualidade no mesmo enrendo, mas adorei a sua resenha e fiquei bastante curioso para ler este livro, além de querer começar a ler livros com essa temática!

    Abraços e até!!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Eu li poucos livros espírita, então não posso dizer se gosto ou não do estilo, mas esse chamou minha atenção... Se eu ler, com certeza vou me irritar muito com a Violeta, pelo jeito ela nem pensa na felicidade do filho.
    Bjs
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi tudo bem?
    Não lei muito livros com tematica espirita, para ser sincero eu nunca li livros com tematica espirita, mas eu achei bem interessante a sinopse desse livro.
    http://literaturaparaosaber.blogspot.com
    Abraços.

    ResponderExcluir
  18. Eu gosto sim de romances espíritas e vou confessar que quando comecei a ler o post, imaginei um filme da sessão da tarde. mas acho que é bem melhor que isso.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  19. Não um tipo de leitura que eu gosto, mas já li alguns livros nessa pegada e gostei. Qto a esse livro, confesso que no começo da sua resenha não me chamou atenção, mas já no final eu fiquei curiosa, se eu tiver a oportunidade com certeza darei uma chance :D
    O Diário do Leitor

    ResponderExcluir
  20. Olá Kris! Parabéns pela resenha! Ficou muito interessante! Ainda não conhecia a obra, gostei do enredo. Me pareceu bem interessante. Fiquei interessante por este encontro entre a Sofia e o Mário! =)

    Um abraço pra ti!
    Pensamentos Valem Ouro
    Nós, poéticos e Literários

    ResponderExcluir
  21. Oie, tudo bom?
    Eu nunca li nada do gênero espírita, mas sou curiosa sobre o assunto. A premissa da história é muito interessante e essa mãe aí é bem tensa viu? Vou anotar a dica porque acho que será uma boa opção para começar a ler romances espíritas. Ainda mais com uma narrativa bem desenvolvida.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥