Resenha: Assassinato na Casa do Pastor - Agatha Christie

15 junho 2015

Olá gente, hoje eu venho trazer a vocês nossa primeira resenha em parceria com a L&PM Editores. E o livro escolhido foi de ninguém menos que a minha diva Agatha Christie - A Rainha do Crime.
Se joguem comigo nessa resenha e vem entender porque eu gosto tanto de romances policiais.




Ficha Técnica

Edição: 1
Editora: L&PM
ISBN: 9788525432261
Ano: 2015
Páginas: 264
Tradutor: Henrique Guerra
Sinopse:
Assassinato na Casa do Pastor - St. Mary Mead. Um pacato vilarejo onde há quinze anos não ocorre um homicídio e onde as pessoas discutem a vida alheia tomando chá. Quando um sangrento crime acontece em plena casa do pastor, o alvoroço é grande. O arrogante inspetor Slack é escalado para investigar o caso. O mistério também intriga uma discreta moradora que gosta de jardinagem e de observar pássaros com seu binóculo, mas cujo principal hobby é o estudo do comportamento humano: Miss Marple. A estreia da sagaz velhinha, o aparecimento de personagens inusitados e a engenhosidade da trama fazem deste romance de 1930 um dos clássicos de Agatha Christie.

“Em plena forma – como aqui – Agatha Christie é difícil de superar .”
Saturday Review of Literature




Resenha

Assassinato na casa do pastor é a estreia de uma personagem que viria a ser uma das principais detetives criadas pela rainha do crime. Jane Marple, uma solteirona, já de idade avançada, porém com a perspicácia e sagacidade dignas de um detetive da Scotland Yard. Esse, logicamente, não foi o meu primeiro contato com a adorável Miss Marple, já tive o prazer de ler vários livros estrelados por ela, mas sem dúvida foi um imenso prazer poder ver como ela começou nessa carreira de , como ela mesma diz: "Investigar a natureza humana".

A trama em questão relata um crime que, como fica claro no título, acontece na casa do pastor de St. Mary Mead, um pequeno vilarejo no interior da Inglaterra, onde Miss Marple mora. Ali um personagem que não é um dos mais populares, mas é um dos mais abastados, é assassinado com um tiro a queima roupa na cabeça, e várias pessoas tem motivos para terem cometido o crime.

A investigação então começa, tendo a frente o arrogante inspetor Slack, que não parece ser capaz de encontrar a própria mão diante da face, quanto mais esse crime, onde quanto mais a investigação se aprofunda mais perdida em um labirinto ela parece estar. O que faz com que uma investigação paralela tenha inicio e nesa Miss Marple com o auxilio do Pastor, que tem acesso as informações de todos os paroquianos, começam a unir as peças desse quebra-cabeça e descobrem um crime tão precisamente elaborado que só poderia ter saído da cabeça de Agatha Christie.



A Narrativa do livro é feita em primeira pessoa pelo Pastor Clarence, de uma maneira que é bem habitual nos livros da autora. Os personagens, como sempre, são muito bem elaborados. Com características psicológicas, muito bem definidas. Em toda a leitura é possível ver pontos muito marcantes, mas sem dúvidas um dos que mais me chamou atenção foi notar o pioneirismo das ideias da Agatha, que como grande pensadora que foi, defendia preceitos muito a frente do seu tempo, como direitos humanos, psicopatia (como sendo uma doença) e até mesmo, sentindo certo incomodo em relação ao machismo que teimava em subestimar e generalizar as mulheres. E ousava dar a voz aos seus personagens, para falar desses assuntos e trazer à tona esses tipos de questionamentos.

"Hoje pensamos no horror dos tempos em que queimávamos as bruxas. Um dia, ainda vamos estremecer ao pensar que enforcávamos criminosos."

"Suponha que tudo seja um caso de secreção glandular. Uma glândula funciona bem e a outra mal... E você se torna assassino, ladrão, criminoso."

"Seguidas vezes me pergunto por que todo mundo tem tanta tendência a generalizar. Raras (se tanto) vezes as generalizações  são verdadeiras; Em geral, são completamente imprecisas."

Uma das coisas que mais me admira na escrita da Agatha Christie é que suas obras se mantém atuais. Assassinato na Casa do Pastor foi escrito em 1930, mas poderia muito bem se passar nos dias atuais.
Não falo do âmbito investigativo da obra, pois é claro que a modernidade trouxe avanços as soluções de crimes, falo dos temas abordados, do comportamento e dos questionamentos dos personagens, assim como da "Natureza humana" que mesmo com uma diferença de mais de oitenta anos, ainda se mantém a mesma.
A Edição comemorativa de 125 anos da autora que a L&PM lançou está linda. A Capa já é clássica, e a revisão está impecável. O Livro também é bem leve, o que facilita o manuseio.



Recomendo a leitura, sem sombra de dúvidas. Vocês terão o prazer de se deleitar lendo um clássico, assim como mergulharão na busca pela solução de um intrigante crime.

21 comentários:

  1. Tá que nem pinto no lixo, né, mulher? Huahauhauhauhauhauhauha. Tô até vendo tu ter uma overdose de Agatha.

    ResponderExcluir
  2. Sua resenha é maravilhosa, mas acho que eu não gostaria desse livro por ele não ser do meu tipo favorito, mas quem sabe néh?!
    Bjs
    http://ameninaqueliaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. A Agatha é realmente uma escritora maravilhosa
    com pensamentos bem a frente do seu tempo
    gosto muito

    Linda Semana!!
    beijokas da Nanda

    Mamãe de Duas

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem!?
    Eu sei que alguns podem considerar uma heresia, mas não gosto da escrita da Agatha! É verdade, ela não me convence, já larguei de mão vários livros dela e evito qualquer ler... Apesar dela escrever sobre os temas que eu gosto, não vou com a cara da escrita dela T_T
    A edição está mesmo linda, amei a capa *_*
    beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  5. Oie!!
    Nunca li nada da Agatha apesar de já ter ouvido vários elogios das suas obras.
    Com certeza pretendo fazer a leitura desse e de outros livros dela em um futuro próximo.
    Adorei sua resenha, sua emoção foi contagiante.
    ;**

    www.saladadelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Kris...
    Acredita que até hoje eu não li nada da autora? Por falta de vontade é que não foi.
    Adoro um bom livro policial e adorei conhecer esse. Ele foi escrito há um tempão mesmo, mas acho que isso também me faria me sentir mais atraída ainda pelo livro. E ainda com seus elogios e uma investigação que se manteria atual. Gostei, leria sim!

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu confesso que os únicos 2 livros da Agatha que li, estrelando Miss Marple, eu achei um pouco mais tediosos. Acabei desenvolvendo um horrível preconceito com a personagem, coitada! (ou coitada de mim, pelo preconceito)
    Como gostei muito da sua resenha, vou tentar acabar com essa ideia pré-concebida e ler esse livro com a detetive. Os livros de Agatha são uma delícia de ser ler! <3

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  8. Olá Kris, apesar de eu amar romances policias ainda não li nenhum livro da autora Ç.Ç então é claro que fiquei interessada neste, gosto de narrativas fluidas e gostei de saber que apesar de seu um livro de 1930 ele parece atual <3

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu amo a Agatha, pois ela quem me fez gostar do gênero, e eu já li varios de seus livros, mas esse ainda não conhecia e como sempre é uma leitura única, visto que qualquer história contada por ela é boa. Eu adoro os mistérios que ela cria. Já quero!!! Bjs


    http://territorio6.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Kris, quanto tempo :3
    Posso dizer que adorei a sua resenha, sua empolgação na descrição deixa qualquer um curioso para ler/reler/conhecer.
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  11. Eu cometi o pecado de nunca ter lido nada da Agatha, apesar de achar o que ela escreve interessante. Acho que esse pode ser um bom livro para uma primeira leitura.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Kris!
    Você começou muito bem falando que a Agatha é a rainha do crime! Haha Li esse livro há uns dez anos atrás e realmente as histórias da Agatha são bem atemporais mesmo. Não tinha visto essa edição da L&PM, parece estar incrível! Adorei.
    Beijos
    Carol
    www.sobrevicioselivros.com

    ResponderExcluir
  13. Olá, Kris.
    Já tentei ler um livro da Agatha, mas não consegui...
    Gostei tanto da sua resenha, como você descreveu a história, que me deu vontade de dar outra chance para a escrita da autora.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  14. Nunca li nada da autora, é até um crime isso. hahaha
    Eu quero muito ler as obras dela, pois adoro o gênero, e sei que vou gostar do estilo e histórias!
    Vou começar por esse livro, pois me encantei com a trama!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Kris, tudo bem?
    Só li um livro da Agatha até hoje, ue era um caso do detetive Poirot e gostei bastante.
    Ela escreve divinamente bem, tenho alguns outros aqui e vou tentar ler.
    Fiquei curiosa com esse por ser com a Miss Marple, vou procurar para comprar.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Amo romances policiais e a Agatha Christie é minha autora favorita do gênero!
    Os livros dela são incríveis e são sempre uma ótima leitura.
    Ainda não li Assassinato na casa do Pastor, mas parece ser interessante, apesar que prefiro os livros do detetive Poirot!

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  17. Eu sou louca para ler um livro da Agatha, todo mundo fala super bem dela e quero começar os gêneros policiais, e não ler ela seria um ofensa. Eu adorei sua resenha, a vontade de ler subiu mais ainda. Acho também as capas das edições brasileiras bem bonitas, algumas até são "engraçadas" chama muito atenção. Sério, não tenho nada para falar mal, eu realmente gostei muito.

    ResponderExcluir
  18. Eu amo livros da Agatha! <3
    Comecei a ler eles quando tinha uns 11 ou 12 anos e lembro que fiquei encantada com a escrita dela e até hoje sou. Sou fã, não nego e claro que vou querer conferir esse.

    Beijos e até logo! ;)
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  19. Oie, tudo bom?
    Agatha é vida! A nossa rainha dos policiais. Como você disse, é incrível como as histórias dela são bem construídas e atuais. Preciso ler mais livros dela e adoro as edições da LPM.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oii Kris, tudo bem?
    Admito que nunca li nada da Agatha, mas não que eu não queira,é que ainda não tive a oportunidade, rsrs. Vejo tantos comentários positivos sobre seus livros que minha vontade de ler algo dela só aumenta. Adorei saber que ela já naquele tempo odiava o machismo, haha, e também, por ela retratar a senhora Miss Marple como uma senhora forte né? Como se a sua idade não significasse que ela não serve mais, adorei mesmo.

    Beijos da Jéss ♥
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  21. O livro parece ser bastante interessante, a capa foi a primeira coisa que me chamou a atenção, e a sinopse não deixou por menos! Eu tenho "O Natal de Poirot" e pretendo começar por ele meu contanto com a Agatha! Adorei a resenha, parabéns!

    Abraços e até!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥