Resenha: Primeiro e Único, de Emily Griffin.

18 junho 2015






Edição:
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581635972
Ano: 2015
Páginas: 448
Sinopse:
Shea tem 33 anos e passou toda a sua vida em uma cidadezinha universitária que vive em função do futebol americano. Criada junto com sua melhor amigas, Lucy, filha do lendário treinador Clive Carr, Shea nunca teve coragem de deixar sua terra natal. Acabou cursando a universidade, onde conseguiu um emprego no departamento atlético e passa todos os dias junto do treinador e já está no mesmo cargo há mais de dez anos.
Quando finalmente abre mão da segurança e decide trilhar um caminho desconhecido, Shea descobre novas verdades sobre pessoas e fatos e essa situação a obriga a confrontar seus desejos mais profundos, seus medos e segredos.
A aclamada autora de Questões do Coração e Presentes da Vida criou uma história extraordinária sobre amor e lealdade e sobre uma heroína não convencional que luta para conciliá-los.

Resenha

Olá pessoas!!!!
Vocês estão prontos pra uma resenha minha??? Certeza???
Aí vai.
Em primeiro lugar, quero avisar que:

  1. Estou numa ressaca literária e de vida profunda.
  2. Eu não sou a pessoa mais indicada para romances.
  3. Eu sou sedentária convicta. Isso vale para fazer esportes e também para ouvir sobre eles. Com exceção de algumas lutas.
  4. Este é um ROMANCE que fala sobre ESPORTES
  5. Vou ter que dar um mini Spoiler (é mini, coisa que a gente saca nas primeiras páginas do livro, mas é spoiler), ou não vai sair uma resenha muito boa, e vocês não vão entender o meu ponto. Sorry!
Na verdade, um livro esportivo que fala sobre um romance seria o mais adequado.
Devo dizer que a leitura do livro foi um tanto decepcionante para mim, pois a sinopse indicava um livro muito profundo, com uma protagonista forte, yadda yadda yadda, e procurando sobre a autora, só vi elogios.
Mas não é bem por aí que a banda toca.
Shea é uma jornalista esportiva, que faz a cobertura de Futebol americano, numa pequena cidade que gira em torno do time de Futebol americano, tem um namoro esquisito com um ex jogador de FUTEBOL AMERICANO, e é obcecada pelo treinador do time de ....



FuteFUCKINGbol Americano.
Falando sério, gente, esse "monotema" é bastante irritante no livro. Não é porque o esporte não é muito conhecido, mas é porque a autora não usou o assunto como pano de fundo, o futebol americano é quase o personagem principal da história.
Até aí, ok, eu não sou a pessoa mais "esportiva" do mundo, passemos adiante, mas não foi só isso que me incomodou.

O livro começa no enterro da mãe da melhor amiga de Shea. Lucy, se mostra uma mulher bastante controladora ainda durante o enterro da mãe,embora um pouco perdida devido a sua dor, ela faz questão de demonstrar controle nos mínimos detalhes
O mais perturbador é que mesmo durante o velório, é perceptível a fixação de Shea pelo viúvo, o Treinador Clive Carr.(Que eu bizarramente, associei ao Tom Selleck, não importa a descrição da autora, e isso não me facilitou em nada no desenrolar da história).


Problem?

Outra coisa que me deixou bastante irritada é a forma como a "Heroína não convencional", uma mulher de 33 anos, age tanto pela cabeça dos outros, (mais precisamente, de sua mãe e Lucy) desfazendo completamente aquela ideia apresentada na sinopse, de que ela é uma mulher que luta pra conciliar o amor, yadda yadda...

Achei que no meu momento de vida (leia-se totalmente perdida aos 26) eu me identificaria com Shea (totalmente perdida aos 33), mas foi praticamente impossível. A forma como ela se deixa levar e precisa da aprovação alheia pra tudo é realmente decepcionante na história.
Outro ponto bastante difícil é que os primeiros capítulos são muito arrastados. Depois  a história até engrena, mas é extremamente difícil manter a leitura pelos primeiros seis ou sete capítulos, e não há muita motivação para continuar lendo, pois não há nenhum segredo, nenhum conflito em particular a ser resolvido.
Não há como negar que é um enredo bastante original. Entretanto, a originalidade dessa história de amor se perde no enfoque ao esporte.

Eu até pensei muito, se eu não estava fazendo um julgamento do livro baseado no fato de o par romântico de Shea ser mais velho, ou ser pai de sua melhor amiga, mas honestamente não foi o caso. Até admito que poderia ter sido, se tivesse visto mais deles durante a história. Mas o relacionamento deles nem chega a causar espanto . Está tudo muito perdido no meio do futebol americano e das exigências de Lucy, que são sempre acatadas.
(...) Por dois anos namoramos dois melhores amigos; eles eram jogadores de beisebol, os dois se chamavam Scott e nos tornamos inseparáveis (até que terminamos simultaneamente, quando Lucy nos declarou livres dos Scotts).
Esse método: Lucy manda e Shea obedece continua durante todo o livro, até a última página, e é muito chato esse comportamento de cachorrinho da protagonista.
Foi uma pena conhecer a autora justamente por este livro, pois li tantos elogios a ela, e estava empolgadíssima pra ler o livro.

E vocês, conhecem a autora? Ela é boa mesmo? Eu dei azar nesse livro?
Falem comigo !!!!


21 comentários:

  1. Oi Amanda, tudo bem?
    Eu tenho vontade de ler este livro, nossa que pena que te decepcionou. A sinopse parece prometer bastante mesmo.
    Quem sabe eu leia e goste.
    Adorei saber sua opinião.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, Letícia. Também acho que você possa gostar. Por isso fiz questão de frisar cada ponto que me incomodou, e o porquê. Isso é muito pessoal, nada impede que você ache o livro uma maravilha.

      Excluir
  2. Que pena!!!!
    Adorei sua resenha e o modo como expôs seus sentimentos no decorrer da leitura, mas foi decepcionante saber que o personagem Futebol Americano só perde para uma protagonista que não age segundo seus próprios pensamentos. Enfim, não pretendo ler.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Huahauhauha. O personagem Futebol americano é bem irritante. Obrigada pelos elogios à resenha, e por me entender. Rsrsrsrrs

      Excluir
  3. Já li algumas resenhas do livro, e sinceramente não me cativei tanto com a trama. E como já tenho várias leituras que quero fazer, não seria prioridade. Pode ser que eu leia algum dia, quem sabe. rs
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, talvez um dia. É o tipo de livro que eu deixaria pra ler quando estivesse bem sem nada pra fazer, precisando de uma besteirinha pra distrair. Por isso me decepcionou. Pela sinopse parecia super profundo.

      Excluir
  4. Amanda Mulher, morro de rir quando tu não curte um livro.
    Fiquei com dórzinha de tu juro.
    Mas eu pensava que o livro era de boas, pela sinopse.
    Perdoa a tia Kris, Perdoa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre perdoo. Huahuhauhauahuah. Até eu fui enganada pela sinopse. Huahuahauhauhauhauahuah.

      Excluir
  5. Oi Amanda, tudo bem?
    Já vi uma outra resenha desse livro e sinceramente não gostei da premissa dele, e a sua só mostrou que eu estava certa. Acho que eu iria me estressar um bocado com esse livro.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    Eu também não gosto de romances, mas até que gosto de esportes, mas mesmo assim não leria esse livro, antes mesmo de ver a sua resenha, agora essa ideia é fixa, não irei lê-lo, acho que seria uma perda de tempo, pois não iria gostar, gosto de personagens fortes, independente do genero e que sabem o que querem e pela descrição de maria-vai-com-as-outras já me irritei kkkk.

    Beijos
    http://entaotudoaconteceu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Meninaaaa, essa é a milésima resenha que leio desse livro e TODO mundo falou mal do futebol o tempo todo, ninguém curtiu a leitura hahaha!
    Eu vou começar a ler livros dela, mas definitivamente não vai ser por esse!
    Adorei a resenha e sim, você deu azar hahaha
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  8. Oi!!
    Eu ainda não li nada da autora, mas gosto da abordagem do desafio que existe no livro. Sair da zona de conforto, se permitir vivenciar coisas diferentes. Me parece um livro bem interessante, eu espero poder ler e não me desapontar.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Amanda, nunca li nada da autora, mas até que ouvi falar bem dela.
    Eu não me animei a ler o livro só pela capa e depois de toda essa chatice que ronda o livro e você falou tão pontualmente me fez querer ter mais distância dele, pois sei que não iria gostar nem um pouco.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu já li outro livro da autora e gostei bastante, mas confesso que esse não conseguiu chamar muito a minha atenção e essa coisa de o futebol ser quase o personagem principal me deixou desanimada kkkk Enfim, gostei bastante da sua resenha, ela ficou bem descontraída, mas dispenso essa dica de leitura.

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Eu não gostei muito do livro no primeiro instante que vi, depois de alguns resenhas conclui que não irei ler o livro. Falam muito bem da escrita da Emily, porém acho que não devo começar por essa obra em questão, pois acabarei odiando a autora. A obra tem o contexto de futebol e ele é dito muito no livro, coisa que torna tudo chato. Sua resenha ficou muito boa, mas não darei chance para o livro.

    http://teoremasdamimosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oie Amanda! O.O
    Eu ainda não li o livro, na verdade ele seria o que eu ia iniciar hoje a noite, terminei hoje de manhã Neve na Primavera que é uma história maravilhosa até certo ponto e estava muito animada para inciar antes de dormir Primeiro e Único, e tenho que admtir que já não tava muito animada por ser um livro da Emily, ainda não li nenhum livro dela é por causa de uma adaptação que foi feita de um livro dela que criei esse pequeno preconceito. Aiiiii minha nossaaaa agora fiquei em dúvida de iniciar ele hoje ou pular para outro.

    Beijos e até logo! ;)
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  13. Oii, tudo bem?
    Essa é a segunda resenha que leio sobre o livro e as duas foram com comentários negativos, e admito que não tenho nenhuma vontade de ler este livro, eu não gosto de futebol, e um livro que gire em torno disso com certeza me deixaria cansada e com sono.

    Beijos da Jéss ♥
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  14. Um mini spoiler com assim odeio spoiler rsrs
    Quero muito ler esse livro pq já pela capa me apaixonei. Ainda não li nenhum livro da autora mas só vejo resenhas boas. Como fala tbm de esportes fico meia receosa. Adoro ficar de ressaca então partiu ler rsrs

    ResponderExcluir
  15. Nossa, eu estava tão, mas tão animada para ler esse livro, agora fiquei meio em dúvida, parecia que a história era bem mais interessante. Mas, quem sabe eu goste, né?!

    ResponderExcluir
  16. Oie, tudo bom?
    Como uma fã da autora, eu já li 5 livros da Emily e garanto que esse foge a regra. Leia os outros livros dela, pois esse realmente é bem mediano. Me irritei também com a repetição sobre o futebol americano. Para mim a Shea tem perfil de adolescente e não de uma mulher com 33 anos. Ela me irritou muito e esse interesse pelo treinador não me convenceu em nenhum momento. Se está ruim pro Tom Seleck e eu que imaginei o treinador Felipão? KKKKK
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Não posso dizer exatamente que conheço a autora, só li um livro dela, mas confesso que gostei bastante do que eu li. Talvez você realmente deu azar pegando justamente esse hehehe
    Quanto ao livro só por saber que é futebol americano eu não leria, não gosto nem um pouco do esporte. Leria até sobre baseball (que alguns consideram ser bem maçante) mas futebol americano não hahaha
    Gostei da sua resenha, mesmo você não tendo gostado muito foi divertida de se ler.
    Angel Sakura
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥