Resenha: A Mais Pura Verdade - Dan Gemeinhart

30 março 2015

Oiee galerinha, tô ausente né?
Eu sei, mas é que eu não consegui adaptar ainda meus novos horários.
Agora além de mãe e blogueira sou universitária e tô amandooooo

Hoje vou trazer para vocês a primeira resenha da nossa parceria com a Novo Conceito, eu já falei desse livro aqui, lembram? A editora me enviou a degustação e eu escrevi minhas primeiras impressões. Agora eu venho trazer a resenha completa, depois de ser um mês torturada pelos correios o livro chegou e eu já devorei os últimos capítulos.
Agora clica alí em Leia Mais e vem conhecer melhor a história do Mark e do Beau.


Ficha técnica
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581636337
Ano: 2015
Páginas: 224


Resenha

Então, como vocês viram nas minhas primeiras impressões do livro, eu tinha ficado encantada pela história triste do Mark e continuo com esse pensamento. Amei os personagens e a maneira que eles foram criados.
A história foi escrita pra nos fazer pensar mesmo, nos seis primeiros capítulos eu me compadeci do garoto, entendi sua revolta e o porque dele ter feito o que fez, mas com o decorrer a leitura comecei a refletir sobre a situação e notei o quanto Mark estava se comportando de maneira egoísta, com os pais dele, com Jess (a amiga) e principalmente com Beau, que o seguia para onde quer que ele fosse.

Aí nesse momento você deve tá pensando: "Poxa Kris, mas ele é só uma criança com câncer."
É verdade, mas ele é uma criança com câncer que fugiu, justamente, porque não aguentava mais ser tratado de uma maneira diferente e se eu escrever a minha resenha sendo complacente e escondendo esse meu ponto de vista vou estar fazendo tudo o que o Mark mais odiava que fizessem com ele.
E é por isso que eu não posso deixar de levantar essa questão, no início da história Mark só pensou em si próprio e no que ele estava sentindo, e em um determinado momento da leitura isso me fez ficar com um pouco de raiva dele, mas em seguida ele próprio percebeu isso. E aquilo foi como pedir perdão e eu o perdoei.

Porque eu sei que Mark precisava daquilo pra voltar a viver, voltar a lutar pela sua vida. Ele precisou viver aquela aventura, trilhar aquele caminho, conhecer aquelas pessoas, com a sua antiga máquina fotográfica, seu caderninho com haicais, com seu avô na memória e a companhia de seu inseparável Beau. Mark precisava daquele aprendizado, para voltar a ter esperança de sobreviver...

A Mais Pura Verdade é uma leitura que vai se intensificando, afinal o tempo está correndo.
Mark é bem sortudo e apesar dos infortúnios do caminho, ele tem o prazer de encontrar companhias agradáveis e que o acabam ajudando. Porém a companhia mais preciosa ele levou com ele, desde o início Beau, uma das mensagens mais lindas que a história nos passa é a da fidelidade do cãozinho Beau com o seu dono. Como eu disse chorei, mas acho que chorei mais por Beau, do que por Mark (judge me).

O final da história não foi nada do que eu imaginei, o que me deu até um certo alivio, mas em compensação me deixou com dúvidas que acho que vão ecoar dentro da minha cabeça durante um bom tempo. Não vou contar pra vocês quais são, pois não dou spoiler, mas quando lerem tenho Certeza que se sentirão como eu me senti. Recomendo a Leitura, sem dúvidas. A história é linda, profunda, reflexiva e nos passa um ensinamento de amizade maravilhoso!

A diagramação do livro tá linda, cheia de detalhes bem atraentes. A Capa casa perfeitamente com o clímax da história e eu achei isso perfeito, não percebi erros de revisão, de todo o trabalho gráfico só não curti uma coisa, a cor. Estou enjoada desse tom de azul que tem virado um marco nos Sic Lits. No mais, tudo foi perfeito e a minha parceria com a NC, posso dizer, começou com o pé direito.

"De vez em quando, mesmo as repostas certas parecem erradas, se você não gosta da pergunta. Essa é a mais pura verdade."
Uma foto publicada por Kris - Conversas de Alcova (@ladycereja) em


Espero que tenham curtido a resenha, e aí já leram A Mais Pura Verdade?
Curtiram? Não deixem de deixar suas opiniões nos comentários.
Beijos ♥

14 comentários:

  1. Uau que resenha crítica e forte, gostei muito de ver a forma que expressou seu ponto de vista a respeito do personagem, estou bem curiosa respeito desse livro, já li algumas resenhas sobre ele.
    beijos flor e sucesso.

    ResponderExcluir
  2. Oi Kris! Mais uma vez me surpreendi com a sua resenha. Quanto ao livro eu até tenho vontade de ler mas acho que não agora, não estou no clima de histórias tristes e dramáticas envolvendo personagens doentes. Apesar de ser um tema muito relevante e que nos leva a pensar não é feito pra qualquer momento não é mesmo :) Talvez mais pra frente...

    ResponderExcluir
  3. Eu estou completamente louca por ele, minha estante já veio ter uma conversinha comigo sobre isso. Ele é bem do jeito de livro que eu gosto e tenho quase certeza de que vou amar.

    ResponderExcluir
  4. "A Mais Pura Verdade é uma leitura que vai se intensificando, afinal o tempo está correndo" - Gostei da sua resenha, Kris! Já coloquei o livro na minha listinha. :)
    Um abraço!
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  5. eu tbm fiquei com mais pena de Beau do que do próprio Mark. A história é cativante, emprestei pra uma aluna que simplesmente se apaixonou pelo livro ^^

    ResponderExcluir
  6. Caramba Kris... Tu consefuiu me fazer ter vontade de ler sick lit de menino com cachorrinho!!!!! Tem noção do que é isso? Fiquei louca pra saber o que se passa com o Beau!!!!

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ler esse livro. Todo mundo tem falado muito bem dele. Uma pena que eu ainda não tive tempo de lê-lo.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Não li ainda, mas to querendo e já tá na lista de desejos, rs.... Só falta agora o tempo ($$$) pra poder comprar. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oláá
    Bom, já ouvi falar tanto do livro que nem sei mais o que dizer hahaha parece ser uma leitura sensacional, eu tenho muuuita vontade e espero não me decepcionar ;)
    Ótima resenha

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Catharina
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Kris, tudo bem?
    Me compadeci muito com a história do Mark e não tinha parado para pensar em como ele foi egoísta com as pessoas que o amavam. Ótimo ponto.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  11. Gostei de você ter expressado seu ponto de vista Kris.. é uma pena que eu não esteja bem para ler histórias assim, pelo contrário, estou precisando de algo que me anime urgente. Mas adorei seu texto, também senti mais pena do Beau rs. Beijos

    Mutações Faíscantes da Porto

    ResponderExcluir
  12. Oiii
    Eu to mega ansiosa para ler esse livro sabia? Sei que vou chorar pra caramba, mas pelo que disse tenho certeza que irá valer a pena cada lágrima né?

    beijos
    Mayara

    ResponderExcluir
  13. Também adorei o livro e me emocionei bastante, também com o Beau... Mas o final foi bem emocionante pra mim, o modo como o autor fechou a história foi lindo. Também estou um pouco enjoada das capas azuis dos sick lits mas fazer oque... Sem contar que essa capa é linda e diagramação maravilhosa. A editora fez um ótimo trabalho.

    Beijo
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. que lindo Kris sou super a fim de fazer a leitura deste livro quem sabe eu não consiga em breve, pelo que vc disse vale sim muito a pena e acrescenta ao nosso entendimento de mundo e vida ..amei a resenha ..bjs
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥