Dor Crônica/ Crônica da dor

19 março 2015

Sempre gostei de outonos e invernos.
Os dias frios e cinzentos nos permitem sentir o que quer que seja, sem interrupções. Ninguém exige que estejamos felizes, que saiamos de casa, nada precisa ser feito. Está frio, o dia está feio, fiquemos na cama.
Estes eram meus dias preferidos, quando toda dor podia ser sentida, quando não era errado ficar quieta e apenas sentir.
Não que eu goste de sofrer. Mas ter permissão pra sentir suas próprias emoções era algo magicamente recebido, e aproveitado em cada gesto. O chá, o cobertor, o chocolate quente. Tudo sorvido com generosas doses de amargura, de dores que tiveram que esperar o verão acabar para serem vividas.
Hoje sinto o frio chegando em minhas articulações. A vida me presenteou com uma doença crônica que se agrava com o frio, como quem diz: Não é disso que gosta? Então tome!
Pois bem, vida minha. Eu aceito de bom grado o teu presente de grego. Recebo as tuas dores crônicas em meu corpo para se juntarem às minhas que já há muito residem na alma. Sejam bem vindas, e se acomodem naquele canto da sala. Eu sinto cada articulação estalar como um presságio. É um aviso de que chega a hora de sentir, o que quer que seja.
O que não pode ser curado há de ser vivido. Em doses constantes e crônicas.
A vida é a maior das doenças crônicas. E ainda me apego a ela, por um débil fio de idiossincrasia, cada vez mais puído, cada vez mais fino, cada vez mais frágil...


11 comentários:

  1. Apesar de muito triste, adoro textos assim.. em que se precisa sentir mais do que qualquer outra coisa. Amei o vídeo e a música também e espero que essa dor toda seja passageira e não permaneça constantemente no seu coração. Beijos

    Mutações Faíscantes da Porto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente a minha dor é crônica, Carol. Tanto a do corpo quanto a da alma. Por isso este texto. Porque é preciso aprender a lidar e aceitar a dor quando ela é crônica. Beijos.

      Excluir
  2. Ola Amanda! Que lindo esse texto, sempre gostei mais do frio também mas não por esse motivos.
    não conhecia a musica, é linda.
    BEIJOSSsss...

    sonhos de leitor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Janaina. A música é linda mesmo, e enquanto escrevia o texto, fui escutando na minha cabeça. Combina muito com o que eu queria passar. Beijos.

      Excluir
  3. que texto lindo, Mandy... faz pensar... =T

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pense muito não, Val, que isso nos faz mal. Rsrsrsrs. Beijo beijo.

      Excluir
  4. Adorei o texto. concordo com você, muito bom sermos nós mesmos e não seguir tabela de sobrevivência no mundo. Se for para ficar triste, curta a fossa até o final e se for para ficar alegre, da mesma maneira... Viver cada dia com suas peculiaridades e deixar nossa alma transcender.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Lilian. é bom quando podemos exercitar nossos sentimentos. Beijos.

      Excluir
  5. Emocionante Amanda o texto nossa coloquei o vídeo e fui lendo, li duas vezes para talvez te perceber um pouco melhor..e me recordei de algo.. toda vez que eu ousava ficar na cama um pouco mais minha mãe vinha perguntando se eu estava doente .. coisa chata neh??
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Lunna...a gente parece que é condicionado a não sentir. Em alguns casos, conseguimos seguir adiante dessa forma, em outros, as coisas explodem e a gente já não sabe como lidar com eles. Meu caso...

      Excluir
    2. PS: Obrigada pela tentativa de me perceber melhor. Fiquei emocionada.

      Excluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥