Resenha - A Volta do Parafuso



Título: A Volta do Parafuso
 Autor: Henry James
 ISBN: 978-85-7715-163-9
 Editora: Hedra
 Ano (edição): 2012
 Páginas: 177

Sinopse: Em uma mansão no interior da Inglaterra, uma governanta é encarregada de cuidar de duas crianças órfãs. Apesar de Miles e Flora se comportarem bem, serem inteligentes e afetuosos, há um desconforto crescente no ar, sobretudo depois que um misterioso e assustador estranho é visto nas redondezas, aparentemente procurando algo - ou alguém. A governanta terá então de lutar por seus pupilos, numa aterrorizante batalha contra o mal - uma batalha cujo desenlace será tanto mais terrível.

Minha opinião sobre o livro:

Demorei um pouco pra fazer essa resenha porque o livro também deu uma volta na minha cabeça. Gostei muito dele, apesar de ser para mim uma leitura um tanto monótona. Digo que é monótona, pois a narradora passa muito tempo descrevendo as coisas ao seu redor, em alguns momentos parece que a narrativa se arrasta. O livro é muito descritivo, não só da aparência do ambiente e os personagens como também na visão da narradora, que por sua vez descreve os personagens "psicologicamente" como ela os imagina.

Porém contrastando com monotonia, da leitura há momentos intensos, que faz com que nós viajemos para dentro da história e criemos nossas próprias teorias sobre o que realmente acontece na trama. Não acho que o livro chegue a ser um terror, pois ele não mostra (descreve) claramente nada aterrorizante, nessa parte ficamos à mercê da nossa imaginação. Nós escolhemos se vamos mergulhar nas paranoias da perceptora ou não, pois não dá para saber ao certo se realmente as crianças são assombradas, ou a se ela enlouqueceu.

Há uma corrente que defende a teoria de que os fantasmas não existam e sejam apenas fruto do delírio da preceptora por causa de uma repressão sexual. Eu particularmente não concordo de maneira alguma com essa colocação. Acho que sim, a preceptora via os fantasmas, mas ao contrário do que ela achava as crianças não os viam. Confesso que alguns momentos eu pensei que aquelas crianças eram perfeitas demais, e que provavelmente elas escondiam algo errado, entrando em boa parte do livro na mesma loucura da perceptora, mas no fim entendi que não, as crianças eram inocentes e que a perceptora acabou enlouquecendo por causa da sua própria teoria onde as crianças eram perversas e dissimuladas e compactuavam com os fantasmas.

Há de fato uma atmosfera romântica no livro. Eu comentei até com a Val que tenho a impressão de que Miles e Douglas são a mesma pessoa e que ele acabou-se por se apaixonar pela preceptora (mesmo que com apenas 10 anos) e ela por ele, mas esse acabou sendo um espécie de amor platônico quase uma devoção, mais ainda assim amor.
 
Uma coisa que não se pode deixar de observar é que o autor criou um enredo cheio de duplicidades, em vários momentos é fácil identificar diálogos com duplo sentido que tanto pode nos levar a crer que todo o ocorrido é fruto da mente doentia da mulher, ou que os demônios são de fato reais.
Ou seja, A volta no parafuso não é o tipo de livro, do qual eu possa vir aqui e lhe entregar a resolução do que realmente aconteceu, ele é uma espécie de "Dom Casmurro" inglês, onde eu apenas posso lhe dar a minha opinião, mas só a sua leitura e a sua imaginação lhe levaram a tomar a sua própria conclusão.
Citei "Dom Casmurro" pois até hoje quem pode garantir com cem por cento de covicção que Capitú traiu? E quem pode do mesmo modo dizer o contrário?

Curiosidades sobre a obra:

  •  No Rotten Tomatoes existem registradas 10 obras baseadas no livro, a primeira em 1974 e a mais atual de 2011. Entre essa obras tem filmes em preto e branco, peças teatrais e musicais.
  •  A música "The Infant Kiss" da cantora Kate Bush é inspirada no livro.
  • O filme "Os Outros" é inspirado no livro.
  • A Capa do primeiro disco da banda "Black Sabbath" representa a primeira aparição da Preceptora anterior na beira do lago.


Quotes

"O que me fez ficar parada ali - e com um choque muito maior do que qualquer visão justificaria - foi a sensação de que a minha fantasia, num piscar de olhos, tornara-se real."

"A senhora não a está vendo, como nós a vemos? Está dizendo que não a vê agora, agora mesmo? Se ela está ali como uma fogueira a arder! Apenas olhe minha boa mulher, olhe!" 

"O que importa agora, meu bem? Que importância poderá ter de agora em diante? Você é meu agora - e desferi à fera -, mas ele o perdeu para sempre!"


Esse livro faz parte do meu desafio literário de 2014 e também é o primeiro dos 62 que eu ganhei da editora Hedra e estou lendo.

Espero que tenham gostado da resenha e beijos ;)

Como enviar livros pelo correio de forma mais ecônomica.

Muita gente não sabe que existe um serviço do correio que torna o envio de livros mais barato, ou melhor, dois serviços.

Um é O Registro Módico e o outro é O Impresso Normal.




O Impresso Normal (sem registro) é uma modalidade própria para material impresso (inclusive livros) e custa menos que a Encomenda Normal e tem a vantagem do preço não variar geograficamente. É comum algumas agências dos correios "desconhecerem" essa modalidade. Caso isso aconteça, faça valer o seu direito de usar esse serviço que foi criado exatamente pra tornar mais fácil o acesso aos livros. Então é só imprimir o texto desse Link e fazer valer o seu direito.

O Registro Módico (com registro) é uma modalidade de registro dos Correios própria para livros e custa metade do registro convencional e traz os mesmos benefícios, como por exemplo, receber o código de Rastreio. Mas do mesmo jeito que acontece com o Impresso Normal há agencias que não conhecem o serviço. Imprima o texto desse Link e mostre ao gerente da agencia.

Você pode ter uma base dos preços olhando a tabela  abaixo.

Resenha - O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Brontë

Título: O Morro dos Ventos Uivantes
Autor: Emily Brontë
ISBN: 8533204493
Editora: Abril Cultural
Ano (edição): 1982
Páginas: 311
Sinopse:
O morro dos ventos uivantes, o pai de todos os romances góticos, é daqueles clássicos que ficam na memória tanto pela história de amor exagerado, grande demais, que não diminui em nada com o passar dos anos, como pela sequência quase inacreditável de infortúnios que acontece aos amantes.

Heathdiff: o menino misterioso e sombrio, selvagem e inculto que foi trazido para casa não se sabe de onde;
Catherina: a garota geniosa e muita bela que usa de seu charme para seduzir todos com quem convive;
Linton: o filho da família vizinha, refinado e bem-educado, que aos poucos de envolve com os moradores da propriedade isolada nas charnecas do norte da Inglaterra.

Entre mesquinharias, humores, covardia, traições e crueldade - muitas crueldades nas relações que tem entre si - as duas famílias entrelaçam seus destinos de maneira duradoura e misteriosa, surpreendendo os leitores com o que fazem uns aos outros por amor é ódio. 

Minha opinião sobre o livro:

É um dos meus livros favoritos, pelos mais diversos motivos, um dos principais é a maneira em que a autora (contra tudo na sua época) explora o lado negativo dos protagonistas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...