Resenha - A Garota da Casa Grande de Amanda Marchi

26 julho 2014

Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788542800234
Ano: 2013
Páginas: 112
Sinopse: 
O livro “A Garota da Casa Grande” é narrado por sua personagem principal, Georgia, que, sarcástica e ironicamente, apresenta-nos seu mundo através de seus belos olhos azuis. Presa na casa de sua avó em uma cidade pequena, onde não há nem ao menos um shopping, ela se vê em uma rotina monótona até conhecer Alice, sua vizinha, não da frente, mas, da diagonal. Um romance, sobretudo, entre seres humanos, que lutam contra o preconceito da cidade pequena e de si mesmas.











Minhas Opiniões sobre o Livro


Primeiro a capa do livro é linda, mas tanto ela quanto o título me enganaram, porque me passaram a ideia de um livro histórico. O termo "Casa Grande", me fez lembrar de Casa Grande e Senzala. - Devaneio meu, relevem!



A Garota da Casa Grande veio a minhas mãos através do Book Tour organizado pelo blog Mãe, Tô escrevendo. Foi o Primeiro BT em que me inscrevi e adorei, porque todas as meninas que participaram foram uns amores!

Então, É uma novela curtinha, daria pra ler de uma tacada só, mas pra mim faltou um pouco de motivação a isso. A escrita da autora é boa, limpa, sem vícios de linguagem, apesar das gírias. Só que o enredo não prende muito, falta aquele negócio que faz a gente não ter vontade de tirar os olhos do livro. E  as personagens também, não me ganharam.
Na sinopse fala-se da Geórgia como sendo uma menina sarcástica, mas eu não a achei "muito sarcástica", apenas um pouco Irônica e bastante reclamona, mas depois que ela conhece Alice isso diminui. E é aí que o livro engata um pouco, Alice é uma menina um tanto mimada que busca entender sua sexualidade e paralelamente se envolve em confusões que futuramente acabam prejudicando Geórgia.

O romance entre as meninas chega a ser fofo, mas poderia ter sido mais explorado. No início ele parece algo platônico e em seguida parece que elas sempre estiveram juntas, assim mesmo sem muitos rodeios. E tendo como pano de fundo o relacionamento das garotas vemos a avó da Geórgia aceitar sem críticas a sua sexualidade e a Alice lutar contra a homofobia. Até que ocorre uma morte sem muitas explicações e o livro acaba pouco depois praticamente da mesma maneira que começou.







7 comentários:

  1. é, não curti mto a personagem principal... quem eu mais gostei na história foi da avó dela :D
    mas achei a história bacana.
    bj, Kris...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei a avó dela o personagem mais legal, Val.
      Xeroo

      Excluir
  2. Achei a capa do livro pura perfeição! Como assim não é um livro histórico???? Eu tb pensei que fosse.... hahahahahahaha

    hummmmmmmmmmm... romance homoafetivo: amoooooooooooooo!!!!!!

    http://poesianaalmaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é sem ver a sinopse eu jurava que era histórico.

      Excluir
  3. Engraçado que vejo muito mais Homossexual masculino amei a capa, só lembro de ter lido um livro com temática Homossexual feminino foi Carol da escritora Patricia Highsmith, eu simplesmente amei o livro. Patricia foi o talento em pessoa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mily, ouvi falar que esse Carol, vai virar filme, né?
      Sou curiosa pra ler esse livro.
      Beijo, gata.

      Excluir
  4. eu bem sabia, se sair quero muito assistir... Kris não sei se vc já assistiu mas Elena Undone é ótimo.

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥