Reflexo de Narciso

25 junho 2012



Diante dele me toco, me conheço,
Não preciso de ninguém.
Sou minha e não dependo de outrem,
Seduzo-me e possuo-me.

Diante dele mostro o meu prazer.
Ele não confunde as minhas coxas com as de outras moças.
Ele é só meu. De fato!
Narciso me entenderia.

Diante dele confio meus segredos,
Sórdida e despudorada latina.
Diante dele calo e amo o que vejo,

Desejo e volto a tocar-me.

Diante do espelho me amo,
Me toco e me levo ao êxtase.
Sou minha, só minha, inteiramente.
Para ser só tua depois.

2 comentários:

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥